terça-feira, 10 de setembro de 2013

Bloco de Esquerda/Évora nega envio de SMS


"O Bloco de Esquerda vai formalizar uma queixa contra anónimos pelo envio de SMS de marketing político em nome do BE/Évora" disse há momentos ao "acincotons" Maria Helena Figueiredo. A candidata do BE à Câmara de Évora nega que a estrutura pela qual se candidata tenha sido a autora desses SMS, enviados no final do mês de Agosto, de que diz só ter tido conhecimento "pela queixa apresentada junto da Comissão de Protecção de Dados".
Já esta noite a candidatura do Bloco de Esquerda reagiu colocando na sua página no facebook este texto:

"VALE TUDO?

Foram enviados 1900 sms de marketing político em nome do Bloco de Esquerda de Évora, imediatamente seguida de uma queixa à Comissão de Protecção de Dados.
O Bloco de Esquerda não enviou tais sms... A quem incomodamos tanto que se dá a este trabalho? Esperemos que a queixa-crime que nos preparamos para apresentar, deixe bem clara a origem desta manobra vil.

EM POLÍTICA NÃO PODE VALER TUDO!"

42 comentários:

  1. Pelo menos hão-de saber os telemóveis donde saíram os SMS.
    Ou foram enviados por pombo correio?

    ResponderEliminar
  2. Assim não há campanha que resista. Metade do tempo a preencher impugnações. A outra metade a fazer queixa contra anónimos...

    PS: eu, apesar de anónimo, aqui declaro solenemente que não sei como se enviam SMS, nem nunca enviei tal coisa.

    ResponderEliminar
  3. «Em política não pode valer tudo» ... mas vale, ficou a saber, Maria Helena Figueiredo. E não entraram, se calhar por enquanto, nem no campo da ameaça pessoal, nem a telefonarem-lhe a meio da noite a dizer que uma pessoa de família teve um acidente e está às portas da morte,nem a anavalharem-lhe os quatro pneus do carro... e por aí adiante.

    ResponderEliminar
  4. CANDIDATOS IGNORAM LEI E ABUSAM DE SMS E E-MAIL

    A Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) publicou no seu site um comunicado dirigido aos candidatos autarcas. Em causa está a utilização ilegal de comunicações electrónicas, designadamente chamadas telefónicas, SMS e e-mails para fins de marketing político.

    A apresentação de queixas por parte de alguns cidadãos levou a que a Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) emitisse um comunicado a alertar os candidatos autarcas para o uso indevido de marketing político, através de chamadas telefónicas, e-mail e mensagens escritas.

    Segundo o comunicado presente no site da Comissão, os cidadãos queixosos “não pretendem que os seus dados pessoais sejam utilizados para marketing político por recurso a comunicações electrónicas”.

    De lembrar que a Lei n.º 46/2012, de 29 de Agosto declara que é necessário o consentimento prévio da pessoa em questão para que os seus dados sejam utilizados para estes fins o que, tanto quanto parece, não está a acontecer.

    O recurso a meios electrónicos para campanha eleitoral foi, este ano, limitado, estando proibido o uso de publicidade paga no Facebook e o uso de uso de conversações electrónicas (seja por chamadas ou mensagens escritas via telemóvel ou Internet) em período de campanha eleitoral.

    Contudo, os candidatos podem usar as redes sociais para a criação de páginas pessoais de autopromoção.

    ResponderEliminar
  5. «Em politica não pode valer tudo»....

    O artigo da Senhora Paula de Deus publicado no diário do sul,é o exemplo que vale tudo.Diz a senhora que ao chegar ao podero ps em 2002,o mercado estava em ruinas e sem projecto,Falso.Estava a ser requalificado e a sua área envolvente.

    O ps requalificou a área compreendida entre as portas do Raimundo e a rampa do seminário,Falso,o projecto de requalificação entre as portas do Raimundo e lagoa(e não até á rampa do seminário)tinha projecto aprovado e obra adjudicada.

    A área envolvente das portas da lagoa e rampa do seminário não foram alvo de intervenção nestes 12 anos,e as casas degradadas continuam lá.


