domingo, 15 de setembro de 2013

A Praça Cheia (há um ano foi assim em Évora e no país!)



Eu sou a praça

Eu sou a praça das tristezas abafadas
E das lágrimas solitárias contidas;
Sou a praça das pedras levantadas
E em ira contra os tiranos dirigidas;
Sou a praça das vozes puras gritadas
E pelo mundo do futuro alto sentidas;
Sou a praça das opressões esmagadas
E das mãos vibrantes bem erguidas;
Sou a praça das liberdades conquistadas
E dos caminhos das vitórias atingidas.

Eu sou a praça do tropeço
Dos tiranos
E a praça do começo…


5 comentários:

  1. Bom trabalho de cobertura
    a um acto
    de gente que protesta
    porque não está
    contente


    parabéns

    ResponderEliminar
  2. Comicio PS decidido este fim de semana,GRAVES divergências na candidatura,estiveram na base da vinda Hoje a Évora de Seguro.

    ResponderEliminar
  3. isso...congelem as dívidas e instalem uma ditadura.

    lol

    ResponderEliminar
  4. Ainda não percebeste que a divida está congelada para os ricos e xicos espertos e que a ditadura já existe para os pobres e remediados.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.