segunda-feira, 10 de junho de 2013

Ainda o 10 de Junho: oh, desencanto!




De nós tu nasceste
E no poema descreveste
Cantando
A falares
Dos mares
E dos homens
E das musas e dos deuses
E das ninfas
E dos nossos demónios
E do nosso todo
Até à inveja…

Outrora,
Pelos caminhos fora nos perdemos
Mas guerreiros nos erguemos
Até à ilha dos amores…

Agora,
Perdidos nós
Doridos
Esmorecemos
E não temos
Neste cantinho
Nem luz nem canto
De outro caminho
Nem o encanto
De uma voz…

Oh, desencanto!

Aceno à voz da esperança
Para um canto
Do poema da mudança!

José Rodrigues Dias (aqui)

1 comentário:

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.