sexta-feira, 10 de maio de 2013

Reunião de Câmara: nova distribuição de pelouros


A Câmara Municipal de Évora aprovou, em reunião pública de 8 de Maio,  um voto de saudação em memória do historiador Túlio Espanca (cujo centenário de nascimento se comemorou a 8 de Maio), proposto da Vereadora Cláudia Sousa Pereira (PS). O voto foi aprovado por unanimidade, tendo também incluído uma declaração de voto sobre a temática proposta pelo Vereador Eduardo Luciano (CDU). 
Este voto de saudação proposto pela Vereadora Cláudia Sousa Pereira começa por recordar que “Faz hoje 100 anos que Túlio Espanca nasceu. Para quem com ele conviveu de perto a sua memória continua viva. Para o apresentar às gerações mais novas não basta dizer para lerem a sua imensa Obra escrita. É importante falar sobre a sua própria pessoa, sobre a sua postura inconfundível, a sua disponibilidade em ensinar sobre a História de Évora e do Alentejo”. 
Considera que “Túlio Espanca viveu diferentes tempos, históricos, culturais e sociais, aqueles por que passou afinal a sociedade portuguesa. Cresceu durante os conturbados anos dos finais da 1.ª República. Viveu os dramáticos tempos das duas Guerras Mundiais. Desenvolveu a sua formação intelectual, autodidata, durante todo o período do Estado Novo. Viveu intensamente o 25 de Abril de 1974, com a conquista da Democracia e da Liberdade em Portugal”. 
Salienta também que “Túlio Espanca teve, localmente, dois grandes enquadramentos institucionais ao longo da sua carreira: o Grupo Pro-Évora e a Câmara Municipal de Évora, nomeadamente a Comissão Municipal de Turismo, tendo-se sempre dedicado à investigação sobre Évora e sobre o Alentejo”.
E conclui sublinhando que “Haverá que continuar a estudar e a trabalhar a personalidade e a obra de Túlio Espanca, figura ímpar da nossa Memória e da nossa História, responsável pela descoberta, publicação e divulgação de incontáveis documentos, de factos históricos, de memórias há muito esquecidas, um verdadeiro curioso que levou até ao fim e com solidez todo o conhecimento que produziu. Foi assim, também podemos dizê-lo, corresponsável pela preservação de Évora, das suas ambiências histórico-culturais, cujo corolário, para que muito contribuiu, foi a classificação de Évora como Património Mundial pela UNESCO a 25 de Novembro de 1986”. 

Outros assuntos tratados 
Ainda no período antes da Ordem do Dia, o Presidente Manuel Melgão, informou a Câmara da sua preocupação relativamente à inoperacionalidade da viatura de emergencia médica do INEM em Évora - segundo noticia recentemente surgida na comunicação social – o que o levou a contactar o Conselho de Administração do Hospital para obter mais esclarecimentos. Foi informado que a situação teve a ver com a saída de pessoal contratado, tendo sido feita uma formação a um grupo de médicos que iniciarão funções já na próxima semana. 
O Presidente Manuel Melgão informou também sobre as mudanças no Gabinete de Apoio à Presidência e Vereação (que passou a ser chefiado pelo Dr. Francisco Costa) decorrentes da renuncia do anterior Presidente, bem como da vinda de um novo Vereador, João Carlos Brigola, tendo a Vereadora Cláudia Sousa Pereira passado também a desempenhar o cargo de Vice-Presidente. 
A Câmara teve conhecimento nesta reunião dos Despachos do Presidente que nomeiam a Vice-Presidente e procedem à distribuição de Pelouros. 
Deste modo, o Presidente fica com o Departamento de Ordenamento do Território e Ambiente; Departamento de Obras e Projetos Estruturantes; Gabinete de Apoio à Presidência e Vereação; Gabinete de Informação, Comunicação e Relações Externas; Gabinete de Notariado; Serviço Municipal de Proteção Civil e Departamento de Administração Geral e Financeira. 
Os Pelouros da competência da Vice-Presidente e Vereadora Cláudia Sousa Pereira são a Divisão de Centro Histórico, Património, Cultura e Turismo; Divisão de Educação e Ação Social; Divisão de Juventude e Desporto; Gabinete Évora Cidade Educadora; Gabinete de Desenvolvimento Económico; Gabinete de Estudos e Auditoria e Serviço do Veterinário Municipal.(nota de imprensa)

6 comentários:

  1. Alguém que ajude o Eng. Melgão a terminar - rapidamente - o mandato com dignidade!

    ResponderEliminar
  2. Alguém que diga ao Eng. Melgão que terminar o mandato com dignidade não é subir ao palco da Praça do Giraldo só porque lá estavam umas boas dezenas de pessoas dispostas a dançar. Não houve um que batesse palmas, mas já teve sorte não ter ouvido assobios.

    ResponderEliminar
  3. O Melgão é bom tipo.

    E provavelmente é mais competente que o Ernesto e que todos os candidatos legais que se apresentam a estas eleições.

    ResponderEliminar
  4. O Melgão competente?
    Mas como é que um homem que está há 8 anos (!!!!) numa câmara que se destaca pela incompetencia, pode ser competente?
    Ou nestes 8 anos, ele não esteve lá a fazer a nada?

    Ora deixa-te de piadas dessas, porque o Melgão pode ser muita coisa menos competente para gerir uma câmara.

    ResponderEliminar
  5. Mais competente do que o Ernesto, o Melgão até pode ser, até porque para isso não precisa nada. Mas competente na Câmara já teve dois mandatos para mostrar. Aquela Câmara do Parque Industrial é praticamente só dele e bem se tem visto o que por lá vai

    ResponderEliminar
  6. se o Melgas e competente então o templo diana é o cafe arcada.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.