    O convento do resmédios tinha projecto aprovado e obra adjudicada.

    Para a Senhora Paula de Deus Vale tudo,mas esquece-se que nem todos perderam a memória.

    ResponderEliminar
  6. Perdigão perdeu a pena,
    Não há mal que lhe não venha...

    ResponderEliminar
  7. retaliação pela impugnação da candidatuar CDU?

    ResponderEliminar
  8. Por favor, ó pescador de águas turvas das 23:14, deixa a CDU fora disto.

    Antes, durante e depois das tristes impugnações tentadas pelo Bloco, o comportamento da CDU foi exemplar.

    ResponderEliminar
  9. Não sabia nada disto. Lamento bastante, mas não posso deixar de reparar na ironia da última frase:

    EM POLÍTICA NÃO PODE VALER TUDO!

    Pena que o próprio BE só se tenha lembrado disso agora.

    Os meus desejos do esclarecimento rápido e cabal da situação.

    ResponderEliminar
  10. Espero que os responsáveis sejam encontrados e exemplarmente punidos. E, já agora, que nada disto tenha as mãos de ninguém do BE. (porque se tivesse, seria o fim da macacada, após a rotunda derrota das impugnações.)

    Mas, por agora, deixem-me rir um bocadinho por ver o BE embrulhado em queixas judiciárias, após as muitas queixas judiciais. É talvez o destino a fazer ricochete...



    ResponderEliminar
  11. É sem dúvida uma situação muito desagradável, que nada tem para rir e o Bloco fez bem em apresentar queixa rapidamente, para evitar equívocos junto dos recetores das mensagens.

    Não misturem, muito menos através de insinuações cobardes, é outras forças políticas com isto. O caso é de polícia e com a polícia deve ser tratado.

    ResponderEliminar
  12. Desagradável, sim. Mas são os riscos da nossa era de reprodutibilidade técnica. Por exemplo, também já tive o meu nome pessoal a assinar comentários repugnantes em blogs. Como evitá-lo? Como convencer todos os que leram que não era eu?
    Se até se atribuem paternidades a comentários anónimos, o que se dirá dos que vêm assinados...

    ResponderEliminar
  13. @23:47
    Concordo e apoio.
    Aos famigerados detectores de anónimos aconselho que os coloquem a funcionar e depressa vão saber quem foi o autor das SMS.

    ResponderEliminar
  14. Mas afinal, qual o texto dos SMS?

    ResponderEliminar
  15. @23:19
    A CDU é sempre exemplar.

    ResponderEliminar
  16. Não recebi o SMS mas conheço quem tenha recebido. Penso que era uma mensagem simples a apelar ao voto no BE. Acho muito estranho andar alguém ligado a outro partido a fazer esse trabalho para o bloco (até porque os SMS custam dinheiro). Acredito que a candidata do BE e a estrutura do partido não tenha nada a ver com isso, mas não será uma iniciativa de apoiantes mais entusiastas? É que, pelo que temos visto, por aqueles lados abundam as "cabecinhas pensadoras"

    ResponderEliminar
  17. A campanha do BE resume-se a isto.
    Acusam tudo e todos.
    Agridem em todas as direcções, mas são vítimas.
    Não dão nada de construtivo.
    Não mostram o que querem e o que defendem para as autarquias.

    ResponderEliminar
  18. De trapalhada em trapalhada até à desilusão final.
    Dia 29 vão ter uma grande desilusão.

    ResponderEliminar
  19. A CDU? Claro. Se o BE não conseguir um bom resultado, a CDU não ganha a Câmara. Limpinho como água. Por isso estes ataques da CDU (mesmo camuflados) ao BE não são grande coisa para a sua própria estratégia...

    ResponderEliminar
  20. @11:18
    A CDU ganhará a câmara se tiver mais um voto do que o PS. E os votos do BE são indiferentes nessa contabilidade.

    Os votos que decidirão são os votos de um eleitorado flutuante que existe ao centro. Esses é que vão decidir quem ganha a câmara. E esses não votam no Bloco de Esquerda nem têm nada a ver com os bloquistas.

