terça-feira, 23 de julho de 2013

A partir de amanhã Évora transforma-se na "Cidade dos Palhaços"


Pelo terceiro ano consecutivo, o Pim-Teatro organiza a Semana dos Palhaços, festival ibero-americano que decorre em Évora de 24 a 28 de julho, animando vários espaços do centro histórico e os belos relvados do Bairro da Malagueira.
Vão ser 5 dias de muita animação, com 10 companhias a realizarem mais de 20 apresentações em 5 locais diferentes da cidade, desde o Centro Histórico (Praça do Sertório e Praça do Giraldo) ao Bairro da Malagueira, passando pelo Parque Infantil do Jardim Público e terminando todos os dias na sede da companhia anfitriã, a Casa do Alto de S. Bento, quartel general do Festival.
O público desta cidade alentejana vai poder apreciar a arte e o engenho de palhaços, acrobatas e malabaristas da Venezuela, Brasil, Colômbia, Espanha e Portugal, em sessões para todas as idades que decorrerão aos finais de tarde de quinta e sexta na Praça do Giraldo (18h30), e nas noites de quinta a sábado na Praça do Sertório (22h). As tardes de sábado e domingo serão passadas no Bairro da Malagueira (18h), numa grande tenda montada nos fabulosos relvados deste emblemático bairro de Évora. Sábado é dia de “Parada Clown”, o que quer dizer que os artistas presentes no Festival, bem como amigos e voluntários do Pim-Teatro, todos devidamente apetrechados e imbuídos pelo espírito “palhaço”, percorrerão grande parte do Centro Histórico, durante toda a manhã, com a sua irreverência e loucura. Esta “Parada” conta com a presença sempre forte e divertida do grupo de percussões “Txtapum” de Arraiolos. Domingo pelas 11 horas da manhã a Semana dos Palhaços ocupa outro espaço nobre desta cidade que é o Parque Infantil do Jardim Público. De quarta a sábado, a Casa do Alto de S. Bento transforma-se, a partir da meia-noite, no Cabaret onde vários artistas improvisam num figurino de “palco aberto”. O programa detalhado pode ser consultado em www.pimteatro.pt.
Organizada pelo Pim-Teatro, esta iniciativa conta, desde a sua primeira edição, com o apoio da Junta de Freguesia da Malagueira, que se tem revelado o parceiro financeiro mais constante deste evento. Com efeito, o Pim-Teatro, que já tinha deixado de ter o subsídio da Câmara Municipal de Évora desde 2009, ficou este ano sem o apoio do governo central, deixando toda a sua actividade de criação artística, itinerância teatral e dinamização comunitária posta em causa. Esta terceira edição do Festival Ibero Americano de Palhaços só é possível graças à solidariedade de muitas pessoas que contribuem com a oferta do seu trabalho, de bens alimentares e outros.
Os artistas que integram a programação (Tirro Plomo, Zibaldoni, Capela Cabaret, Tchóchi o Palhaço, Madame Nez Rouge, Piparelli e Espaguete, Palhatiko, Nuvem voadora e Mr. Oli) são, na opinião da organização, os primeiros patrocinadores do evento, já que se deslocam a Évora pelos seus meios, e como pagamento pelo seu trabalho terão apenas a contribuição voluntária do público no final de cada apresentação. Mas o Pim-Teatro faz questão de referir o crescente aumento de apoios do comércio local, sinal de que os comerciantes de Évora têm consciência de que a actividade cultural é uma riqueza que importa preservar.
Assim é de notar que na barra de apoios do cartaz desta iniciativa, a par da Junta de Freguesia de Malagueira, da Secretaria de Estado da Cultura (através da sua Delegação Regional), da Câmara Municipal de Évora, da Sociedade Harmonia Eborense, do Grupo Pró Évora, da Telefonia do Alentejo e do Diário do Sul; constam nomes como: Art Café, Cafetaria Vinil, Audex e Cafetaria de St. Humberto.
Agora só resta ao público comparecer em massa nos espaços previstos para as actuações e presentear estes generosos artistas com um forte aplauso e, não esquecer, com um não menos forte contributo financeiro no chapéu que roda no final de cada apresentação. (Nota de Imprensa)

Ver Programa:  www.pimteatro.pt

5 comentários:

  1. São só mais uns a juntar a outros tantos que por aqui andam a vaguear!

    ResponderEliminar
  2. " e, não esquecer, com um não menos forte contributo financeiro no chapéu que roda no final de cada apresentação".

    Porra, mais um peditório. Já não se pode sair à rua.

    ResponderEliminar
  3. O Cavaco, o Passos, e o Portas vêm cá?

    ResponderEliminar
  4. Cavaco tem um plano B,se falhar a coligação........os mercados propõem governo CDS/PS.

    ResponderEliminar
  5. Não, não, os PIM estão enganados. A Semana dos Palhaços foi a semana passado e decorreu em Lisboa e nas Selvagens.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.