quarta-feira, 15 de maio de 2013

Ontem esqueci-me de publicar isto, mas de facto é um gozo.




Uma analista de costumes na Assembleia da República. Do CDS? Não, do PCP. E que diz a jovem? 12% dos consumidores de cannabis apresentam má conduta em casa. 8,1% dificuldade em realizar tarefas importantes e 4,5% tem tido problemas de saúde. De facto é um exagero!

104 comentários:

  1. João Correia16 maio, 2013 00:20

    Ouvi. Só expôs factos. Não percebo onde está o conservadorismo. Apenas mais um ataquezinho imbecil vindo de onde já não se espera outra coisa.

    ResponderEliminar
  2. Aquilo que a mim me incomodou foi ver o Bloco de Esquerda a votar, ao lado da direita, a favor da nacionalização dos prejuízos do BPN, enquanto os lucros se mantinham nas mãos dos vigaristas.

    Isso é que a mim me incomodou e não estas fantasiosas questões, ditas fraturantes, com é o caso das legalizações das drogas.

    ResponderEliminar
  3. De facto não consigo entender esta gente do Bloco de Esquerda.
    Num momento em que o país está à beira da catástrofe, não encontraram melhor proposta de lei do que a legalização da marijuna.
    Só se for para nos porem a fumar charros para esquecer a crise...

    ResponderEliminar
  4. 00:20

    Gostava de saber qual a percentagem de problemas de saúde nas pessoas que comem iscas e também qual a percentagem de pessoas que bebem alcool e que têm dificuldade em realizar tarefas importantes. E não vi o PCP defender que não se deviam produzir porcos ou plantar videiras. Também eu fiquei estupefacto pelos argumentos usados pela nóvel deputada do PCP.
    Já agora (00.50) a lei já permite fumar charros sem se ser criminalizado e não era esse o âmbito da proposta do Be...

    ResponderEliminar
  5. @01:01
    A lei já permite consumir drogas, agora só faltam as lojas de porta aberta para as vender...

    Afinal, não acham que há coisas muito mais importantes, nesta altura do que andar a discutir propostas de lei sobre drogas?

    ResponderEliminar
  6. O que devia ser motivo de gozo era ver um partido que busca angariar o voto de protesto com as suas simpáticas "causas fraturantes" (imponderadas e com consequências sociais pouco estudadas) que estão tão longe da realidade social e das reais preocupações dos portugueses.

    ResponderEliminar
  7. E não há? Por todo o lado vende-se alcool, tabaco, medicamentos, and so on. Antes do 25 de Abril também não era importante a democracia. Havia coisas mais importantes a discutir... Há sempre, quando não se querem enfrentar as coisas e empurra-se o que dá problemas (no caso do PCP por puro eleitoralismo) para debaixo do tapete...

    ResponderEliminar
  8. @01:07
    Lojas de porta aberta a vender drogas maradas também já temos: as Smart shops.
    Agora só se forem umas lojas de marijuana, à maneira da holanda.
    E a seguir queremos as lojas do ópio, à maneira da China.

    E ainda há gente conservadora que está contra o progresso...
    Ou pensam que o Fernando Pessoa tinha escrito tanto poema se não fossem as drogas?

    ResponderEliminar
  9. @01:15
    Essa de misturar democracia com a legalização de drogas, era piada ou estavas mesmo a falar a sério?

    É que se for a sério, eu deixo de ser capaz de gozar... e apetece-me chorar.

    Vá lá, mais uma passa e não se fala mais nisso...

    ResponderEliminar
  10. ... a ideia era poder-se ter um vasinho, com uns pés, sem se ir preso, para autoconsumo e pouco mais. Tanta agitação para quê?

    ResponderEliminar
  11. @01:27
    E, já agora, também umas papoilas...
    Só marijuana enjoa e não dá pica.

    ResponderEliminar
  12. @01:27
    Foi assim que lixaram a minha prima. O gajo dizia que era só a pontinha e, afinal foi até ao osso.

    ResponderEliminar
  13. Querem um conselho: fumem barbas de milho e deixem-se de merdas.

    ResponderEliminar
  14. É giro ver os direitinhas e o PC todos de acordo. Também sobre este assunto.

    ResponderEliminar
  15. @01:47
    A favor dos direitinhas esteve o BE quando votou a favor da nacionalização dos prejuizos do BPN!
    Devem ter andado metidos nos charros e não leram a proposta. Olharam para os esquerdinhas do PS e resolveram levantar-se ao mesmo tempo que eles...
    Agoram tomem lá 6 mil milhões para juntar à divida...

