quinta-feira, 1 de agosto de 2013

"Se não há subsídios não há espectáculos de borla!"


Os concursos da DGARTES este ano penalizaram enormemente as companhias e associações de Évora, a maior parte ficou mesmo sem subsídios. A Camara Municipal fez um concurso de atribuição de apoios, seguido de uma nota na qual informaram que não havia dinheiro e por tanto ninguém ia receber o que tinha sido atribuído. Estas duas acções concertadas levou imensa gente para o desemprego (para os que tinham direito a ele, a maioria trabalha a recibo verde e nem isso teve) colocando famílias inteiras à beira da miséria.
Apesar disso as companhias e as associações continuam a fazer a programação agendada! Como, perguntam? Sem os artistas receberem! Todos trabalham de borla! Ora vamos lá a ver ... alguém já viu o padeiro a dar o pão se não lho pagarmos? Ou o talhante a carne? Ou a classe de pedreiros a fazer casas de borla? Ou outros profissionais a trabalhar na sua profissão de graça? Eu nunca vi! Então porque cargas de água esta classe a que pertenço trabalha de graça? Porque continuam a alimentar as actividades culturais das cidades e a proporcionar aos cidadãos espectáculos não pagos? 
A maior parte dos cidadãos quando se cortam os subsídios aos artistas concordam, afinal andam, segundo eles, a pagar impostos para sustentar uma classe que nada faz! Então porque lhes damos espectáculos de borla? Porque os deixamos viver no melhor dos dois mundos - Em que não pagam subsídios e nem bilhetes? 
Podem depois disto bater-me à vontade, mas continuo a defender a mesma ideia: se não há subsídios não há espectáculos de borla! Os artistas e todos os envolvidos nesta área comem, têm filhos, casas para pagar e deveriam ter dignidade! Por fim relembro a todos os artistas que as acções valem mais que mil palavras e talvez se esvaziássemos as cidades de cultura as pessoas dessem pela falta e estivessem ao nosso lado na luta por comparticipações estatais para a cultura!

Lurdes Nobre (Assoc'iarte) - aqui

5 comentários:

  1. Concordo contigo!
    apenas discordo num ponto fundamental: "deveriam ter dignidade!"
    Não deveriam, têm! quem não tem são os que falam, falam, falam... e não cumprem os compromissos assumidos.

    ResponderEliminar
  2. COMPROMISSOS assumidos (que a palavra “promessa” já tinha sido gasta nos mandatos anteriores):

    - Reforçar o apoio a todas as associações e agentes culturais do Concelho.

    - Continuar a parceria com o Cine-Clube e a Universidade de Évora, garantindo a projecção com regularidade de cinema comercial na cidade.

    - Continuar a apoiar a multiplicidade de iniciativas culturais e que já se realizam e têm profunda tradição como a Temporada de Dança, o Festival de Teatro Amador, o Festival Internacional de Curtas Metragens (FIKE) o Festival Évora Clássica, o Festival de Verão, a Bienal Internacional de Marionetas de Évora, a Feira do Livro e o Festival de Jazz.


    (Programa Eleitoral do PS/Évora para as eleições autárquicas de 2009)

    Não percebo do que é que se queixam?...

    ResponderEliminar
  3. Completamente de acordo e solidária contigo, Lurdes.
    Dizem os franceses "Pas d'argent, pas d'amusement"
    MHF

    ResponderEliminar
  4. apoio a lurdes!!!!

    ResponderEliminar
  5. Lurdes à assembleia municipal.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.