sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Sondagem da SIC: Carlos Pinto Sá à frente. CDU e PS separados por 2 pontos


Foi revelada há momentos a sondagem SIC/Expresso sobre as eleições autárquicas em Évora.
Segundo esta sondagem existe um verdadeiro empate técnico entre PS e CDU, mas se as eleições fossem hoje, a CDU poderia ter 34,6% dos votos (2 ou 3 eleitos); o PS, 32,4% (2 ou 3 eleitos); o PSD/CDS, 19,5% (2 ou 1 eleitos) e o BE 9,8% (0 ou 1 eleito).
Há quatro anos, o PS teve 39,4 por cento dos votos (3 eleitos), a CDU, 35,05% (3 eleitos); o PSD, 17,7% (1 eleito); o BE, 2,8% (0 eleitos) e o CDS/PP 2,2% (0 eleitos)
Esta sondagem não dá conta do número da abstenção que em 2009 foi de 45,5%.

62 comentários:

  1. Esta vantagem é péssima para quem vai na frente. Mas temos de ter confiança...

    ResponderEliminar
  2. Notável o aumento de votação do Bloco de Esquerda!

    ResponderEliminar
  3. Bloco de Esquerda no limiar da eleição de uma vereadora!

    ResponderEliminar
  4. Força Manuel, mostra o furacão que há dentro de ti.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E se o "furacão" do Manuel for um "furaquinho"? Salva-se Évora, salva-se o concelho de continuar a decadência iniciada em 2001

      Eliminar
  5. PSD e CDS tiveraqm juntos há 4 anos 19,9%... Apenas o BE sobe nas intenções: 7%!!! CDU e PSD muito pouco penalizados... PS muito penalizado. Vislumbra-se uma transferência de votos do PS para o BE... Qual bengala do PS? O BE, como eu sempre disse, vai contribuir para a CDU ganhar a Câmara... Parte importante do eleitorado que não quer votar PS nunca votaria CDU, pelo que uma ala mais à direita votará PSD, e uma ala mais À esquerda votará BE. Um vereador do BE na Câmara seria extremamente interessante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O BE vai ter de saber lidar com a decisão do TC. Se for desfavorável, aguentem-se à bronca...
      Mas, depois, não digam que não os avisaram!

      Eliminar
    2. Julgo ser indiferente para o BE... Só tem de conseguir expressar a verdade: foi uma decisão nacional tomada em Fevereiro... Muito antes de Pinto Sá ter anunciado a sua candidatura. Este resultado expressa que uma parte das pessoas se revêem no projecto do BE. Julgo que nunca prejudicará a CDU. Fico feliz pela CDU poder ganhar, e fico extremamente feliz pelo BE poder eleger vereadora.

      Eliminar
  6. Os números apresentados na sondagem indiciam a insatisfação da gestão PS da CME. De facto, dão razão a quem afirma que o PS colocou o concelho no caminho do desastre.

    Importa que as outras candidaturas sejam capazes de ser suficientemente mobilizadoras para conseguirem os votos necessários para retirar a incompetente gestão socialista da nossa cidade.

    Fazer de Évora uma cidade relevante no contexto nacional, salvaguardar e dinamizar a ocupação do CH, apostar na Cultura e nos seus agentes como marca fundamental da cidade, reforçar a componente comercial e turística da cidade, abandonar os projectos de grandes zonas comerciais marginais e apostar na centralidade do CH. Condições fundamentais para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos e a salvação económica do concelho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É preciso banir ideias bacocas de pretensa modernidade, como a das "novas centralidades", e trabalhar com o objectivo de recentrar a Cidade em torno do seu Centro natural.
      Só assim será possivel regenerar o Centro Histórico. Só assim será possível voltar a equilibrar o funcionamento diário da Cidade, evitando este vai-vem entre o PITE e a zona Norte ou a zona Oeste, que entope as principais rotundas e circulares.

      Eliminar
  7. Furacão dentro do Manuel Meia-Dose?
    Devem ser gases...

    ResponderEliminar
  8. A CDU está caladinha que nem um ratinho com a percentagem do BE.
    Afinal a impugnação não os fez perder votos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo visto fez tirar votos ao PS!
      Mas nem assim chegam ao vereador.

