sexta-feira, 16 de agosto de 2013

DA de hoje


3 comentários:

  1. Tá visto..n acertam uma..

    ResponderEliminar
  2. Pois, isto é não fazer o trabalho de casa. Se há alguém que deveria avançar com o não do Tribunal de Beja (e só assim as autárquicas de 2013 justificariam aquela manchete porque, como se explica neste blog, outra coisa teria sempre o sabor amargo da comida requentada) eram as páginas do Diário do Alentejo. Assim, como está, é uma gaffe *daquelas* num jornal semanário (que não é um blog, nem uma rádio local, nem um qualquer diário). Ou seja, daqui a uns anos, presumo que esta edição do DA repousará numa hemeroteca como aquela em que uma boa capa sobre a morte de Urbano Tavares Rodrigues foi atirada, levianamente parece-me, para o caixote do lixo. De facto, pergunte-se o seguinte: qual é a frenética actividade partidária que decorre algures numa imaginária *zona de influência* da cidade de Beja?* Exactamente durante este mês de Agosto que tem sido, apesar de tudo, singularmente ameno? Sintomas da silly season mediática, o imitar dos grandes? Ou + ainda: ignorando-se os concelhos em volta mas *engolindo* o de Alcácer do Sal - o que seria interessante observar sob vários ângulos (historicamente é verdade mas essa influência chegava também a alguns concelhos do Algarve, parece-me), na linha das *comunidades imaginárias* de Benedict Anderson -, mas que terá que ver, afinal, com a fórmula encontrada pelas autarquias accionistas proprietárias... Numa palavra dir-se-ia que se pode ser sempre cosmopolita, bastaria que se estivesse atento ao que escreveu Manuel Alegre no P. online, num poema seguramente sem os favores das musas, mas ainda assim capaz de iluminar os dias e as noites dos prosadores em Beja.

    Na Morte de Urbano Tavares Rodrigues

    No dia 9 de Agosto de 2013
    houve uma vaga de calor. De certo modo
    ele morreu dentro de um seu romance.
    Não foi notícia de abertura. Os telejornais
    mostraram mulheres gordas em Carcavelos
    e um sujeito pequenino (parece que ministro)
    a falar de “cultura política nova.”
    Mais tarde este dia será lembrado
    como a data em que morreu
    Urbano Tavares Rodrigues.

    Manuel Alegre
    Lisboa, 9/8/2013

    ResponderEliminar
  3. Correcção. ... na linha das *comunidades imaginadas* de Benedict Anderson, claro.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.