quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Candidatura da CDU inaugura hoje sede em Évora


40 comentários:

  1. via 5dias.net
    A imagem criada é a imagem que fica: não se vê nem se ouve falar de Bloco de Esquerda, a não ser para tentar impugnar candidaturas. É algo que, sinceramente, lamento. Entrar e sair de um processo eleitoral autárquico, com uma imagem de quem batalha por ganhos na secretaria e de quem vira as costas ao poder local – subalternizando completamente o debate de ideias, a apresentação de propostas, etc. -, é algo de que nenhum bloquista se deveria orgulhar. Afinal de contas, sendo o Bloco uma força de esquerda, deveria como tal querer ter uma maior ligação popular e exercer maior influência nos locais onde a democracia começa. Infelizmente, antes mesmo de porventura poder vir a tomar posse nalguma autarquia, o Bloco resolve começar por demitir-se. E é pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. comentário no 5dias.net
      Aqueles que, no seio do PCP, sempre defenderam algum tipo de entendimento com o BE, como é o meu caso, têm, cada vez mais, a vida dificultada. É bom recordar que no último encontro entre as direcções dos 2 partidos esteve presente o coordenador autárquico do BE. Não sei se a questão das impugnações foi ou não tratada nessa reunião. O que eu sei é que o BE, à boleia das sua fragilidades organizativas, tem-se prestado a um triste papel neste processo autárquico. Sabendo a importância que o PCP dá às eleições autárquicas, não tenho dúvidas que este episódio dará a estocada final numa hipotética convergência à esquerda.

      Eliminar
    2. José Ribeiro e Castro:

      Um dano já inapagável nesta querela da limitação de mandatos, ... , é não só o desgaste adicional suportado por alguns mas o desprestígio efectivamente acumulado por todos.

      Obrigado "revolução branca"
      Obrigado "bloco de esquerda"

      Eliminar
  2. O Bloco de Esquerda está na rua... Tem falado com as pessoas... Constrói um programa participado, coisa que mais nenhum fez...
    A decisão de impugnação foi nacional, e a estrutura local não gastou mais de 30 minutos com o processo.
    Quem quer ser honesto sabe das ações do BE...

    ResponderEliminar
  3. «Tem falado com as pessoas... Constrói um programa participado, coisa que mais nenhum fez...»

    Pesporrência e caldos de galinha, cada um tomas toma os que quer.
    Bem pior é não conseguir ver mais que o próprio umbigo.

    ResponderEliminar
  4. Quem foi o UNICO partido que votou contra a lei de limitação de mandatos (com maus um de e menos um da)? Houve até um partido que se absteve e outros 3 votaram a favor da lei.

    Adivinhem...

    ResponderEliminar
  5. O Partido comunista é só salganhadas. Como se não bastasse as suas camaras municipais terem o maior números de cargos dirigentes - vulgo boys - ainda pretendem estender os tentáculos de freguesia em freguesia adjacente, de concelho a concelho vizinho.~
    Haverá alguma partido com maior fobia de poder que este, que por acaso foi o único que votou contra a lei de limitação de mandatos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque não olhas para a câmara de Évora e comparas o numero de chefias que existiam em 2001 e aquelas que passaram a existir depois de 2004?
      Só Directores de Departamento, passaram de 4 para 11!

      Eliminar
    2. Não me digas que foi o partido comunista o único que votou contra a lei de limitação de mandatos???
      Não acredito.


      lolo

      Eliminar
    3. @13:11
      Não foi "por acaso" que o PCP foi o único a votar contra a lei.
      De facto, o PCP foi o único partido que leu e compreendeu a lei, que chamou a atenção para os erros flagrantes, e que antecipou a confusão que agora se está instalada.
      Culpa os responsáveis, PS, PSD e BE; não culpes quem sempre teve razão.
      Quanto ao resto, confirmas a tua ignorância e estupidez.

      Eliminar
    4. Ta bem camarada já me tinhas dito. Foi mesmo por causa de um "de" em vez dum "da" que o PCP votou contra lei!
      O problema é que o PCP tanto ou mais que os outros são obcecados pelo poder a qualquer preço para manter as clientelas.

      Eliminar
  6. http://www.ionline.pt/artigos/portugal/chefes-grandes-camaras-da-cdu-obrigadas-cortar-mais-60-dos-dirigentes
    "...A partir de 2014 as câmaras municipais vão ter menos funcionários, mas vão ter também menos dirigentes. O governo vai discutir esta semana em Conselho de Ministros a proposta de redução dos dirigentes autárquicos que obriga as autarquias a reduzir em pelo menos 30% os lugares de chefia até ao final de 2013. E entre as que mais têm de cortar estão as principais câmaras da CDU.

