sexta-feira, 7 de junho de 2013

Passos sabe-a toda. Será que vai aderir à próxima greve geral?


O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, apelou hoje aos sindicatos dos professores para que canalizem o seu protesto para a greve geral marcada para 27 de junho, suspendendo a paralisação convocada para dias de avaliações e exames nacionais.
"Há uma greve geral que foi marcada para o final do mês. As razões que possam assistir aos sindicatos podem perfeitamente passar para essa greve geral e não para uma greve que tenderá a penalizar sobretudo os estudantes e as suas famílias", afirmou Pedro Passos Coelho.
Questionado pelos jornalistas sobre a greve dos professores, o primeiro-ministro começou por ressalvar que "o Governo respeita o direito à greve e que respeita as decisões que os sindicatos assumiram de anunciar o pré-aviso de greve". (LUSA)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.