    ResponderEliminar
  16. @01:01
    Está na altura do BE fazer uma proposta de lei contra o consumo de iscas de porco. Ou a favor, também serve.
    É preciso agitar as águas para fingir que se tem ideias 'modernas', 'jovens', 'inovadoras', 'proactivas' ou de 'excelência'...

    ResponderEliminar
  17. Mas porque é que estar contra as drogas ditas leves é ser conservador?

    Ser conservador é ser-se como o Carlos Júlio, ter essa atitude retrógrada que aqui sempre revela. O seu inimigo é sempre o mesmo. Não tem nada mais importante em que pensar?

    Já agora, acho muito bem que a marijuana seja proibida. Se os palermas do BE se querem drogar à vontade, leiam os discursos do Cavaco, ora o caraças!

    ResponderEliminar
  18. Do Partido Dinossaurista comunista só podia sair isto.

    O Oliveira, esta gaja e todos aqueles "jovens" são um delírio pra mocidade!
    Velharia do camandro.

    ResponderEliminar
  19. António Gomes16 maio, 2013 09:03

    A merda do anonimato voltou com a foleirice e a desfaçatez de quem não tem mais nada para de auto-satisfazer.
    Já agora procurem outros prazeres...

    ResponderEliminar
  20. Zé da Esquina16 maio, 2013 09:12

    Quem é o António Gomes?

    ResponderEliminar
  21. António Gomes16 maio, 2013 09:19

    Quem és tu, romeiro?
    NINGUÈM...

    ResponderEliminar
  22. É malta, bora lá dar umas passas que é modernaço pá. A malta pá, gosta é de ganza pá. Tás a ver pá? É que a malta é jovem pá. Bolas pá, temos direitos pá.
    E agora vou ali fumar qualquer coisinha e pensar na vida pá.

    ResponderEliminar
  23. Haverá maior droga do que este governo?

    ResponderEliminar
  24. (Crónica de Bruno Martins na Rádio Diana, da 2ª feira, dia 13/5.)

    Mentes de outros tempos nunca foram aliadas do futuro…

    Tenhamos coragem de falar sobre a realidade, realidade perante a qual alguns decidem assobiar para o lado. Na semana passada o Bloco de Esquerda levou à Assembleia da República um Projeto de Lei que pretendia criar o enquadramento legal para a legalização do cultivo da canábis para consumo pessoal, permitindo, ainda, a existência de clubes sociais de canábis.

    Os deputados do Bloco de Esquerda e sete deputados do Partido Socialista demonstraram elevado sentido de serviço público ao votar a favor desta proposta. Enquanto que a maioria de direita e o PCP decidiram votar contra este projeto de lei. As alegações destes grupos parlamentares (em mais uma estranha aliança direita-PCP) são totalmente descabidas. Alegam que não existem estudos científicos suficientes, que a legalização não conduz à diminuição do tráfico e que a legalização faria disparar o consumo, além de potenciar o mercado paralelo.
    Este pensamento do PSD, CDS e PCP é totalmente preconceituoso, ortodoxo, contra-evolucionário e falacioso.

    Vamos aos factos…

    A descriminalização do consumo de drogas foi um importante passo dado em Portugal, mas não resolveu o problema do tráfico.

    Aliás, o Relatório Mundial da Droga de 2011, publicado pela ONU, confirma o evidente: a estratégia proibicionista em relação às drogas fracassou. O aumento das apreensões nunca conduziu a um decréscimo no consumo. Antes pelo contrário, o relatório é claro e revela que o mercado ilegal do tráfico de droga tem vindo a aumentar exponencialmente.

    O projeto de lei apresentado pelo Bloco de Esquerda permitiria proteger os consumidores de cair nas malhas do tráfico, mas também promover uma abordagem centrada na saúde pública.

    Contemplava os limites do auto cultivo (no máximo dez pés de canábis), assim como permitia criar um enquadramento legal claro acerca dos clubes sociais de canábis. Estes seriam espaços legais e enquadrados com regulamento próprio. Nele não se poderiam consumir bebidas alcoólicas, os menores de 18 anos estariam proibidos de entrar e teriam de se encontrar a mais de 300 metros dos estabelecimentos de ensino.

    (continua)

    ResponderEliminar
  25. (continuação)

    É importante salientar que estes clubes sociais têm tido um enorme sucesso noutros países, nomeadamente em Espanha. Nestes espaços o ambiente é controlado, além de existir divulgação de informação e um controlo estrito da canábis em termos de qualidade e quantidade. Estes garantiriam, ainda, que a canábis consumida não fosse originária de redes de narcotráfico.