    Pelas contas do governo, há 38 câmaras (ver ao lado) que têm de reduzir os cargos de dirigentes municipais – chefes de divisão, directores de departamentos e directores municipais – em pelo menos metade, num total de 388 cargos só nestas câmaras segundo contas do i. E, cruzando o esforço em percentagem com o número de dirigentes actuais, as autarquias CDU são as mais afectadas. Quase metade dos presidentes de câmara do PCP (12 em 28) vão ser obrigados a acabar com pelo menos 50% dos lugares de chefia: cerca de 175 nas 12 câmaras Entre elas estão as câmaras de Almada, que terá de acabar com 62 cargos de dirigentes (67%); Palmela, 23 lugares (64%); Sesimbra, 19 lugares (61%) e Seixal, com uma redução de 67% dos cargos de dirigentes.

    Mas a tesourada na hierarquia dos funcionários públicos camarários afecta também PSD e PS. Os sociais-democratas presidem a 14 autarquias que têm de cortar estes cargos para menos de metade (duas em coligação com o CDS), das 136 a que presidem. A que acrescem ainda 11 câmaras PS (das 132). Mas se o total das que mais reduzem o esforço é idêntico, em termos de lugares a eliminar, PSD e PS têm menos com que se preocupar, uma vez que se trata de câmaras mais pequenas. PSD terá de reduzir cerca de 105 cargos e o PS 108, apenas nestas 38 câmaras.
    Em termos geográficos a concentração é mais evidente. Das 13 autarquias do distrito de Setúbal, nove têm de acabar com pelo menos 50% dos lugares de chefes: sete do PCP, uma do PS e uma de independentes.

    O governo diz que não se trata de despedimentos, mas de extinção de cargos de chefia. Cabe depois a cada autarquia a gestão do mapa de pessoal..."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esqueceram-se da câmara de Évora?
      Só Directores de Departamento, passaram de 4, em 2001, para 11, em 2004!

      Eliminar
    2. E como é que isso foi possível se a CDU saiu da CME em 2001?
      Querem ver que é como a dívida que continua a crescer e a ser da CDU, mesmo já lá não estando há 12 anos.

      Eliminar
  7. Deixem-se de CHALAÇAS e falem de coisas sérias:

    A gestão socialista da cãmara de Èvora arruinou o concelho,cerca de 80 MILHÔES de Euros de Divida,o resto são chalaçassssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 80 milhões só da CME, é que eles dizem. Agora somem os 11 milhões de prejuízo da HABÉVORA e vejam quanto é que dá...
      E, como se fosse pouco, ainda é preciso juntar 4,5 milhões de euros todos os anos graças ao excelente negócio feito com as Águas do Centro Alentejo.

      Esta gente, se tivesse vergonha na cara, pedia desculpa aos eborenses e nem de casa saía nos próximos anos.

      Eliminar
  8. Conta-se que a divida que o PCP cá deixou em Évora foi de 15 milhões de contos...multiplicar por cinco...em Euros...é só fazer as contas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Contam os mentirosos compulsivos!
      Porque as contas feitas (e subscritas pelo Dr. Eugénio, Director de Departamento da CME, e, ao que se sabe, um grande apoiante do Dr. Ernesto Oliveira) não dizem isso. Dizem que a dívida, em 2001, era de 37 milhões de euros.

      E também contam, e desta vez com verdade, que a CME não estava falida em 2001, mas foi declarada falida em 2013!

      E contra FACTOS não há mentiras nem mentirosos que vos valhem, por mais compulsivos que sejam.

      Eliminar
  9. O chalaça esse GRANDE economista afirma hoje no diario socialista que a culpa continua a ser da pesada herança,a criatura "engoliu " a cassete em 2001 ..................

    Camaradas da tra.da alegria desliguem a cassete ao rapaz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engoliu a cassete e pensa que somos todos parvos. Só pode ser.

      Eliminar
  10. O fim está perto comunas, outra vez. Apesar das ajudas do Público e da SIC.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O fim está perto...
      12 anos de gestão desastrosa foram tempo suficiente para a CME ser colocada em falência técnica...
      12 anos foi tempo suficiente para fazer 80 promessas, todas da máxima excelência, que ficaram por cumprir...
      Em 12 anos de descalabro deixam a autarquia numa tal lástima que nem os serviços mínimos de manutenção e limpeza conseguem assegurar...
      Felizmente que este tempo de pesadelo está perto do fim...

      Eliminar
  11. O PS não tem razão de queixa,ontem a RTP deu-lhe tempo de antena das 10 ás 18Horas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. DEU-LHE é uma maneira de dizer. Só em alojamentos e refeições, foram 7 mil euros, pagos por todos os eborenses em taxas municipais e IMI no máximo. E ainda falta saber quanto nos custou o resto.

      Eliminar
  12. Acabaram-se os comentários.
    Devem estar todos na Praça do Giraldo. Uns a inaugurar a sede. Outros na Esplanada do Arcada a ver quem vai à inauguração. E os que sobram estão a assinar as impugnações que faltam.
    Ai esta terra, tão previsivel que é...

