quarta-feira, 17 de julho de 2013

CDU e BE presentes esta noite na Igreja de São Vicente para debaterem as perspectivas culturais para Évora


A ideia partiu da Associação Cultural Colecção B, sedeada na Igreja de São Vicente, há um mês atrás, para um debate entre as várias candidaturas à Câmara de Évora sobre as perspectivas que têm para a cultura no concelho. Pelo que se sabe, responderam positivamente a CDU e o BE, cujos cabeças de lista vão estar hoje à noite, pelas 21,30 horas, na Igreja de São Vicente para "uma conversa" sobre este tema.

6 comentários:

  1. Paulo Jaleco e Melgão têm MEDO de debater com os cidadãos?

    ResponderEliminar
  2. Mira Branquinho poderá ir em representação do candidato do ps,ou Monarca.........

    ResponderEliminar
  3. O PS tem um bom candidato para representar Melgão,o Fernando Morgadinho,é um homem de COLTURA tem experiência em realização de bailaricos e petiscos.

    ResponderEliminar
  4. Colecção B, Associação Cultural17 julho, 2013 17:05

    A Colecção B, Associação Cultural convidou as forças políticas que se apresentam ao acto eleitoral autárquico para um debate sobre políticas culturais municipais. Queríamos saber que perspectivas têm os candidatos para a cultura no município de Évora para os próximos quatro anos.
    O convite foi feito há um mês e perante as respostas que obtivemos, que não foram as mais conclusivas, decidimos então convidar a CIDADE de Évora: cidadãos, munícipes, interessados a deixar perguntas, inquietações e sugestões sobre a política cultural de Évora.
    Desta forma o "encontro" acontecerá hoje, pelas 21h30 na Igreja de São Vicente com quem aparecer.

    ResponderEliminar
  5. Mais debates como este devem de acontecer sobre politicas culturais,urbanisticas,património,espaços verdes ,acessibilidades,Unir o centro histórico aos bairros,espaços publicos abadonados........

    ResponderEliminar
  6. Aposto que o PS não vai aceitar nenhum debate público, qualquer que seja o tema.
    Em primeiro lugar, porque não tem a mínima ideia sobre a forma de sair dos "buraco" que escavou durante 12 anos.
    Em segundo lugar, porque não pode correr o risco de mostrar a incapacidade do candidato principal. Qualquer debate, sobre qualquer tema, revelaria a óbvia mediocridade do cabeça de lista. Por isso tem de estar calado, pois sabem que, se abrir a boca, será um desastre...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.