    Mas é, também, importante salientar que quem defende este projeto de lei sabe que a canábis não é uma droga inócua, mas também sabe que esta acarreta menores riscos para a saúde do que outras substâncias legais, como o álcool ou o tabaco.

    Sejamos claros e objetivos: em Espanha, Bélgica e Suiça o modelo do auto cultivo e dos clubes sociais de canábis conduziu a uma diminuição abrupta do tráfico, assim como a um controlo da qualidade da droga consumida, além da promoção de uma maior informação. Em nenhum destes países o consumo desta droga aumentou.

    Aliás, em termos estatísticos, a taxa de consumo nestes países não é superior ao consumo nos países que optam por uma política proibicionista.

    Na atual lei, o cidadão que consome canábis sabe que não pode ser criminalizado pelo seu consumo, mas se optar por plantar um pé de canábis para seu consumo, evitando alimentar o narcotráfico, é um criminoso. É com esta lei que PSD, CDS e PCP pretendem continuar. Estes partidos quer queiram, quer não, optaram por defender os traficantes em detrimento dos cidadãos.

    Ainda assim, é curioso ver estes deputados alegar que o consumo aumentaria e que o mercado paralelo também. Ainda me lembro daqueles que diziam que a despenalização da interrupção voluntária da gravidez iria fazer com que o aborto aumentasse e que o acesso ao aborto clandestino também. Hoje sabemos que era uma mentira, vinda de mentes que defendem o preconceito ao invés das pessoas. Foi assim que, mais uma vez, a maioria de direita e PCP, optaram. Mentes de outros tempos nunca foram aliadas do futuro…

    ResponderEliminar
  26. Por mais modernaço que queira parecer, um cretino será sempre um cretino.

    ResponderEliminar
  27. Portugal é um pais com fome, sem emprego e com milhares de jovens a abandonarem este território.
    Na Assembleia da República, o BE debate-se pela legalização da plantação de droga para consumo privado.

    ResponderEliminar
  28. Quem é a merda do António Gomes?
    Outro anónimo...

    Maria Gomes

    ResponderEliminar
  29. De facto o BE deve andar muito desorientado e com nada para fazer.
    Só assim se percebe esta proposta de Lei.

    Alguns atrevem-se a dizer que isto é para "combater" o tráfico de haxixe (ou ditas drogas leves). Estranho combate este, que só se preocupa com o tráfico de haxixe. Só não explicam como tencionam combater o tráfico da heroina e da cocaína (as ditas drogas duras). Ou é para "combater" a seguir, com o memso método da legalização?

    E ainda há por aí uns certos palermas que acham que isto é motivo de gozo. Cá pra mim, isto só pode ser motivo de tristeza.

    E, a propósito, como é que votou a "esquerda moderna"?

    ResponderEliminar
  30. Enquanto o país vê milhares de famílias a perder a casa onde moravam, por não a poder pagar ao banco; enquanto milhares de pais vêem os filhos a emigrar à procura de emprego; enquanto o país assiste à imbecilidade das declarações daquele velhinho que acredita ser presidente da República... enquanto tudo isto, o BE tira da cartola a legalização das drogas?
    Não há pachorra pra tanta demagogia e estupidez.
    É por causa destas e de outras parecidas que jamais votarei nestes imbecis.

    ResponderEliminar
  31. 11.23

    Mas o que é que o cu tem a ver com as calças?
    Qual legalização das drogas, qual carapuça. A legalização do consumo já foi aprovado há anos. Ficam ceguinhos de tanta demagogia.

    ResponderEliminar
  32. António Gomes16 maio, 2013 12:06

    Ó Maria Gomes das 11.16, o António Gomes, não é nenhuma merda.
    Não descerei tão baixo como você.
    A minha educação e a minha cultura não me permitem boçalidades como as que, saiem dos seus escritos.
    Como já afirmei, não sou um anónimo. António Gomes é parte do meu nome.
    Sou um cidadão atento solidário que se preocupa com os problemas que afligem o país.
    Por isso, não utilizarei a palavra que usou, para comigo, para me classificar, mas dir-lhe-ei que, você deve ser, um valente cretino e que nada deve valer.
    Deve ser mais um daqueles frustrados que, por ninguém é ouvido, e que usa, a tolerância de um blog par se auto-satisfazer.
    Se é homem reconheça que, assim é.

