segunda-feira, 8 de julho de 2013

Em Évora, esta tarde


15 comentários:

  1. Este pessoal dá-lhe bem. Num dos hotéis mais luxuosos da cidade. Para atrairem o eleitorado de direita? Tudo o que vier à rede é peixe eleitoral do melhor.

    ResponderEliminar
  2. Voz activa quer o PCP

    O candidato da CDU à Câmara de Évora defendeu hoje que o município deve dinamizar um movimento em prol do desenvolvimento do Alentejo, para que a região tenha “uma voz mais ativa junto do poder central”.
    Carlos Pinto de Sá afirmou que o Município de Évora, por ser “provavelmente o mais importante do Alentejo”, deve “convidar os outros municípios e as forças vivas da região a criar um grande movimento em defesa e em prol do desenvolvimento do Alentejo”.
    “Apesar de ter pouca população e de estar em perda populacional, o Alentejo tem enormes potencialidades dos pontos de vista económico, cultural, social e ambiental”, assinalou, recusando “assistir passivamente à degradação da situação da região”.
    O candidato comunista falava à agência Lusa em Évora, à margem de uma iniciativa com candidatos da CDU a várias câmaras do distrito nas eleições autárquicas do próximo dia 29 de setembro.
    A sessão decorreu ao final da tarde de hoje, numa unidade hoteleira localizada no centro histórico daquela cidade alentejana.
    Considerando que “o Poder Local tem de ser uma voz mais ativa junto do Poder Central”, Carlos Pinto de Sá exigiu “outra perspetiva” por parte dos governos, nomeadamente “destinando recursos, definindo uma política regional de desenvolvimento e apoiando municípios, instituições e empresas”.
    “Parece-nos que os municípios têm um papel determinante e decisivo, fazendo ouvir a sua voz em prol do Alentejo, e Évora, sendo um município de grande importância na região, tem uma particular responsabilidade nessa área”, acrescentou.
    O candidato referiu que esta é uma das propostas que a sua equipa tem vindo a discutir e que vai integrar o programa da CDU na “corrida” eleitoral à Câmara de Évora.
    “Neste momento, estamos a construir um programa alternativo, ouvindo as instituições, as empresas, os cidadãos e conhecendo o terreno”, disse.
    O antigo presidente da Câmara de Montemor-o-Novo e professor universitário Carlos Pinto de Sá lidera a lista da CDU à Câmara de Évora.
    Fazem também parte da lista a professora do ensino secundário Élia Mira, o advogado Eduardo Luciano, o técnico oficial de contas João Rodrigues, a arquiteta paisagista Margarida Fernandes, o professor universitário Luís Martins e a socióloga Ana Geraldes de Carvalho.
    A Câmara de Évora é presidida por Manuel Melgão (PS), que assumiu o cargo após a renúncia, em abril, de José Ernesto Oliveira, sendo agora o cabeça de lista socialista às autárquicas de 29 de setembro.
    A funcionária pública Maria Helena Figueiredo (Bloco de Esquerda) e o cirurgião Paulo Jaleco (PSD/CDS-PP) são os outros candidatos a esta autarquia já conhecidos.
    O atual executivo municipal é composto por três eleitos do PS, três da CDU e um do PSD. (LUSA)

    ResponderEliminar
  3. Desculpem, mas não estão a falar de três funcionários públicos? Não é pejorativamente que usam a definição: «funcionária pública» pois não?

    ResponderEliminar
  4. ...«o município deve dinamizar um movimento em prol do desenvolvimento do Alentejo, para que a região tenha “uma voz mais ativa junto do poder central”.

    “convidar os outros municípios e as forças vivas da região a criar um grande movimento em defesa e em prol do desenvolvimento do Alentejo”...

    Ora cá está aquilo que seria o papel do Pinto de Sá, se ganhasse a câmara de évora:utilizaria o concelho como arma de arremesso contra o poder central enquanto o concelho, esperaria, esperaria, esperaria...que algo se fizesse em prol do mesmo...
    O trabalho do Pcp, continua a ser o de não querer participar na reforma do sistema por dentro.Prefere radicalmente destruí-lo por fora nem que para isso tenha que sacrificar os eborenses e pelos vistos, agora , todo o Alentejo.
    A cartilha soviética, apesar de defunta ainda por lá serve de biblia.Que desgraça de partido em que te transformas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obvio.

