quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Bravo Nico integra Conselho Nacional de Educação

José Carlos Bravo Nico, docente do Departamento de Pedagogia e Educação da Universidade de Évora, vai integrar o Conselho Nacional de Educação, órgão consultivo, responsável pela emissão de pareceres sobre matérias educativas, podendo estes surgir em resposta a solicitações da Assembleia da República, ou por iniciativa própria.
O professor da Universidade de Évora e presidente da Federação Distrital de Évora do PS, integra assim o órgão, presidido pelo antigo ministro da educação David Justino, eleito neste mês de julho pelos deputados na Assembleia da República.
Bravo Nico, de 48 anos, foi deputado à Assembleia da República nas três anteriores legislaturas, entre novembro de 2005 e junho de 2011, bem como Diretor Regional de Educação do Alentejo, em 2005. É professor desde 1988, altura em que iniciou esta atividade na Escola Secundária de André de Gouveia, em Évora, como Professor Estagiário de Ciências Físico-Químicas. Entre Setembro de 1989 e Janeiro de 1991, lecionou na então Escola C+S de Arraiolos. Naquela última data ingressou na Universidade de Évora. (nota de imprensa)

3 comentários:

  1. Uma forma de se livrarem dos emplastros é promoverem-nos.
    São cães às ordens do capital.
    Este pedaço de merda ainda há de chegar ao Conselho de Estado.

    ResponderEliminar
  2. Fazemos votos para que este professor não volte a colocar-se contra os professores, como o fez enquanto deputado em 2009. Dizer que foi director regional em 2005 é muito vago dado que mal chegou a aquecer a cadeira ( de junho a novembro de 2005) porque foi chamado para o grupo parlamentar escassos meses após a nomeação, dando lugar a José Verdasca, celebremente conhecido por ter nomeado para cargos dirigentes várias pessoas ligadas à comisssão política do PS , entre as quais Lurdes Nico, esposa de Bravo Nico, José Gazimba Simão, Margarida Félix, esposa do actual candidato à CME, Joaquim Félix, Elsa Teigão, Glória Lima , Carlos Calhau ( comissão política do PS de Beja ).
    Évora e o PS confundem-se no pior sentido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O maior problema de Portugal são o PS e o PSD.
      O Bravo Nico é paradigma dos governantes que são nomeados pelas duas associações de criminosos.
      As duas faces da mesma má moeda, da corrupção, e da incompetência.

      Eliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.