    ResponderEliminar
  21. Os votos do BE vêm sobretudo da abstenção e do PS. São pessoas que nunca votarão na CDU. Se não votarem no Bloco, são votos que, em grande parte, retornarão ao PS ou abstêm-se, tornando mais remotas as hipóteses da CDU (apenas com os seus votos) de ganhar as eleições. E esse eleitorado flutuante de centro, de que fala, é mais fácil ir votar no BE do que no PCP, sobretudo os sectores mais jovens.A ideia geral é que o BE está entre o PCP e o PS - portanto mais moderado e menos ideológico do que o PCP, figurando como uma alternativa mais de "centro".

    ResponderEliminar
  22. andam é com medo do BE essa é que é essa.

    ResponderEliminar
  23. @12:08
    Vê-se bem que não conheces Évora nem os eborenses.
    Dizeres que esse eleitorado flutuante de centro vota mais facilmente BE que CDU é uma completa ignorância de quem são essas pessoas e de como orientam (e orientaram no passado) o seu sentido de voto. Essas pessoas de que falo NUNCA votarão BE nem em quem esteja nas suas franjas.
    Quando muito o BE pode ambicionar captar votos de alguns desiludidos do PS. E pouco mais.
    Elegerão um ou dois membros para a AM e nada mais.

    Por isso (respondendo ao das 12:09) não vejo que medo possam meter, a quem quer que seja.

    ResponderEliminar
  24. Eu tenho muito medo do bloco. Já nem saio de casa...

    ResponderEliminar
  25. Pela primeira vez na vida o meu voto nas autarquias vai ser lavado em lixivia.

    Não confio 1mm nesta rapaziada que se chega à frente nos partidos.

    ResponderEliminar
  26. eu vou votar com o objetivo de devolver o embrulho a Montemor, por excesso de uso e igual proporcionalidade de vicios, ou voto BE ou voto PS, com o decorrer da campanha logo decido.

    ResponderEliminar
  27. Eu também já decidi: não voto em quem paralisou o concelho e levou a câmara à falência. Também não vota em quem lhes serviu ou pretende servir de bengalas. Eu voto pelo progresso, pelo crescimento e pela mudança!

    ResponderEliminar
  28. Sobre o incêndio na sede da CDU Amadora na noite de ontem para hoje, ler o comunicado, aqui:

    http://dorl.pcp.pt/images/amadora/2013/PDF/amadora_nota.pdf

    Cito esta parte relevante, mas vale a pena ler todo o comunicado:

    «Face às ondas de especulação que eventos deste género naturalmente levantam, a Comissão Concelhia da CDU apela a que se aguarde com serenidade as investigações das autoridades competentes, e recusa atribuir qualquer relevância política a este acontecimento.»

    Isso mesmo, a tal atitude exemplar. Tratar com a polícia o que é com a polícia.

    ResponderEliminar
  29. @16:29
    Aqui está um bom exemplo que o BE devia seguir, antes de atirar merda para a ventoinha, armando-se em vítima de uma cabala e insinuando sobre todos os outros, antes de saber o que se passou.

    ResponderEliminar
  30. «Os homens irão aprender que a política não é a moral e que se ocupa apenas do que é oportuno.»

    " A Escravidão em Massachusetts "

    Henry David Thoreau

    ResponderEliminar
  31. A situação é desagradável, mas no mínimo, por uma questão de transparência, temos direito a conhecer a mensagem enviada.
    Tb acho precipitada a insinuação de que se tratou de um acto politicamente danoso para o BE, de algum inimigo político.
    Insinuações destas não quadram bem com a reclamação de que "em política não pode valer tudo!".
    O conteúdo da mensagem era ofensivo?

    ResponderEliminar
  32. É pá, um gajo que até já leu Thoreau. Ou então leu a frase nas Selecções do Reader's Digest. Deve ser mais isso...