    ResponderEliminar
  33. Margarida Matusalém16 maio, 2013 12:23

    Estes gajos não percebem nada pá. São uns atrasados pá. São uns retrógrados pá. Não são jovens e modernos como a malta pá. Não percebem nada de projectos fracturantes pá. Não percebem pá. Não há nada a fazer pá. Não estão com o futuro pá. Mas nós estamos com o futuro pá. E somos cada vez mais pá. Estão connosco o Carlos Gomes pá, o António Martins pá, o Bruno Sampaio pá, o Miguel Júlio pá, o Carlos Martins pá, o António Sampaio pá, o Bruno Júlio, o Miguel Gomes pá, o Carlos Sampaio pá, o António Júlio pá, o Bruno Gomes pá, o Miguel Martins pá e… uf, que já me falta o fôlego pá. E ainda podia dizer mais pá, mas estou c’uma ganda moca pá e já estou todo baralhadinho pá. Viva o futuro que é da malta pá, mas agora vou descansar um bocadinho pá. Q’uisto da luta cansa muito pá. Por isso é c’a malta tem que fumar estas coisas pá, senão não aguenta pá. Fosga-se pá.

    ResponderEliminar
  34. 12:23
    parabens, pá.
    O que faz falta é animar a malta, o que faz falta...

    ResponderEliminar
  35. Margarida Matusalém16 maio, 2013 14:08

    Obrigado pá. Mas agora que já descansei um bocado pá, vou outra vez p'ra luta pá. P'ra animar a malta pá. Que é o que faz falta pá. Mas ainda vou ali ao vaso que tenho na marquise buscar qualquer coisinha p'ra fumar pá. Que aqueles conservadores pá não me deixam fazer uma hortinha pá. Não são jovens cumá gente pá. Não estão com o futuro pá. Ora bolas pá.

    ResponderEliminar
  36. Como se está em crise, tudo pára, nada se discute, apenas a crise. Mas a crise, não é apenas económica, a crise é da própria democracia e quanto mais a democracia for aprofundada, mais hipóteses teremos de nos libertarmos deste espartilho em que o poder financeiro nos meteu.
    Se não fosse assim, as mulheres deste país ainda teriam de fazer abortos de vão de escada, os homosexuais ainda seriam perseguidos pela sua orientação sexual, enfim...
    Mais uma vez os "donos" da esquerda, ou melhor, os seus clones se manifestam com argumentos bastante convincentes e fundamentados.
    O insulto jogado de ânimo leve, o gozo idiota, a boçalidade vieram à tona, estão satisfeitos com a sua democraciazinha de pacotilha, às tantas até estão convencidos que marcaram pontos.
    A proposta é legítima, como legítimos são os votos a favor ou contra, o que é risível é a argumentação da srª deputada, 8,1% dos consumidores têm dificuldade em realizar tarefas "importantes"? Então 91,9% não têm, ou não será assim?
    Pasmo com tamanha demagogia.
    12% dos consumidores apresentam má "conduta" em casa? belo número certamente, quando comparado com os energúmenos alcoolizados que agridem as mulheres e os filhos por dá cá aquela palha.
    Mas beber vinho é dar de comer a milhões de portugueses e no vinho não se mexe, não será assim?
    quantos acidentes rodoviários por causa do álcool em excesso?
    Seria bom que usassem a cabeça(partindo do principio que o querem fazer)antes de lançarem essas bocas lastimáveis.
    Preocupem-se com os vossos telhados antes de atirarem demagogias aos telhados dos outros.

    ResponderEliminar
  37. Tenho a certeza absoluta que a sociedade portuguesa percebeu perfeitamente a oportunidade de se discutir, este tema candente, na Assembleia da República.

    Como percebo perfeitamente o sorriso de gozo de certas pessoas, preocupadas com temas candentes, como a "geriatria" e a " legalização de vasos de droga".

    Só não percebo como ainda há pessoas que perderam completamente o sentido da isenção e do ridículo...

    ResponderEliminar
  38. «Mas beber vinho é dar de comer a milhões de portugueses e no vinho não se mexe...»

    E o BE já apresentou, ou tem em preparação, alguma proposta sobre restrições ao consumo de álcool?

    E, se apresentou, quais são as restrições?

    ResponderEliminar
  39. Margarida Matusalém16 maio, 2013 14:45

    É assim mesmo pá. Dá-lhes pá. Mostra como és modernaço pá. Do futuro pá. Da luta pá. Do trabalh... oh porra q'isso é que não pá, q'isso faz calos pá e não é bom p'ra tocar o djembê pá. É pá e onde compraste essa boina pá? É fixe pá. É moderna pá. É jovem pá. Também quero uma pá. E agora vou fumar mais qualquer coisinha pá que já estou cansado pá e quando te leio fico com sono pá.