    ResponderEliminar
  13. Fui ver e gostei.
    Gostei de ver muita gente e muitas caras novas.
    Gostei de ver que há energia e vontade de trabalhar.
    Gostei de ouvir o discurso do candidato.
    Gostei de sentir a esperança no ar e uma forte vontade de mudança.

    ResponderEliminar
  14. Fosga-se, eu fui ver e só não gostei porque não tenho dinheiro para abrir um lar.

    Eram só velhos arrombados e reformados... Livra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser que não chegues a velho,deves ser rico e parvo

      Eliminar
  15. Os que aparecem na sede do PCP nada de novo.
    Sempre a mesma caixinha e cada vez mais velhos. Já foram novos já

    ResponderEliminar
  16. Não se esqueçam que amanhã é dia de sondagem!

    ResponderEliminar
  17. Na inauguração da sede do Melgas estavam mais e eram mais novos. E mais não digo. Quem deve estar a gostar, é o Arcada. Entre os que passam para ver e os que estão para serem vistos sempre vão amealhar mais uns cobres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E não te esqueças que amanhã há sondagem!

      Eliminar
  18. O candidato da CDU à Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, elegeu hoje o centro histórico, classificado Património Mundial pela UNESCO, como “prioridade das prioridades” para voltar a colocar “a cidade na cena nacional e internacional”.
    “É necessário que a política municipal volte a pôr o centro histórico e o património de Évora como prioridade das prioridades para que, a partir daqui, possamos voltar a colocar a cidade na cena nacional e internacional como merece”, afirmou.
    Carlos Pinto de Sá falava à agência Lusa à margem da inauguração da sua sede de candidatura, localizada na Praça do Giraldo, no centro histórico de Évora, classificado como Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).
    “Sendo o centro histórico de Évora Património da Humanidade e uma das maiores potencialidades da cidade para garantir o seu desenvolvimento futuro, era de grande importância simbolizar com a abertura da sede no coração do centro histórico essa prioridade que lhe queremos dar”, realçou.
    O candidato comunista criticou a atual gestão socialista do município, por, no seu entender, ter deixado a zona nobre da cidade “praticamente ao abandono, sem animação sociocultural e a morrer aos poucos e poucos do ponto de vista da sua vida social e económica”.
    “Tem que se definir um conjunto de instrumentos para melhorar, recuperar e reabilitar o centro histórico”, disse, referindo que pretende começar por “reconquistar a credibilidade junto das instituições internacionais para que voltem a verificar que a câmara olha para o seu património”.
    Um programa de animação sociocultural e do comércio do centro histórico, programas para que os turistas passem mais tempo em Évora e um projeto de recuperação de habitações, com o contributo do próximo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), são outras ideias de Carlos Pinto de Sá.
    Questionado pela Lusa sobre o pedido de impugnação apresentado pelo Bloco de Esquerda contra a sua candidatura, que foi recusado pelo Tribunal de Évora, e o recurso já enviado pelos bloquistas para o Tribunal Constitucional, o candidato mostrou-se “tranquilo” e “confiante” na decisão dos juízes.
    “Parece que eu cometi algum crime. Não somos criminosos. Aquilo que queremos é submetermos ao voto popular para saber se as pessoas acham que as nossas ideias e propostas são ou não válidas”, acrescentou. (LUSA)

    ResponderEliminar
  19. Não se esqueçam:
    HOJE SAI A PRIMEIRA SONDAGEM!

    Daqui a uns 10 dias sai a SEGUNDA...
    e, no dia 29 de Setembro, sai a "sondagem" que interessa!

    ResponderEliminar
  20. Sondagem SIC confirma:
    Vitória da CDU em Évora, mas sem maioria.
    PS segue a 5 pontos e PSD/CDS a 15 pontos.

    ResponderEliminar
  21. As pastilhas RENNIE vão esgotar em Évora.
    A esta hora já devem andar alguns com uma azia desgraçada...

    ResponderEliminar
  22. Calculo, seja do lado do PS, seja do lado da CDU ou do BE, a procura de RENNIES deve ser muita. A sondagem da sic que vai ser divulgada esta noite dá um empate técnico entre o PS e a CDU (3-3) com o PSD a eleger um vereador. A diferença entre PS e CDU ainda não é indicativa de qualquer garantia sobre o vencedor das autárquicas, tal como acontecia há 4 anos (vencendo, então, o PS com 4,4% de votos a mais do que a CDU)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Candeia que vai à frente alumia duas vezes. E, a julgar pela sondagem, a candeia que vai à frente é a da CDU.

      Eliminar
    2. Basta um voto a mais para eleger o Presidente da Câmara. E isso, como se sabe, é determinante para o funcionamento da autarquia.

      Eliminar
    3. CDU - 3 (incluindo Presidente CME)
      PS - 3
      PSD/CDS - 1

      Então e o BE, não elege ninguém?

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.