quinta-feira, 20 de junho de 2013

Falta saber o que Maria Helena Figueiredo vai fazer se for eleita vereadora (se os votos derem para isto já não é mau!)


(...) Se venho aqui é por outra questão: a entrevista de Maria Helena Figueiredo, do Bloco de Esquerda, à Rádio Diana, de que não ouvi ninguém falar. Uma boa entrevista, tão bem conseguida comi a de Pinto Sá há algumas semanas, apesar da falta de experiência política que (ainda) se lhe nota. Falta-lhe alguma rodagem, respostas demasiado circulares e às vezes não muito objectivas, mas com dois argumentos fortes: a reabilitação e revivificação urbana do centro histórico e o caso da mina de ouro da boa fé. Apesar da falta de tacto jornalístico do entrevistador, que interrompia a torto e a direito, Maria Helena colocou bem o problema da rapina. Não foi tão feliz quando falou da intervenção cultural da Câmara - destacou sobretudo o carácter de programador da autarquia e não o de facilitador das estruturas existentes, numa nova versão centralista.
Mas - e apesar de ter tido um bom desempenho - há uma questão essencial: Maria Helena nunca será (pelo menos nestas eleições) presidente de Câmara e devia-se ter colocado num papel mais sério: que diferença poderia ter na Câmara 1 -um- 1 vereador do Bloco de Esquerda. Se o tivesse dito, se tivesse dito o que é que poderia ser diferente, que compromissos estabeleceria com os eleitores, porque é que ter um vereador do BE seria diferente de não ter, se assumiria compromissos na Câmara e com quem, teria sido muito mais clara e transparente. A Maria Helena, que é uma mulher batalhadora, está a lutar para ser vereadora -e só tem a ganhar se conseguir explicar - na bipolarização eborense - o que é que o eleitorado tem a ganhar com uma voz do BE na Câmara. Só assim é que as pessoas votariam nela. E isso não ficou nada claro nesta entrevista. Porque há uma certeza: presidente de Câmara é que ela não vai ser e não tem que ter respostas para os grandes problemas do concelho, que outros irão governar, mas não ela. Gostaríamos de saber é o que é que ela, vereadora minoritária, poderia acrescentar à governança eborense. O resto é politiquice.

Luís Bernardes20 Junho, 2013 22:26

Entrevista de Maria Helena Figueiredo à Rádio Diana:  aqui

25 comentários:

  1. Se for eleita vereadora?
    Mas esse problema existe, ou é um suponhamos?

    ResponderEliminar
  2. O que falta saber não é o que vai fazer Maria Helena Figueiredo se for eleita vereadora. O que falta saber (há quem ainda não saiba) é o que vai fazer Maria Helena Figueiredo quando for eleita Presidente da Câmara Municipal de Évora. Considerar que Maria Helena Figueiredo poderá eventualmente ser eleita vereadora é estar a passar um atestado de incompetência e ignorância aos eleitores considerando que eles vão continuar a votar nos mesmos (naqueles que têm vindo a destruir a qualidade de vida no Concelho de Évora). Meus amigos a alternância vai acabar e vai haver uma alternativa.

    ResponderEliminar
  3. Uma grande vazio de propostas. Transcreva-se, por exemplo aos 37:45.

    Maria Helena Figueiredo: «Dir-me-á, e eu se calhar no seu lugar perguntava, "Certo, mas onde é que vai efectivamente investir, vai investir em calçado, vai investir em agricultura, vai investir em quê?" Eu acho que esse é um trabalho de diagnóstico, que tem que ser feito em conjunto...»

    Entrevistador: «E que acha que não está feito?»

    MHF: «Poderá estar feito, porque nós não acordamos hoje. Há inteligência, chamemos assim, na cidade. E portanto haverá muita gente que reflete. Se calhar as pessoas não estão a refletir é todas ao mesmo tempo, sentadas à mesma mesa e com o mesmo objectivo. Nós somos uma região onde a agricultura tem um peso ainda importante, não temos uma indústria muito desenvolvida, que seja, que nos torne, que nos torne, como direi?, competitivos com outras regiões do país mais industrializadas, mas temos potencialidades nas áreas ligadas às agro-indústrias e aí podemos, penso eu, construir um projeto, um programa, um modelo, de desenvolvimento que torne atrativa a instalação no nosso concelho, em primeiro lugar, e na nossa região, de atividades indutoras deste crescimento. Porque atrás de um projeto vêm outros. Eu se tiver um projeto, se tiver uma fábrica - muitas vezes não é só a fábrica que conta -, mas se tiver um projeto de investimento, à volta dele aparecem outros.»

    Entrevistador: «Nós já temos algumas sementes para isso...»

    MHF: «Nós já temos algumas.»

    Entrevistador: «... A indústria electrónica ... Agora a aeronáutica...»

    MHF: «Temos a electrónica que é muito boa e consistente aqui no nosso concelho. E que terá que se manter porque é, de facto, um dos grandes pilares».

    Entrevistador: «Mas há outras novas que podem ser introduzidas.»