    ResponderEliminar
  40. Porque será que depois ler os comentários fico com a sensação de que o "gozo" se virou, de facto, contra o "gozador"?

    Será apenas pela inconsistência de uma proposta destrambelhada do BE, ou será também uma reacção contra a parcialidade trauliteira, a que nos tem acostumado o senhor CJ?

    ResponderEliminar
  41. Não vale mesmo a pena, nem o esforço, nem o tempo gasto.
    Palas são palas...

    ResponderEliminar
  42. Álvaro deve dar volta no túmulo!

    ResponderEliminar
  43. Com toda a certeza. Com tão ridículos e burgueses comunistas Álvaro dá voltas no túmulo e Marx não se sansa de rir.

    ResponderEliminar
  44. Um aparte, nas últimas sondagens de um jornal (depois desta votação), o B.E. subiu perto de 1% e a C.D.U. desceu semelhante valor, quem serão estes 1%? eheheh Mas já que não se preocupam com estas coisas, na próxima vez que votarem a abolição da tourada, não tenham medo do eleitorado do interior centro e sul e votem pela abolição...

    ResponderEliminar
  45. ... Marx não se cansa de rir.

    ResponderEliminar
  46. "PCP vota a favor do projeto do PS sobre co-adoção por casais do mesmo sexo".
    Eis aqui algo que não é fracturante...
    E que importa agora que "Portugal é um pais com fome, sem emprego e com milhares de jovens a abandonarem este território" se este tema (co-adoção por casais do mesmo sexo) é da maior importância?
    (Claro que é, tal como a não criminalização por cultivo de cannabis - até 10 pés - para uso próprio, mas estou a ironizar).

    ResponderEliminar
  47. Caro M. Sampaio:

    existem muitas formas de boçalidade; talvez uma das piores seja fingir-se que se não é boçal, escrevendo com todo o cuidado e rigor linguístico, procurando colar a imagem de boçalidade a quem escreve de forma diferente, divertida, brejeira, quiçá até um pouco leviana.

    E palas? Quer falar de palas? As piores são aquelas que se não conseguem ver. Porque estão nos próprios olhos de quem acusa os outros de ter palas. Palas há muitas... até as da esquerda caviar.

    ResponderEliminar
  48. @15:18
    «burgueses comunistas...»
    ??????
    «Marx não se sansa de rir...»
    Deve ser por ver uns gajos armados em defensores da "moderna" classe operária a defender a legalização do "ópio do povo"!

    ResponderEliminar
  49. ó esperto, ele referia-se à religião que vocês agora defendem...eh, eh, eh.

    ResponderEliminar
  50. Legalização de dez pés de canábis?
    Nem sequer um cento, um quarteirão e uma simples dúzia.
    Apenas 10 miseros pès... E, depois admiram-se do gozo que isto dá?

    Ao menos sejam ambiciosos e proponham a produçao intensiva nas margens do Alqueva (para fins medicinais, claro).

    ResponderEliminar
  51. Margarida Matusalém16 maio, 2013 16:14

    É pá, não se enervem pá. Façam como eu pá. Fumem mais uma ganza pá. Sejam modernos pá. Bolas pá. Vou descansar mais um bocadinho pá. Q'isto da luta cansa mesmo muito pá.

    ResponderEliminar
  52. @16:05
    No tempo do Marx é que a religião era o ópio do povo.
    Agora o ópio do povo é mesmo o haxixe e a heroína. A cocaína é o ópio das elites burguesas....

    Se Marx fosse vivo, diria como o BE:
    Legalizem o haxixe, o ópio do Povo!
    Abaixo a cocaína, o ópio dos burgueses!

    ResponderEliminar
  53. Margarida Matusalém16 maio, 2013 16:54

    É pá não me lixes pá. Abaixo a cocaína, o ópio dos burgueses pá? Mas eu também gosto pá. Dos burgueses pá? Fosga-se pá. E agora pá? Ainda me vais dizer que o caviar pá também é da burguesia pá. Era só o que faltava pá. E depois pá, nas nossas reuniões pá, o q'é ca malta punha nos canapés pá? Choriço pá? Com'ós comunas conservadores pá? T'ás a brincar comigo pá.

    ResponderEliminar
  54. M. Sampaio:

    tenho olhado. E vejo muito pouca gente inteligente de acordo consigo. Porque será?