      Eliminar
  9. A CDU está caladinha que nem um ratinho com a percentagem do BE.
    Afinal a impugnação não os fez perder votos.

    ResponderEliminar
  10. Nem o declarado apoio de Mira Branquinho, esse guru da tendência especial do PSD em Évora, de que o Melgas se orgulhava no Público, é suficiente para evitar que o brilhantina fique sem emprego, mais o pencudo, o copinho de leite e mais uma quantidade de putos ranhosos que gravitam na orla da melga.
    Obrigado melgarejo por nos levares o Xico para as hostes xuxas, que por aqui, só dá má fama ao clube.

    ResponderEliminar
  11. Conclusão:
    Por enquanto, é inconclusivo...

    ResponderEliminar
  12. PS vai reunir a sua comissão politica.


    ponto único:a reportagem tendenciosa da SIC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tendenciosa? Um retrato muito bem captado!
      Estão é mal habituados: deviam pensar que a SIC era o Diário do Sul!

      Eliminar
  13. caiu mal nos dirigentes locais do ps a reportagem do LUIS.........Évora uma das autarquias mais endividadas do país,a SIC não devia de ter disto isto,até porque é incorrecto ,se falarmos com o economista chalaça ele desmonta toda a reportagem da sic.

    ResponderEliminar
  14. Vamos ver se se confirma. para já uma boa notícia: o ps pode perder a câmara

    ResponderEliminar
  15. A Margarida Sindicalista não é eleita? Com o que ela se tem esforçado nestes últimos quatro anos, proponho que seja nomeada pregoeira-mor do reino se o Pinto de Montemor ganhar as eleições em Évora.

    ResponderEliminar
  16. Já agora, se me permitem, uma reflexão: se a candidata do BE, Maria Helena Figueiredo não for eleita vereadora a responsabilidade é de quem - do PCP ou do PS que lhe roubaram os votos, preferindo a bipolarização?

    ResponderEliminar
  17. Luis Maneta está perdoado!!! (Estes gajos não têm memória. São como os peixes: 3 segundos depois perdem o histórico.)

    ResponderEliminar
  18. À quatro anos a um mês das eleições a CDU, e eles sabem isso, tinha 5 pontos percentuais à frente e perdeu as eleições. Com esta sondagem o Melgão vai ser presidente. Aceitam-se apostas. Este é um resultado excelente para mobilizar o voto útil. Vamos a eles Melgão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fia-te na virgem e não corras, tá bem!

      Eliminar
  19. Luis Maneta está a querer substituir o Trigo na CME quando o Pintinho ganhar. Esse troca tintas nunca me enganou, embora alguns do PS gostem muito dele.

    ResponderEliminar
  20. Pois é!!!

    E TODOS os candidatos deveriam assinar, perante Notário, que se as promessas que fazem não forem cumpridas dentro do tempo que eles prometerem, se demitem do cargo que tem e pagarão, DO SEU BOLSO, à Camara as indemnizações resultantes do incumprimento.

    Vão ver que as promessas desaparecem, ou aparecerão menos candidatos.


    FAÇAM-NOS FAZER ISSO PARA BEM DA CIDADE

    VAlves

    ResponderEliminar
  21. BE com 10%
    parabens Bento

    ResponderEliminar
  22. A reportagem caiu mal nos dirigentes locais do PS, acham-na tendenciosa,o PS prepara-se para responder.

    Caiu a máscara aos dirigentes do PS,a reportagem da SIC mostrou a realidade da Cidade,um Património em ruinas e uma das maiores Dividas.

    ResponderEliminar
  23. 10% para o BE..ainda há esperança...combinada com um certo otimismo cético.

    François Marie Arouet

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para chegar a vereador não chega nem lá perto...
      Mas deixa lá que também há quem acredite na nossa senhora de fátima.