    MHF: «Eu penso que na área da agro-indústria poderá haver muita coisa a fazer. Há que começar e há que começar, se me permite, rapidamente. Porque 2014 vai ser um ano decisivo, uma ano de viragem.»

    ResponderEliminar
  4. Desconhece completamente a realidade económica do Concelho de Évora. Aliás é típico dos bloquistas e consequentemente da esquerda confundirem finança com economia.

    É obvio que a industria eletrónica e agora a aeronáutica, são peças chave no desenvolvimento da região e na criação/manutenção de empregos. Além do Turismo, evidentemente. E neste aspeto e sob o ponto de vista da competitividade, somos melhores do que a maioria dos concelhos Portugueses. Na agro industria é que não estou a ver onde é que Évora é melhor que outras regiões...

    É fundamental continuar a dinamizar ainda mais isto até porque não há dinheiro público para recuperações do centro histórico e muito menos para montar fabricas estatais de enlatados de tomate.

    ResponderEliminar
  5. Parece que já há gente com medo da MHF!
    O LB decretou que MHF nunca será Presidente da CME.
    Em democracia é o voto que decreta. Mesmo que seja para eleger os broncos partidários do costume! Ora seria muito bom ter alguém fora da pocilga para fazer a diferença!

    ResponderEliminar
  6. Uma senhora que fala bem e com simpatia, mas que não conhece o concelho e não tem noção do que são as atribuições e competências de uma Câmara Municipal. Só assim se pode entender o palavreado em torno dos investimentos em indústrias, sejam elas quais forem.

    As câmaras não investem em indústrias. Quando muito, as câmaras podem criar condições mais ou menos atractivas para que elas se instalem. Mas, grande parte da decisão das empresas, depende das políticas económicas que forem traçadas a nível nacional e regional pelos governos. Nesta matéria das políticas económicas, os Municípios não possuem quaisquer competências. Por isso, estar a palrar sobre pretensos investimentos ”em calçado, em agricultura, em agro-pecuária" é pura conversa da treta…

    Infelizmente a senhora mostrou aquilo que eu já esperava. Não está preparada nem para ser vereadora (se bem que o nível dos que lá estão actualmente, não seja melhor).

    ResponderEliminar
  7. Concordo plenamente com LB. A politiquice é quando estes candidatos a presidente de Câmara começam a fala como se fossem ser eleitos como primeiros ministros. Cheios de propostas resolviam as questões do emprego, da degradação urbana, da cultura. Superhomens e supermulheres nas promessas. Na realidade mais do mesmo. O que eu esperava da Maria helena é que me convencesse a mim e a outros que para o concelho era melhor votar nela do que, por exemplo, na CDU ou no PS - os únicos que podem ganhar a Cãmara e em torno de quem a bipolarização se vai fazer. Mas, volto a fazer a pergunta: o que tenho a ganhar em ter a Maria Helena comi vereadora (ganhe o PS ou ganhe a CDU)? Vai exigir transparência - recordo que quando o PCP tinha a maioria na Câmara se recusou a dar a lista dos assessores que tinha a autarquia (e era tantos e tão bem pagos!), exactamente o mesmo que o PS quando esteve à frente dos destinos do concelhos. A Maria Helena vai trazer mais transparência? Vai ser a voz do cidadão anónimo? Vai denunciar os compadrios entre os grandes aparelhos partidários? - Começou bem: está sozinha face ao crime da Boa Fé. Vai receber os munícipes.Quando e onde? Aceitará um lugar como vereadora a tempo inteiro? Em que circunstâncias e com quem. O PS é uma hipótese? O PC também? Gostaria de votara na vereadora Maria Helena Figueiredo. Mas para isso, também eu, quero saber o que ela pretende fazer enquanto tal - enquanto presidente, para já, esse é outro campeonato.

    rm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh rm! Quem é que te encomendou o sermão para teceres este comentário? Foi o PCP ou o PS? Já que bipolarizas como convem às alternâncias. Estou FARTO DELES! ESTOU FARTO DELES!... Tens medo da mudança ou és mais um lacaio ao serviço de um deles?

      Eliminar
    2. É curioso como estes tiques persistem. De nada vale a "mudança" se o Be não for diferente. E, começando por este inebriado apoiante, o que é que o Be traz de diferente se pelo menos um dos da sua "entourage" não aceita nenhum debate de ideias, nem opiniões diferentes. Os comentadores disseram de sua justiça o que pensam sem agredirem ninguém. Este AJPM lá usa a fraseologia gasta do marxismo dominante... "quem te encomendou o sermão", "lacaio", etc. Sendo assim já temos o original e mais vale votar nele e nos anos de experiência que têm, não vale a pena andar a votar em sucedâneos. O BE só pode atrair o voto se mostrar que é diferente - na prática e nos conteúdos. Por este caminho - espero que seja uma voz isolada - não vão lá.