    ResponderEliminar
  55. 19:02
    Talvez necessite de fazer uma visita ao oftalmologista...
    Ou então rever o seu conceito de inteligência...
    Ou então abandonar a teoria Ptolomaica e estudar um pouco de Galileu...
    Sei lá, existem tantas hipóteses

    ResponderEliminar
  56. Esta gaja no PCP está lá pelo talento politico ou porque o partido precisa de dar um cá pra fora que tem gente nova no partido?

    Gente nova no partido se são velhos e caquéticos por natureza?
    É que a matilha vota tudo em uníssimo!

    ResponderEliminar
  57. Margarida Matusalém16 maio, 2013 21:12

    É isso pá. A matilha vota tudo em uníssimo pá. Seja lá o que isso quer dizer pá. Não sabes escrever pá, mas isso não interessa pá. Deixa lá pá que a malta é jovem pá e não precisa disso p'ra nada pá. Não é como a gaja pá. Só nova por fora pá. Se calhar até toma banho pá. P'ra disfarçar o cheiro da velhice pá. Não é como a malta pá. Que não precisamos disso p'ra nada pá. E agora vou ali fumar mais qualquer coisinha pá. É assim pá. O futuro pá. Está já ali pá, com a nossa força pá.

    ResponderEliminar
  58. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  59. Alguns dados de estudos realizados:

    1) A estratégia proibicionista em relação às drogas fracassou. O aumento das apreensões nunca conduziu a um decréscimo no consumo. O mercado ilegal do tráfico de droga tem vindo a aumentar exponencialmente (ONU, 2011. Relatório Mundial da Droga)

    2) A proibição da canábis traz consequências adversas para a sociedade pois promove o mercado ilegal do tráfico, impossibilitando, ainda, a prevenção efectiva e o controlo de qualidade do produto, que pode ser sujeito a manipulações adversas para a saúde. (The Beckley Foundation, 2008. The Global Cannabis Comission Report)

    3) Nas sociedades modernas, a descoberta de algumas consequências adversas não tem sido causa para uma estratégia proibicionista, caso contrário, o tabaco, o álcool, os carros, ..., seriam proibidos, pois causam diariamente perdas de vidas humanas (The Beckley Foundation, 2008. The Global Cannabis Comission Report)

    4) a canábis não é uma droga inócua, mas acarreta menores riscos para a saúde do que outras substâncias legais, como o álcool ou o tabaco (The Beckley Foundation, 2008. The Global Cannabis Comission Report)

    5) A prevalência ao longo da vida do consumo da canábis na Holanda (mercado de livre consumo e venda da canábis) é de 22,6%. Noutros países em que a canábis não esta legalizada: UK - 29,6%; França - 30,6%; Alemanha - 24,5%; Canadá - 44,5%; Austrália - 33,6. Em todos os países estudados, a prevalência de consumo é maior onde existe uma política proibicionista (World Mental Health Survey, 2005)

    6) Muita gente não sabe, mas é impossível alguém morrer de overdose de maconha. A quantidade necessária para isso seria de setecentos mil cigarros de canábis em menos de 15 minutos. A título de comparação, a dose potencialmente letal de cafeína pode ser ingerida em 42 chávenas de café. (MLM – Movimento pela legalização da maconha)

    Deixo este contributo, sabendo que, neste mundo, o anonimato é forma de expressão de várias frustrações (aliás como psicólogo já li alguns artigos sobre isso, mas esse é outro assunto...)

    Um abraço a todos e façam o favor a vocês mesmos de serem felizes.

    ResponderEliminar
  60. Não seria melhor entreterem-se a fazer pívias a grilos?

    ResponderEliminar
  61. PCP=Velharia

    Além de estalinismo e outras heranças que metem nojo a todos menos a eles.

    ResponderEliminar
  62. Pivias? Depende do grilo. Se fosses tu, nunca. E não vejo mais nenhum grilito aqui à volta.

    ResponderEliminar
  63. Primo da outra pá16 maio, 2013 22:17

    @22:03

    É pá não te enerves pá. Eles são velhos pá. Não são como a gente pá. Jovens pá. P’ra frente pá. Percebes pá? Ficas velho pá. Como eles pá. Ainda começas a tomar banho pá. Mas há duas coisas que me lixam pá. É ninguém me dizer onde arranjo uma boina como o outro pá. Jovem pá. Muita fixe pá. E não ser psicólogo pá e até ler artigos pá. Bolas pá. Que frustração pá. Olha pá vou fumar mais uma pá. Pode ser que passe pá. Faz como eu pá.