      Eliminar
  24. O caso Silveirinha é da responsabilidade do PS,o projecto foi CHUNBADO pelos tecnicos da CCRDA,num fim de semana os dirigentes politicos PS da CCRDA aprovaram o projecto ilegal e ruinoso para o lusitano,a tecnica da CCRDA foi "arrumada",o projecto foi aprovado pelos socialistas da cãmara,tratou-se de um NEGÒCIO de especulação Imobiliária Ilegal, o assunto foi ABAFADO.

    ResponderEliminar
  25. Silveirinha? Não foi nessa Quinta que foi apanhada a tua mãe...

    ResponderEliminar
  26. a reportagem do Luís não disse nenhuma mentira, pois não? Então esta bem feita, se alguns não gostaram era terem feito melhor e hoje reportagem seria diferente!
    Ja esta subida do bloco em 5 pontos, conhecendo a gente da minha terra acho muito, mas veremos... não acredito que os descontentes com a governação do PS no dia votem noutro partido, quanto muito votam em branco.
    Mas neste momento e em sondagem fica bem dizer no bloco!
    A coisa continua renhida, mas ja se sabia que ia ser assim, afinal é na Câmara que os partidos ganham ou perdem, façam uma sondagem por la e verão quem vai ganhar!

    ResponderEliminar
  27. Parafraseando Brecht:

    Todos os dias osautarcas dizem ao povo
    Como é difícil governar. Sem os vereadores
    O trigo cresceria para baixo em vez de crescer para cima.
    Nem um pedaço de carvão sairia das minas.

    Sem o do pelouro da saúde
    Mais nenhuma mulher poderia ficar grávida.

    Sem o vereador da Guerra
    Nunca mais haveria guerra.

    E atrever-se-ia a nascer o sol
    Sem a autorização do presidente?
    Não é nada provável e se o fosse
    Ele nasceria por certo em outro lugar.

    É também difícil, ao que nos é dito,
    Dirigir uma fábrica. Sem o patrão
    As paredes cairiam e as máquinas encher-se-iam de ferrugem.
    Se algures fizessem um arado
    Ele nunca chegaria ao campo sem
    As palavras avisadas do industrial aos camponeses: quem,
    De outro modo, poderia falar-lhes na existência de arados? E que
    Seria da propriedade rural sem o proprietário rural?

    Não haveria necessidade de espíritos tão esclarecidos como o presidente.
    Se o operário soubesse distinguir um campo de uma forma para tortas
    Não haveria necessidade de patrões nem de proprietários.
    É só porque todo mundo é tão estúpido
    Que há necessidade de alguns tão inteligentes.
    Ou será que
    Governar só é assim tão difícil porque a exploração e a mentira
    São coisas que custam a aprender?

    ResponderEliminar
  28. O que é engraçado é que a reportagem do Luís Maneta, agora tão elogiado pelos sectores próximos do PCP, seria do mesmo teor - estou certo - se a CDU estivesse no poder. E ai agradaria muito menos aos comunistas: , a dívida sem comtrole não é de hoje, a degradação do centro histórico não começou com o José Ernesto, não é só agora que o salão central apodrece, os grupos culturais (à excepção do CENDREV) sempre viveram à margem dos apoios substanciais, a falta de condições de vida e de habitabilidade de muitos concidadãos nossos, não é de hoje. A falta de industria. O desemprego jovem. É de sempre. Foi por estas e por outras que no tempo da CDU na Câmara, o Maneta era considerado um bandido do PS. Hoje é considerado um vendido ao PC. Na minha modesta opinião limita-se hoje e nos tempos recuados do PC no poder a ser apenas uma coisa ( que incomoda sempre, é claro): jornalista.E a isso os eborenses não estão habituados. É pena. Mas têm que "levar" com eles...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a CDU estivesse no poder a reportagem do Luís Maneta não seria do mesmo teor. E, por uma simples razão: é que a cidade não teria chegado a este estado de degradação e ruína.
      E quem conhecer em profundidade o trabalho de devastação da CME, que tem sido desenvolvido nos últimos 12 anos, sabe que não exagero. É apenas a mais pura das realidades. O que nós vamos conhecendo publicamente: a rotura financeira, a falta de limpeza, etc., são apenas afloramentos desse trabalho de desmantelamento e destruição.