      Eliminar
    3. Só respondo para tornar claro que: LB fez uma intervenção vergonhosa que claramente mais não pretende do que desvalorizar a candidatura de MHF. E quando mf surge aparece a subscrever LB na mesma linha de conduta. Naturalmente pergunto quem lhe encomendou o sermão e de quem é ou está a ser lacaio. Isto porque de facto ESTOU FARTO. E se o BE aparece com uma alternativa ao estado a que isto chegou (como dizia salgueiro maia) há que apoiar, pois para pior não é possível ir. Mais, sou a minha voz e não falo em nome do BE nem me escondo debaixo do anonimato. Agora cada um que pense com a sua cabeça.

      Eliminar
  8. Metade do Rossio chegava,tristeza ,a gestão socialista quer mesmo Acabar com a feira.

    Espaços Vazios,falta de luz,animação ZERO.

    ResponderEliminar
  9. A FEIRA está uma MERDA,MELGÂO conseguiste fazer pior que o Zé.

    ResponderEliminar
  10. A Feira das tendas,Pobreza.......

    ResponderEliminar
  11. A pior feira dos últimos 40 anos.

    ResponderEliminar
  12. repondo a verdade ... O sr Presidente disse que a câmara continua a apoiar as associações colocando à sua disposição a Horta das Laranjeiras. Mentiu!
    As associações pagam 750,00 para estar na horta (segundo parece para alugar as tasquinhas), ora elas custam 450,00 cada.... Aqui a Câmara ganha 300,00€ de cada associação.
    Mais, a Super Book é a única que pode vender cerveja na feira, da para isso de "patrocínio à Câmara 70 mil euros. Mentira, quem patrocina são as associações, já que cá fora nós pagamos os Barris de cerveja a 60,00€ e na feira a 100,00€, porque eles pagam à Câmara.
    Apoios destes...as associações dispensavam.
    As que ali vão, vão pelos seus associados e amigos, muitas porque nao fizeram as contas, ou então porque vendem os espaços,mas que Câmara aluga às associações como a qualquer outra empresa isso aluga!

    ResponderEliminar
  13. Pensei que pior era impossivel,Melgão consegue "organizar" a feira ainda Pior.Não se trata de falta de dinheiro,sim de Organização e Criatividade,espalharam-se umas tendas pelo rossio e pronto,é MAU de mais.

    ResponderEliminar
  14. O chafariz do rossio está abandonado,o quisoque a apodrecer,o coreto do jardim ao abandono,palacio dom manuel mal aproveitado.

    Não se trata apenas de uma questão de verbas,mas sim de falta de Organização e Criatividade.

    Aquilo não é uma feira,mas sim um amontoado de tendas.

    ResponderEliminar
  15. Senhores candidatos ainda estão a tempo de um DEBATE sobre o FUTURO da feira no palaio dom manuel,a radio diana não é o orgão de comunicação oficial da feira?

    Vá lá prestem um serviço publico aos cidadãos e a esta cidade.

    ResponderEliminar
  16. Ou o Blogue acincotons,pode ter a iniciativa,convidar os candidatos,e numa noite de feira organizar o debate.

    Que FUTURO para a Feira de São João e São Pedro?

    A grande FESTA da CIDADE?

    ResponderEliminar
  17. Já agora como há por aqui quem me acuse de não admitir opiniões, e ser portador da "fraseologia gasta do marxismo dominante...", deixem-me omitir uma opinião sobre a FEIRA.
    FEIRA DE SÃO JOÃO EM ÉVORA: Sim! no mesmo local, na mesma data, dando continuidade à feira tradicional sendo uma Feira/Festa. Melhorar a sua Qualidade e pensar que a Feira na sua componente de divulgação da economia da região não deve ter dimensão excessiva ponderando a manutenção da àrea cultural, de diversão e de convivio.
    A Actividade Económica deve ser objecto de uma Outra Feira. Essa, noutra data e noutro local, de dimensão distrital/regional com projecção nacional e internacional. A ser liderada pelos agentes económicos e onde a Câmara apenas deve ter um papel de facilitador relevante mas não de organizador. Oh! rm vê lá se isto é considerado utopia do BE. Se for paciência.

    ResponderEliminar
  18. Era importante neste tempo de feira fazer um debate com os candidatos.Que feira queremos,esta tradicional,mais virada para a gastronomia,cultura e artesanato,no rossio de são bráz.

    E fazer outra feira regional para as actividades económicas?

    ResponderEliminar
  19. O rossio transformar-se numa praça de entrada do centro histórico,espaço onde se podia realizar vários eventos:

    feira do Livro

    feira de Artesanato

    Feira de são João

    ResponderEliminar
  20. Urge cuidar daquele espaço,o Rossio tem que se transformar na praça de entrada do centro histórico. É vergonhoso, Évora património mundial ,ter ao abandono um recinto daquela dimensão.

    ResponderEliminar
  21. Em plena feira o jardim publico fechado,só nesta terra.

    ResponderEliminar
  22. Já agora, os outros candidatos também já vieram dizer o que vão fazer se apenas forem eleitos vereadores? Começo a notar algum rancor em certos posts e comentários sobre o BE Évora. É triste e patético, mas o PCP sempre detestou quem se metesse no seu quintal...

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.