    ResponderEliminar
  64. M Sampaio:

    a minha concepção de inteligência é tão boa como a sua. Ou acha que a sua é melhor porque você é da esquerda caviar e eu não sou?
    O que me lixa no vosso bloco é a arrogância, essa suposta superioridade moral e intelectual que só existe nas vossas cabecinhas limitadas.Pode ter a certeza que muitos leitores deste blogue pensam como eu.
    Como não gosto de meias palavras, vou directo ao assunto: não gosto de si!
    Nem é tanto do Bloco que não gosto, é de si. Da sua arrogância, das suas peneiras, sempre armado em sabichão.
    Por sua culpa, eu que até sou de esquerda não pcp, jamais votarei no Bloco. Irrita-me. E tenho esse direito, não gosto de cagões. E você é um cagão do caraças.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  65. Primo da outra pá16 maio, 2013 22:42

    É pá. Mas que biolencia pá. Num deves ser jovem pá.

    ResponderEliminar
  66. Isto tá a ficar lindo, lá isso tá...
    Devem ser efeitos da ganza marada.

    ResponderEliminar
  67. Este é o comentário 69. Até a barraca abana. Tal tá o recreio... (Um dia os senhores do blogue chateiam-se e cortam-nos o pio e a brincadeira. Ou até podem chamar a troika).

    ResponderEliminar
  68. Partido Caquético Português.

    É a modernidade que os Estalinistas Leninistas Marxistas organizados têm para nos oferecer. Esta é mais outra versão do ranço que vão patenteado ora em folclore às portas da segurança social, ora em escarcéu nas manifestações da CGTP, ora em esquizofrenia na assembleia da república.

    ResponderEliminar
  69. 22:59,

    De nada. Se apreciar um pontapé no rabo, tambem se pode arranjar. Por quem é...

    ResponderEliminar
  70. Tão corajoso que é este anónimo... Não ligues, Sampaio. Um milimetro teu vale mais do que este jagunço todo inteiro.

    CJ

    ResponderEliminar
  71. E é esta gentinha que se auto-denonmina 'esquerda moderna'?
    Mas que bela modernidade...

    ResponderEliminar
  72. António Gomes17 maio, 2013 10:04

    Ó Maria Matusalém, não fumes tudo, porque depois, não fica nada para os outros.
    E pede à tua prima que não faça o mesmo que tu.

    ResponderEliminar
  73. Margarida Matusalém17 maio, 2013 11:05

    Vai ser difícil pá. Só tenho o produto do vaso na marquise pá. Por causa daqueles retrógrados pá. Que não me deixam fazer uma horta pá. Não são com’á gente pá. Modernos pá. Olha pá. Não posso continuar a falar contigo pá. Vou ali a uma manif de defesa dos bichinhos pá. Em Salvaterra de Magos pá.
    PS: se és amigo do outro pá, pergunta-lhe onde comprou a boina pá. É que eu também quero uma pá. Fica bem com a camisa com o crocodilo no mamilo pá.

    ResponderEliminar
  74. Sempre que o Bloco de Esquerda ou o PS modernaço têm que fazer prova de vida lá vêm estas propostas tontas.

    ResponderEliminar
  75. António Gomes17 maio, 2013 15:04

    Ó Margarida Matusalém, sou amigo do outro gajo que, muito estimo. Não me interessa onde comprou a boina. Eu tenho uma que comprei, há muitos anos em San Sebastian (Danostia, País Basco espanhol.Calcula que, lá na loja, quando lhe disse que era de esquerda, até houve vivas à ETA. E também tenho uma Lacoste vermelha (o polo do crocodilo)
    Ficaste satisfeita.
    Já agora gostava de te dizer que não se escreve "modemos", mas "mudemos". Aprende português.Aproveita a
    Universidade Senior em Évora, que até fica em frente da sede do Bloco de Esquerda.

    ResponderEliminar
  76. Tenham respeitinho seus BEeeee.