      O PCP em Évora, Beja (o resultado do PCP em Beja, significa uma cidade isolada, cercada por estradas inacabadas ou esburacadas) ou alguidares de baixo, será sempre uma voz activa contra o poder central - a menos que este fosse uma espécie de regime pró Cubano. Até porque nunca tiveram talento para gerar consensos, antes pelo contrário. O caso da Embraer é flagrante. Foram convidados para a inauguração mas não puseram lá os pés, apesar de terem votado a favor da sua instalação e apoio públicos.
      Quem vem de fora para investir aqui e dá de caras com um poder central arrogante, fechado, isolado, não pode ter confiança nisto.

      Eliminar
    2. A cassete xuxa em todo o seu esplendor!
      Deve ter sido por estas e por outras, que engolem acriticamente tudo o que sai do governo central, mesmo que isso arruíne o concelho ou prejudique os eborenses.
      Foi assim com a ruinosa negociata da entrega das águas à AdCA. Uma negociata que já nos custou 30 milhões (à média de 6 milhões de prejuízo por ano).
      E foi assim com a concordância acrítica de uma linha de comboios de mercadorias (Sines-Badajoz) a atravessar bairros residenciais da cidade de Évora.
      E, depois, de embucharem o pirolito, vêm chorar, como virgens ofendidas, a dizer que foram enganadas…

      Eliminar
    3. Cassete Xuxa??
      Acriticamente?
      Nem sou xuxa nem sou acrítico. As águas foram um negócio ruinoso assim como a praça de touros por exemplo. Mas também sei que a outra senhora, deixou cá cerca de 12 milhões de contos em dividas.

      Mas não desviando o assunto do essencial. Trata-se de uma canalhice feita pelo PCP e pelo PS aos habitantes da Boa Fé e arredores.

      E se quer que lhe diga, acho que o PCP é mesmo uma inutilidade em matéria de acordos, negociações, etc com o poder central Ideologicamente o Comunismo não casa com esta sociedade.

      Eliminar
    4. Pois se não és xuxa imitas muito bem ...
      Ou será coincidência que esse teu paleio chocho tenha sido escrito, quase integralmente, no 'feissebuk' de um abrilhantado boy da nossa praça?

      Eliminar
    5. Quem não quer ser xuxa não lhe veste a pele, ou...
      será um xuxa a querer esconder-se com uma pele de cordeiro?

      Eliminar
    6. «os governos da cidade têm-se revelado absolutamente incapazes de uma clara demarcação do alinhamento seguidista com as opções predadoras da política global – muitas vezes por incompetência mas outras tantas por cumplicidade – que, como todos sabemos por experiência dolorosa, são em geral pouco amigas do desenvolvimento local.»
      José Eliseu Pinto

      Caros xuxas, aprendam com quem sabe.

      Eliminar
  5. A maltosa anda nervosa. Porque será?

    ResponderEliminar
  6. lolol

    no facebook??
    Desisto. Não vale a pena. Os gajos são sempre do contra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mais uma das cassetes xuxas:
      "os gajos são empre do contra"...

      Por sua vez os xuxas são sempre a favor.
      Querem ficar com as águas municipais danod o prejuizos de 6 milhões/ano ao eborenses?
      Os xuxas são a favor!

      Querem entregar 10 milhões de euros do erário público, para recuperar um edifício Privado?
      Os Xuxas são a favor!

      Querem fazer um estádio na Silveirinha, para benefecio do proprietário da Herdade e prejuízo da cidade?
      Os Xuxas são a favor!

      Os xuxas são sempre a favor do roubo aos pobres, para dar aos (amigalhaços) ricos!

      Eliminar
  7. O José Pinto já não é do P.S-?

    ResponderEliminar
  8. O Bento ainda é do PC?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.