      Eliminar
    2. Foi por causa da degradação e ruína que os eborenses correram com o PCP dando a maioria ao Ernesto

      Eliminar
    3. Se fosse por isso ainda cá estavam, pois a degradação e ruína não tinha qualquer comparação com a de hoje. As razões, devem ter sido outras.

      Infelizmente para quem acreditou no Ernesto, viu sair tudo ao contrário do que ele prometia. E o resultado não podia ser pior, seja qual for o ângulo com que se olhe...
      Por isso há neste momento um forte desejo de mudança. E por isso os resultados do PS, nesta sondagem até são lisonjeiros, pois creio que no dia 29 irão ser bem piores. E a culpa não é só do Melgão...

      Eliminar
  29. Seria um resultado porreiro embora muita água vá ainda correr.
    o PCP merece comer do fel por 4 anos...isto se não desistirem a meio da legislatura

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PCP governou a CME durante vários mandatos sem maioria absoluta e isso nunca foi entrave nem justificação para não governar bem.
      Ao contrário do que julgas é possível governar bem uma autarquia sem maioria absoluta, visto que a maioria dos assuntos de uma câmara são consensuais.

      A chave do problema está na competência de quem dirige. E o problema que existiu nos últimos mandatos foi da óbvia incompetência de quem dirigia a câmara. Incompetência e falta de humildade para ouvir quem sabia...

      Eliminar
  30. Para já, gostei da sondagem!
    Agora fico à espera da próxima... aquela que vai realizar no dia 29 de Setembro e espero que os resultados sejam idênticos.
    Pinto de Sá a presidente. Melgão e Jaleco a vereadores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a Maria Helena não? Muitas rennies deves ter tomado durante o dia de hoje...

      Eliminar
    2. Nem precisas de fazer muitas contas para perceber que não tem hipotese.

      Eliminar
  31. Após a ruinosa e destruidora gestão do José Ernesto e do Melgão é estranho que tenham tão grande expetativa de votos. A camarilha do PS que domina metade da cidade, a câmara, os negócios a Fundação Alentejo e a Universidade - além da participação directa e indirecta em outras negociatas grandes e pequenas - continua a dominar o vendido Diário do Sul e Rádio Diana. Vão longe porque o povo está a ser comido... mas aos poucos começa a ver-se as máfias e maçonarias a levantarem a voz nesta cada vez mais triste cidade...

    ResponderEliminar
  32. Nem com os tempos de antena da RTP, das 10 às 18, conseguem melhor que isto?
    Está visto que FAZER MELHOR não chega. Sugiro FAZER MUITISSIMO MELHOR!

    ResponderEliminar
  33. No dia 29 por volta das 21:00 falamos, e para as próximas tragam o Figueira de Vendas Novas para levar igual ensaboadela. Évora não é para presidentes habituados a governar aldeias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Melgão nem para governar aldeias serve. Uma Junta de Freguesia, talvez. Mas mesmo assim tenho dúvidas.

      Eliminar
  34. Até o Carvalho da Silva já se fartou dos comunistas.

    ResponderEliminar
  35. Diria mais : até o Bento Anastácio se fartou dos comunistas e até o José Eliseu Pinto se fartou dos socialistas.... Vejam só no que se tornou o BE um partido cheio de candidatos sem partido mas que durante anos se serviram de partidos. Veremos se o Carvalho da Silva não vai também em direção ao BE .... aliás só assim se compreende que tenha escolhido um período de eleições autárquicas para anunciar ao mundo a saída secreta.

    ResponderEliminar
  36. Uma sugestão para o maneta: porque não uma reportagem sobre o centro histórico (zona do castelo) de Montemor? qualquer montemorense sabe que o abandono em muito maior do que no centro histórico de Évora.

    ResponderEliminar
  37. Os votos no BE são claramente votos de pessoas de esquerda que votam PS depois da queda do muro de Berlin, especialmente. O Voto no BE de socialistas democráticos, é um voto de raiva e muito menos um voto ideológico. O BE tanto pode receber de mão beijada 250.000 votos como os pode perder de uma hora para a outra.