    Quando uma "bispa" da Igreja Comunista Portuguesa fala, só vos compete dizer,

    AMEN, AMEN, AMEN

    ResponderEliminar
  77. Margarida Matusalém17 maio, 2013 18:34

    Ó Tó pá. És um ganda maganão pá. Ou então andas a ganzar demais pá. Com que então mudemos em vez de modemos pá? Pois pá. Mas eu escrevi modernos pá. Ou tu escreves mudernos pá? É pá, já estás é p’ra lá do acordo ortográfico pá. Acho bem pá. Sempre na vanguarda pá. Olha pá, já agora pá “ficaste satisfeita” é uma afirmação ou uma pergunta? É que se é uma pergunta pá falta o ponto de interrogação pá. Lá temos que ir os dois aprender português pá. Mas não podemos ser colegas pá. Porque a Universidade Sénior (sim pá tem acento pá) não é p’ra jovens pá. Como tu pá. Virado p’ró futuro pá. Que compra boinas em Danostia pá com vivas à ETA e tudo pá. Fogo pá. Então és mesmo um ganda revolucionário pá. E essa de teres a Lacoste vermelha acabou comigo pá. Uma boina de Danostia com vivas à ETA e uma Lacoste vermelha pá ninguém te para pá. Mais 3 ou 4 como tu com boinas e crocodilos no mamilo pá e a revolução tá feita pá. Olha pá já agora pá é Donostia e não Danostia pá. P’ra revolucionário és um bocado analfabeto pá. Vou lá comprar uma boina e depois vou ali ao Cunha comprar a camisa com o crocodilo pá. Vermelha pá. Como os jovens pá. Da revolução pá. Do futuro pá. Um abraço revolucionário pá.

    ResponderEliminar
  78. PS = Corrupção

    ResponderEliminar
  79. CDS = Submarinos = Corrupção

    ResponderEliminar
  80. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  81. Os partidos comunistas por essa Europa toda ou acabaram ou não são representativos de coisa nenhuma.

    Este pobre país continua a dar credibilidade a isto.

    Só temos aquilo que merecemos

    ResponderEliminar
  82. 19,34 - Manoelinho

    É bom vê-lo por aqui. Já algumas vezes suspeitei de comentários que julguei seus, embora não assinados. O seu estilo é único. Mas não valia a pena ter removido o comentário. Embora ele saísse assinado - talvez por isso mesmo - todo o leríamos com um entusiasmo renovado. Volte sempre e não se coíba - assine!

    ResponderEliminar
  83. Esta velha entrou no parlamento porque votaram nela ou porque o partido entendeu que era esta que deveria substituir alguem que se reformou?

    ResponderEliminar
  84. Pois

    A bufaria do PC não dorme.
    O "MaisEsterco" é mais outra forma de "luta".

    A escola da Comunalha está bem viva. Se começasse agora um regime dessa estirpe, a máquina já estava lubrificada. Era só por a coisa a andar.

    ResponderEliminar
  85. O manoelinho descuidado
    veio fazer a sua gracinha mas foi caçado.

    ResponderEliminar
  86. Diz o roto ao nu:
    - porque não te vestes tu?

    ResponderEliminar
  87. Repararam que a polémica deste post atingiu quase os 100 comentários? Sempre mostra outra atitude diferente da média habitual, que anda entre os 0 e os 2 comentários.
    Vamos chegar aos 100?
    Vá lá, então, uma polémicazita, pra animar a malta:
    ouvi dizer que o candidato do PS à Câmara, proposto pelo Zé do Cano como sucessor, será a Lili Caneças.
    Que tal? Em inteligência bate o Melgão aos pontos. E em beleza... pois... também.. eh eh

    ResponderEliminar
  88. @12:24
    E será que o Melgão tem aquele ar de mosquinha morta por fumar muitos charros?
    Ou, ao contrário, devia snifar o mesmo que a LILI para ter um ar dinâmico e jovial, semelhante ao dela?

    ResponderEliminar
  89. Vá lá, amigos:

    UMA NOVA CAMPANHA DE SOLIDARIEDADE:

    VAMOS AJUDAR A PS A APRESENTAR UM CANDIDATO.

    Aceitam-se sugestões (Beato Salú não vale, não desejemos esse mal ao homem...)

    ResponderEliminar
  90. Sugiro a minha sogra, eh eh

    ResponderEliminar
  91. O Comunismo será sempre uma coisa de chibaria, bufos e controlismo.
    Os chamados PIDES vermelhos.

    ResponderEliminar
  92. O fascismo também,a intolerância também, o rascismo também.

    ResponderEliminar
  93. @13:55
    Seguindo esse raciocinio, poderá dizer-se que o Xuxalismo é coisa de PIDES rosas?

    ResponderEliminar
  94. 100 comentários.
    Acho que é um record absoluto neste blogue. Ou não?

    ResponderEliminar
  95. @14:52

    Não podemos é atrofiar os raciocinios.

    Nos países houve (há) sempre presos politicos, controlismo, chibaria, etc. Tal como no fascismo.

    ResponderEliminar
  96. @17:46
    Como sempre houve cretinos em todos os paises e todas as cidades, podemos dizer que o teu comentário é uma prefeita cretinice?

    ResponderEliminar
  97. @18:32

    O senhor é comunista!

    ResponderEliminar
  98. @22:46
    Não sou. Mas não preciso de ser comunista, para ser capaz de avaliar um comentário cretino.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.