segunda-feira, 22 de julho de 2013

Évora Shopping: deveria ter sido inaugurado em 2010, depois em 2013, agora já lá vai em 2014. Parece as "promessas" dos políticos


Obras, de novo, paradas
... A obra está parada como consequência da venda do centro a um fundo de investimento imobiliário. Neste momento o novo proprietário está a organizar internamente o processo da obra, para que possa ser retomada o mais breve possível. Quanto à abertura, esta está prevista agora para o início de 2014.

12 comentários:

  1. Se os gestores privados deste fundo, forem do valor e do quilate de alguns gestores de capital de risco que eu conheço - autênticas nódoas da gestão que só ocupam os cargos por compadrios e cunha - não auguro nada de bom para quem tenha lá o seu empatado.

    O pior é que esta gente privada de capital de risco - são acima de tudo BANCOS - estavam descapitalizados e fomos nós (pela mão da troika) que capitalizámos aquilo tudo.
    As mordomias e a desigualdade atroz não acabaram em Portugal
    Há meninozinho "gestor" (aprendiz de feiticeiro) de Capital de Risco a ganhar mensalmente milhares em abonos e regalias, sem valer simplesmente um charuto. Muitos não merecem1/10 daquilo que auferem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alguém devia explicar ao Carlos Júlio, com um desenho, quais os políticos que arruinaram o país com os negócios da banca.
      Quais os políticos que privaram o município de terrenos municipais, infra estruturados e destinados a equipamentos, para negócios especulativos da banca.
      Quais os políticos que promovem os simplexes para libertar o capital da lei e do licenciamento, para permitir a alienação e ocupação das reservas naturais e do bem publico.
      Alguém devia explicar ao Carlos Júlio que os políticos, e as políticas, não são todos corruptos, nem andam todos a roubar o público, para dar ao privado.
      Alguém devia explicar ao Carlos Júlio que a FORMA não é a SUBSTÂNCIA da coisa. Que a forma é a superfície das coisas, enganadora.
      Que não é ético generalizar, confundir a floresta com as árvores corruptas, caluniar todos, como arma de arremesso político.

      Eliminar
    2. 10:44

      Será este o desenho? http://acincotons.blogspot.pt/2013/07/manuel-narra-um-candidato-comunista.html

      Eliminar
    3. Generaliza-se a corrupção de alguns políticos e partidos, a todos os políticos e partidos?
      Critica-se um candidato, porque tem o apoio público de um cidadão residente no concelho, como o Eusébio, e porque o proclama?
      Critica-se um candidato, porque apoia a produção local, postos de trabalho, e rendimentos, porque anda "à boleia do vinho"?

      Bons exemplos do carácter calunioso, característico do anti comunismo cretino, que por aqui põe os cornos ao sol.
      Atira-se a lama e criticam-se os candidatos comunistas, unicamente porque são comunistas.
      De facto, um blog ao serviço da direita.

      Eliminar
    4. O site do Avante é o único que vale? Ou também o do Samuel, o cantigueiro? Claro, esse não. Já deve ter alguns desvios ideológicos. (É preciso ter sempre muito cuidado com estes intelectuais, sobretudo o pessoal da música acaba sempre por ter desvios ideológicos, veja-se o caso do Luís Represas, que agora apoia o Pedro Pinto, do PSD, a Sintra).
      O que seria se algum candidato do PS, do PSD ou do bloco de esquerda aparecesse, em tempo de campanha eleitoral, com a sua "fronha" num outdoor pago pelo município, "colando-se" a uma iniciativa como a cidade do vinho? Já houve "cidades do vinho" um pouco por todo o país e nunca me lembro de ver um prsidente da Câmara com a cara estampada no cartaz. São métodos que dignificam alguém? O que é que os conservadores do PCP, da honestidade, da competência e do rigor não diriam? É tão bom atacar quando se trata dos da equipa contrária...
      Quanto aos apoios que o candidato de Alcácer do Sal recebeu, nem digo nada. É caricato e digno da postura de qualquer Isaltino de trazer por casa.
      São apenas dois casos que o anónimo das 12:45 traz à colacção, mas são também bons indicadores de que, apesar dos partidos serem difentes, não é por eles que se distinguem os candidatos. Há homens e mulheres sérios e íntegros em todos os partidos. E há homens e mulheres desonestos, politiqueiros, que nada valem enquanto pessoas, também em todos os partidos. Mas o estar-se no terreno da política, do eleitoralismo, das promessas, nivela tudo por baixo, valorizando a mediocridade, trazendo-a para cima e a todos enlameando. É este, em geral, o triste fim da classe que faz da política a sua profissão (mesmo que encoberta com tachos na função pública, nas empresas do Estado, no sindicalismo ou nos lugares bem pagos da chamada "representação política").

      Eliminar
  2. E como é que temos conseguido viver sem o "Évora Shopping"?!... Mais um ano de privação?!... Oh, senhores, não sei se aguento...

    ResponderEliminar
  3. Não acredito,o senhor MELGÃO quer inaugurar o"évora Shopping" no dia 27 de setembro de 2013.

    ResponderEliminar
  4. Como é possivel?

    Na semana passada o senhor TRONCHO afirmava que Évora com o PS é uma cidade de excelência,as Obras são bastantes o desenvolvimento com o PS cria milhares de empregos..........não acredito.

    ResponderEliminar
  5. Sou frequentador deste blogue que considero que presta um considerável serviço público a Évora e à região. Considerável, partindo do principio de que se trata de um serviço sem qualquer retorno de ordem financeira. Serviço público considerável, mesmo incluindo que já aqui li muitas opiniões, expressões,defesas e ataques, de que me distancio substancialmente.

    Porém, ler com frequencia ataques personalizados ao animador do blogue, Carlos Júlio, colocando-o ao nível de responsabilização dos gestores politicos locais, é por demais despropositado.
    Ao que julgo saber Carlos Júlio é jornalista, aqui sem tutela institucional. É verdade que não estamos muito habituados a "ovelhas sem dono", mas isso não nos habilita a fazer da ovelha sem dono um mito de qualquer tipo. Seja um deus camuflado, um poderoso fora de controlo, ou um imprevisível terrorista. É de admitir que existem na sociedade dos nossos dias cidadãos não tutelados, sem que isso constitua um perigo.
    Assim, se alguém quiser explicar alguma coisa a alguém, que se apresente sem medos, suspeitas, ou desconfianças. Para quem lê é preferível.

    ResponderEliminar
  6. Ovelha sem dono não é quanto a mim o epíteto certo para a pessoa em causa. Mas certamente o/a articulista o conhecerá melhor que eu...

    ResponderEliminar
  7. O melgão esta a espera da inauguração do IP2,para fazer só uma festa, dura é 24 horas, sem parar.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.