    Como nas nacionais, o BE retira votos especialmente ao PS. Acredito que, por causa da incompetência com que os assuntos da câmara de Évora foram sendo tratados neste últimos 6 anos pelo staff do Ernesto como PS por fora sem dará a cara, sejam penalizados.
    Mas o partido comunista em minoria (se ganhar ou seja, se as pessoas de esquerda que votam PS votarem no BE) vai ter problemas em fazer passar orçamentos expansionistas - é a maneira com que esquerda e a extrema esquerda governam. É preciso dar dinheiro e calar a boca das suas elites culturais, retirando de algum lado...ao mesmo tempo pagar as dívidas. Complicado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como se os votos tivessem dono.

      Eliminar
    2. Como se os votos tivessem dono ou dona??
      Então não têm??

      Diz lá aos partidos para dar uma percentagem dos votos que ganharam?!

      Eliminar
  38. 9:45
    A sua análise é um bocado linear, nada leva a crer que os votos no BE sejam votos trânsfugas.
    A bipolarização levaria até que as pessoas votassem "útil" no PS. (a CDU tem o seu eleitorado sedimentado)
    É prematuro fazer esse tipo de leitura com base numa sondagem. De qualquer das formas seria interessante olhar para a abstenção... só essa análise nos pode dar um quadro completo.

    ResponderEliminar
  39. A minha análise é toda ela Linear Sampaio.
    É claro que não há dados da abstenção e dos votos nulos e por isso mesmo isto não passa de uma sondagem. Curioso é que PCP e PS perdem, e porque o PC perde menos que o PS (é transparente que o que o PS perde vai para o BE) ganhará as eleições. Caso se confirme isto, a vitória do PCP é mais que amarga, o que lhe daria maiorias relativas em tudo (a menos que o BE se confirme e possa de alguma maneira fazer maioria na assembleia municipal com o PCP), até na assembleia municipal.

    O quadro completo só pode ser dado a 29 de Setembro. Julgo que até lá, quem pode realmente decidir (quem é de esquerda, votou sempre PS mas que agora poderá não faze-lo) pode alterar tudo. Por exemplo. O Bloco de Esquerda reforçado com os votos fugidos do PS, será sempre um aliado muito próximo do PCP (até pela ideologia) e nunca do PS. Quanto a isto eu não tenho dúvida nenhuma e sei que as pessoas indecisas entre PS e BLOCO irão ponderar esta situação.
    Não estou a ver quem habitualmente vota PS, ver agora o seu voto servir de muleta ao PCP via Bloco. Aliás, o inimigo politico visceral do PCP tem sido sempre o PS. Desde 1976.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Numa autarquia a questão da 'Maioria Absoluta' ou da 'Maioria Relativa' é uma falsa questão.
      A maioria das questões é consensual e o bom ou mau funcinamento da autarquia depende muito do Presidente da Câmara, do staff que o apoia e da organização e motivação que conseguir implementar junto dos serviços.

      A reorganização dos serviços, a alteração dos métodos de trabalho, a introdução de transparência nas decisões, a participação dos eborenses e suas organizações nessa tomada de decisão, isso sim, vai ser determinante!

      Comparado com isto, a maioria "absoluta" ou "relativa" são apenas tretas de quem está habituado a analisar o mundo em função das tricas, e não sabe o que é nem como funciona (ou pode funcionar) uma autarquia. E dou o exemplo de vários mandatos CDU em maioria relativa em que esse facto pouca importancia teve no funcionamento geral.

      Eliminar
    2. "A maioria das questões é consensual"

      Nada mais falso.

      Não estou a ver onde é que PCP foi consensual nas maioria das situações em Évora. Só raramente me lembro de ver o PCP estar de acordo com algo a que PS e PSD também estivessem.

      A reorganização dos serviços passa fundamentalmente para transferir muita gente para o sector privado. Há muitíssima gente a mais, seja nesta ou em outra autarquia do país. Há 120.000 pessoas nos serviços públicos que deveria ser transferidas para o sector privado produtivo.

      Eliminar
    3. Factos, caro amigo, são factos.
      Leia as actas e perceberá que 90% dos assuntos são aprovados por UNANIMIDADE. Não tenho culpa que você fale de ouvido. Ou goste de mandar umas bocas para a plateia, para servir certos interesses obscuros e certas ignorâncias bem-falantes.

