sábado, 21 de setembro de 2013

Bikévora termina este fim de semana



Cerca de 800 pessoas deverão marcar presença, este domingo, no Family Color Bikévora, anunciou esta quarta-feira a Câmara Municipal de Évora, durante uma conferência de imprensa realizada na Praça de Giraldo. “Pelo ritmo das inscrições, acreditamos que cerca de oito centenas de pessoas deverão participar, de bicicleta ou a pé, no Passeio da Familia do Bikévora, que este ano surge com a novidade de fazer parte da grande família “color run “”, referiu o chefe da Divisão de Desporto.
Segundo José Conde “para além de se poder desfrutar da beleza da cidade em duas rodas, ou a caminhar, os participantes vão ser pintados (borrifados) de amarelo, verde, cor-de-rosa, cor-de-laranja e azul em cinco pontos específicos do percurso”.
O Bikévora vai estar, assim, associado às corridas mais coloridas do Mundo e para além do tradicional passeio familiar em bicicleta, num percurso de apenas 10 quilómetros e de dificuldade reduzida, este ano também vai haver a Caminhada da Família, de apenas quatro quilómetros, onde a magia das cores, a festa e a diversão vai surpreender todos.
Quem participar (5 euros) recebe, para além de uma t’shirt e do respetivo seguro,75 gramas de pó colorido para um final apoteótico e inesquecível. As inscrições – obrigatórias – devem ser feitas aqui: http://bikevora.cm-evora.pt, na GARE, na Praça de Giraldo (em frente à Livraria Nazareth), ou na Arena, nos dias 21 e 22.
O Bikévora, organizado pela Câmara Municipal de Évora juntamente com uma série de entidades e coletividades, tem atraído milhares de pessoas e na edição deste o programa integra ainda: provas de estrada e campo em circuitos de competição e lazer, uma Feira “Low Cost” da bicicleta, para além do 1º Family Color BikÉvora
Recorde-se que em 2008, foi o ano de arranque do evento Bikévora, com a participação de milhares de pessoas repetindo-se o mesmo sucesso nos anos seguintes. O evento tem tido um enorme impacto e a edição 2013, com uma aposta em iniciativas inovadoras tem estado a coincidir com a Semana Europeia da Mobilidade.
No sábado, durante todo o dia, tem lugar a Super Maratona BTT/GPS. O pelotão parte do Rossio de S. Brás em direção aos trilhos da Serra de Monfurado, percorrendo, optativamente, dois percursos de 90 ou 140 kms, de uma prova dinamizada pelo Clube de Ciclismo de Évora (www.ccevora.com), e que apresenta como padrinho o ciclista Rui Costa (Movistar).
Entretanto, no sábado e no domingo a Praça de Giraldo recebe a Feira “Low Cost” de Bicicletas. (Nota de Imprensa da CME)

8 comentários:

  1. Na próxima 3ª feira, 24 de Setembro, mais um debate da Campanha CDU, agora sobre a educação, às 21h, na sede de campanha, na Praça do Giraldo.

    Na 4ª feira, 25 de Setembro, às 21h, grande festa popular na Praça do Giraldo, com a Ronda dos quatro caminhos e os Cantares d'Évora, e a participação de Carlos Pinto de Sá, candidato da CDU à presidência da Câmara de Évora.

    Ver mais aqui:

    http://cduevora.wordpress.com/2013/09/19/concerto-cdu-ronda-dos-quatro-caminhos-e-cantares-de-evora/

    ResponderEliminar
  2. A comunalha é só propaganda.
    entopem as ruas de papelada e caras.

    A malta tá farta de debates estéreis.
    Gastam mais do dobro do PSD e quase 10 vezes mais que o bloco.
    Fantochada

    ResponderEliminar
  3. @12:03
    A gente até percebe bem o que sentes com o aproximar do dia 29.
    Mas agora é tarde. Tivessem feito um trabalho decente e em prol dos eborenses, nos últimos anos...

    ResponderEliminar

  4. O MELGÃO É UM MURCHO...

    ResponderEliminar
  5. a comunalha não gosta da Embraer...nem de quem vai dando trabalho

    ResponderEliminar
  6. @16:03
    Quantas pessoas trabalham na embraer?

    Será que esse número de pessoas justificam um investimento de 100 milhões de euros de DINHEIRO PÚBLICO (15 milhões da CME + 85 Milhões do governo)?

    Ou há aqui qualquer coisa que não está a ser devidamente explicada aos eborenses (que, por estas e por outras, vão ser obrigados a pagar taxas e impostos no MÁXIMO durante 20 anos!)?

    ResponderEliminar
  7. @16:42

    Trabalham as que trabalham, e vão trabalhar mais ainda. E outras empresas vão se agregar e trazer mais trabalho. É o Centro de formação que não para. São as pequenas empresas de materiais da cidade a ganhar nova dinâmica.
    É um ciclo industrial que só os cegos ideologicamente nunca poderão ver.

    O problema é que vocês comunas nunca valeram a ponta dum charuto e nunca tiveram tomates para criticar o projeto a vista de todos, especialmente nos debates. O Pinto que fugiu de Montemor, no debate escondeu-se sobre esta matéria que nem um rato

    ResponderEliminar
  8. Primeira questão:
    Quantas pessoas trabalham na embraer?

    E, para uma pergunta tão simples, uma resposta tão complicada, mas que afinal não responde à pergunta simples.

    Segunda questão:
    Será que esse número de pessoas justificam um investimento de 100 milhões de euros de DINHEIRO PÚBLICO (15 milhões da CME + 85 Milhões do governo)?

    Certamente por esquecimento a resposta complicada também se esqueceu de responder a esta questão.

    Por falta de respostas,
    Suposição de um eborense:
    Há aqui qualquer coisa que não está a ser devidamente explicada aos eborenses que, por estas e por outras, vão ser obrigados a pagar taxas e impostos no MÁXIMO durante 20 anos!?

    Mais uma vez a resposta complicada só serviu para avolumar as dúvidas e fazer crescer o tamanho da suposição.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.