    ResponderEliminar
  33. Pois é, ó cobarde anónimo, este gajo até já leu " A escravidão em Massachusetts" e também " A Desobediência Civil" em edições brasileiras da Penguim-Companhia das Letras com tradução do professor brasileiro José Augusto Drummond. E não só já leu como também as possui nas suas estantes, oferta de um seu sobrinho que há uns anos reside no Brasil onde é professor de Educação Física.
    Não li a frase nas Selecções do Reader's Digest; se calhar foi você quem o fez sendo esse o seu costume.Podia adiantar algo mais mas fico por aqui. Se quiser no entanto que eu lhe empreste qualquer das obras citadas é só fazer o favor de se identificar para lhe poder facultar o acesso a ambas.

    ResponderEliminar
  34. Eh eh eh. O gajo afinou. E até tem livros em estantes e tudo. Safa...

    ResponderEliminar
  35. Eu afinei e o cobarde desafinou...com a graçola insolente e provocadora.

    ResponderEliminar
  36. Eh eh eh. O gajo está piurso.

    ResponderEliminar
  37. Piurso = pior que um urso.

    "Olha, e agora, adeusinho. Vou comer as sopas que depois tenho de ir trabalhar."

    "A escravidão em Évora"

    "Zé do Monte"

    Tenho o livro numa estante que tenho cá em casa. Nessa estante tenho lá outro livro e alguns bibelot. E uma fotografia do sobrinho que me ofereceu o livro que trouxe da feira de Borba. É um intelectual este meu sobrinho. Acho que já leu mais de 10 livros. Safa...

    ResponderEliminar
  38. Infelizmente não consegui adquirir essa famosa obra a que se refere, que me dizem ter sido dada à estampa pelas edições Avante e que rapidamente desapareceu da circulação devido ao excesso de leitores que a disputavam com a mesma febril avidez com que os putos se batiam pelas histórias do Potter. Tenho pena de não ter lido a "Escravidão em Évora" que, segundo parece, se reportava ao ambiente vivido na cidade e no concelho entre 1974 e 1991. Sob o pseudónimo de Zé do Monte, escondiam-se, ao que consta, por evidente modéstia,dois dos brilhantes ideólogos e pedagogos do PCP local: o antigo apanhador de melões de Almeirim e o plumitivo semanal de serviço nas páginas do "Diário do Sul".
    Só me espanta que o seu sobrinho tenha tido que ir adquiri-la à feira de Borba quando ela, segundo apurei junto de gente que a leu, esteve à venda no Centro de Descanso da Rua de Avis.
    «Tenho o livro numa estante que tenho em casa»-diz você. Ainda bem que tomou essa precaução porque se a estante estivesse na rua, sujeita à chuva, ao vento e ao calor, o livro já por certo se teria deteriorado. Ou teria permanecido à mercê de alguma "ave de rapina" que perante tal preciosidade "ali à mão de semear"- como soe dizer-se em bom alentejano- não tivesse escrúpulos e resolvesse ilicitamente apossar-se da mesma. Isto há gente capaz de tudo.Nesse aspecto tem toda a razão: as estantes e os livros devem ficar em casa e não na rua. Isto porque os amigos do alheio já não respeitam coisa nenhuma,nem sequer as grandes obras da literatura regional.»
    Atão passar bem e até despois.Já agora, para minha inducação, não está pelos ajustes em me emprestar esse famoso "best seller"?

    ResponderEliminar
  39. É pá, estás a perder tempo que o gajo agora está a trabalhar. Devias fazer o mesmo.

    ResponderEliminar
  40. A utilização da expressão "é pá", em absoluto coincidente com a que usaste no início da graçola insolente e provocadora (11 de Setembro,2013,22:39)denuncia-te como o autor desta incapacidade de réplica que procuras atribuir a outro.O emprego consecutivo do termo "gajo" é outra prova dessa mesma autoria cobarde e continuada que agora procuraste disfarçar.Mas o teu vocabulário boçal, tosco e muito limitado, revela quem és e deixa a descoberto o teu analfabetismo funcional.
    Vieste buscar lã e saíste tosqueado. Fica bem e "carpe diem" (aproveita o dia), que está aprazível.

    ResponderEliminar
  41. E sabe latim e tudo. Este gajo é um fenómeno.

    ResponderEliminar
  42. O "trabalhador" Ga... vai trabalhar pelo menos um dia para saberes o que isso é e deixas de andar a ...vela a espera que o vento mude e a gamela apareça.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.