      Como essa treta de transferir para o sector privado...
      Como se não houvesse já experiências suficientes para perceber o que isso significa (piores resultados e com muito mais dinheiro gasto). Veja-se no resultado que deu a privatização dos serviços de limpeza de Évora, promovida pela câmara PS!

      Eliminar
  40. As notícias sobre as dificuldades de exploração (até agora a 60%) do novo espaço comercial de Badajoz, permitem-me voltar à carga com a minha defesa desde há mais de uma década: nem aquele modelo, nem o fórum eborense (à moda do Montijo) com construção parada e que será mais um elefante branco da gestão socialista, são adequados a Évora, cidade que tem um centro histórico classificado como património da humanidade pela UNESCO.
    O pior é que a CME, presidida pelo PS, teve a oportunidade de, por iniciativa do PSD, implementar a solução adequada, depois de ter prometido 5 centros comerciais a todos os possíveis e imaginários promotores de projetos comerciais durante as 3 campanhas eleitorais dos últimos 12 anos, resultando na perda de milhões de € dos mesmos, devido à ilusão criada pelo PS de Évora.
    Foi em tempos solicitado pela CME, por iniciativa do PSD, a um Centro de Estudos associado a uma Universidade portuguesa, a elaboração do estudo de "Avaliação dos Impactos dos Centros Comerciais na cidade de Évora", com vista a ajuizar politicamente mas com algum fundamento técnico e científico, os pedidos de instalação dos 5 projetos de investimento comercial para Évora que entretanto lhe chegaram à mão.
    A principal preocupação era a de perceber se seria possível sustentar, em Évora, tal quantidade de intenções de investimentos, com formatos e dimensões disparatadas logo à vista desarmada e, mais ainda, a de equacionar a melhor localização para os empreendimentos, à luz da necessidade harmonia com a valorização turística do comércio tradicional e genuíno (e não os chineses) em pleno Centro Histórico, de forma a dar escoamento aos produtos regionais associados a uma marca Évora e Alentejo, de cariz local e regional, porque Évora é a mais importante cidade do Alentejo.
    Infelizmente, como em tudo o resto durante as últimas décadas, a inteligência não foi visível nos paços do município PS, embrulhado nas promessas/compromissos assumidos de forma leviana com os potenciais investidores durante a campanha eleitoral, os quais eram pura ilusão e, por isso, uma vigarice eleitoral.
    O estudo elaborado sobre a viabilidade dos espaços comerciais em Évora, apontou uma proximidade ao Centro Histórico como a mais adequada para um (e apenas um) espaço comercial e de lazer a criar em Évora, promovendo dessa forma, por via da complementaridade, a revitalização do pequeno comércio daquela área e a requalificação urbana da Rua de Avis e Rua do Muro.
    E o que fez o PS na CME? Não aproveitou para negociar a deslocalização da intenção de investimento comercial da zona industrial de Almeirim, para o espaço que tinha ficado vago (por devolução de terreno da Universidade de Évora) entre as rotundas da Lagoa e de Avis, onde acabou por fazer aquela coisa hibrida das hortas urbanas com uma vergonhosa taxa de abandono e, antes insistiu em deixar continuar a construção do fórum comercial que sabia não seria viável nem servia os interesses de Évora, pela sua localização.
    Criar um polo de animação comercial numa ponta do Centro Histórico e requalificar o Rossio (na outra ponta), continua a ser urgente para dinamizar todo um corredor que inclui as ruas da Lagoa, de Avis, da República, o Jardim das Canas, a Praça do Girado, o Mercado 1º de Maio. O PSD sempre o defendeu e… continuará a lutar por essa solução.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O PSD a fugir agora às responsabilidades? As decisões que mais penalizaram os eborenses foram votadas pelo Ps com o apoio do Vereador do PSD e o mesmo se passou na Assembleia Municipal.
      Já se esqueceram da vergonha do PAEL que foi duas vezes a votos? Na primeira o PSD absteve-se e na segunda votou a favor com o PS.
      Foi o PSD que viabilizou as loucuras do PS.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.