sexta-feira, 26 de julho de 2013

Évora: PS inaugura hoje sede de campanha


É inaugurada esta tarde pelas 19 horas a sede de Candidatura de Manuel Melgão à Presidência da Câmara Municipal de Évora. A sede localiza-se na Av. da República, junto à Praça do Giraldo.
Esta não terá sido a sede inicialmente pensada pelo PS, que terá tentado ficar com um outro espaço, com o qual se comprometera e cujo "contrato" julgara ter ficado acordado. No entanto, azar dos azares, a CDU tinha o mesmo local debaixo de olho e terá falado com alguém com maior capacidade de decisão - que fez pender o negócio para o lado da coligação comunista.
É caso para dizer que, pelo menos nas questão da sede, a CDU "começa a ganhar"...

13 comentários:

  1. Quem paga estas merdas??
    300 e tal municípios?? Cerca de 1300 sedes de campanha???
    Não podem fazer as reuniões nas sedes dos partidos????

    O Forrobodó continua no país dos endividados.

    ResponderEliminar
  2. Onde é a sede da CDU? Já inauguraram? Não se soube de nada.

    ResponderEliminar
  3. A CDU tem muita influencia nos tribunais. Até o Pinto de lá fora da lei está safo!

    ResponderEliminar
  4. Leio que o CJ vaticina uma vitória para a CDU? Então a coisa está séria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é tresler o que foi escrito.E não é você jornalista!...

      Eliminar
  5. Pois nao sei como a CDU conseguiu a sede, deve ter sido de forma legal, porque os "novos homens do PS" não brincam em serviço e nem ficam á espera...
    Hoje estava a ser atendida numa instituição publica, depois de 1 hora de espera, entra pela porta dentro um jovem que passa pela maquina das senhas e pelas pessoas que esperavam a sua vez como cão em vinha vindimada, dirige-se ao guiché ao meu lado e diz ao funcionário " Sou fulano tal, assessor do presidente da câmara e venho fazer um contrato para a sede de campanha do PS"! O funcionário, dirige.-se ao cliente que estava a atender e pede-lhe para esperar um pouco e dedica toda a sua atenção de imediato o sr. fulano de tal!
    Quer o cliente que estava a meio de ser atendido, quer todos os outros ficaram quietos e sem nada dizer, isto enquanto o jovem funcionário se colocava qual vassalo a atender o tal assessor! Ainda pensei em desancar os dois, mas estava a ser atendida foi a sorte deles, mas mesmo assim fiquei incrédula e mais uma vez confirmei que somos um povo de gente que se deixa pisar todos os dias, por isso passamos o que passamos! Merecemos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo isso no horário de trabalho do assessor da cme, nao do ps, logo, pago com os nossos impostos.
      Assim se coloca a administração publica ao serviço do partido e assim se vê como o ps usa o poder conquistado, para o manter, sem pudor nem vergonha.
      Se fosse outro qualquer partido a fazer isto, caia o Carmo e a trindade, melhor dizendo, a praça do sertorio e o templo romano.
      Mas assim, como é o ps, nao há problema, porque é democrático.

      Eliminar
  6. Carlos Júlio e o brilhante jornalismo de investigação...nesta situação é caso para dizer "jornalismo de trazer por casa".

    ResponderEliminar
  7. E por outras casas também. Porque não? Há algumas coisa verdadeiramente sigilosa nesta terra, em que a política não passa de política de "trazer por casa", como se de assunto familiar se tratasse?

    ResponderEliminar
  8. 15:55

    Tem toda a razão. Os jornalistas, os professores, os funcionários públicos, os empregados de balcão, tutti quanti, é "gente de trazer por casa", rasteirosos. Os únicos que se salvam e que estão acima da média são os políticos. Gente de bem, investigativa e incansável. Que seria de Portugal sem a sua classe política?

    ResponderEliminar
  9. O reforço do apoio social da Câmara de Évora para minimizar os efeitos da “enorme crise que todos atravessam” foi uma das medidas apresentadas hoje pelo atual presidente do município e candidato socialista, Manuel Melgão.
    “A intervenção social, que se tem reforçado nos últimos tempos, por força desta enorme crise que todos atravessam, é uma pedra de toque a que quero dar continuidade”, afirmou Manuel Melgão, à margem da inauguração da sua sede de candidatura, localizada no centro histórico de Évora.
    O candidato do PS às próximas eleições autárquicas de 29 de setembro revelou que pretende alargar os benefícios do Cartão Social do Munícipe e do Cartão Évora Solidária, que já apoiam reformados e desempregados.
    “Levei à câmara uma proposta de alargamento desses benefícios”, para que o município preste apoio “em pequenas obras”, prevendo também a “possibilidade de legalizarem pequenos projetos de obras que tenham desenvolvido e que estejam por legalizar”, realçou.
    Além destas medidas, disse estar “a procurar desenvolver um conjunto de ações que permitam, cada vez mais, abranger outros benefícios”, alegando que “nunca são de mais numa altura de crise”.
    Manuel Melgão voltou a falar de outras prioridades já anunciadas, como a “especial atenção à limpeza da cidade” e a “política de proximidade e de atendimento e relacionamento com os cidadãos”. (LUSA)

    ResponderEliminar
  10. O primeiro milho é para os pardais..

    ResponderEliminar
  11. Para quem esteve 8 anos na Câmara e não foi capaz de deixar obra que se veja em qualquer dos domínios que agora enuncia, é caso para nos perguntarmos o que andou a fazer e quem garante que vá fazer alguma coisa nos próximos 4 anos. O lema da campanha fazer melhor leva-me sempre a pensar porque não o fez quando as condições da CME eram melhores do que as actuais...

    O que nós sabemos é que as opções foram para uma arena que é uma espaço que pertence a privados inteiramente recuperado com dinheiros públicos, a acção social foi reduzida, aumentaram as rendas às famílias carenciadas que vivem em casas que pertencem à habévora, viraram costas às freguesias ignorando-as, não lhes pagando o que era devido, tratando-as como pedintes de cada vez que reivindicavam o pagamento das dívidas.

    A sujidade atingiu níveis impensáveis e agora, a dois meses das eleições, é que se vê o Melgão na rua a inspecionar a limpeza ? Não há espaços de lazer para crianças nas freguesias, o centro histórico parece que vai ruir a qualquer instante, os agentes culturais ameaçam sair de Évora....
    Tenham dó ! Em vez de contratarem recursos para a limpeza optaram por contratar uns jovens assessores que se apresentam de forma arrogante como se dominassem o mundo e a verdade. Oh senhores, a vida ainda vai ter que vos ensinar muito e o Manuel Melgão devia colocar no topo das suas prioridades ver-se livre desses boys que apenas prejudicam a imagem da CME e do seu presidente.

    Bastava-lhe ouvir o que as pessoas pensam sobre dois desses boys que se intitulam assessores do presidente !!! Manuel Melgao se quer ganhar as eleições tem que reunir à sua volta pessoas com trabalho reconhecido, com currículo em áreas sensíveis e tem que mandas estes boys de volta para a escola, ou para o mundo do trabalho, para variar...

    No meu tempo a escola da vida era um valor. Hoje começa-se por cima e depois dá este resultado: jovens sem preparação, arrogantes dentro do seu fatinho e gravata, cabelo com brilhantina ou segway na ponta das unhas, passando pelos corredores da CME como se estivesse na ecopista.
    Poupem-me a este inferno de Dante ! Depois ainda perguntam como é que a CME chegou a esta miséria ! Abram os olhos e vejam !

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.