sexta-feira, 24 de maio de 2013

Hoje e amanhã: "Talvez" (maiores 18 anos) na BruxaTeatro



"TALVEZ" de José Carlos Alegria e de Carlos Miguel Meira Alegria
é um espectáculo moralista só para adultos.

Ficha Técnica
Técnica - Teatro de Fantoches
Texto - José Carlos Alegria e Carlos Miguel Meira Alegria
Manipulação - José Carlos Alegria e Carlos Miguel Meira Alegria

Local: a BRUXA teatro, Espaço Celeiros, Rua do Eborim, 16 - Évora
Datas: 24 e 25 de maio
Horário: 21:30h
Bilhetes: 3,50€
Reservas: abruxateatro@gmail.com | 266 747 047
Organização: aBt/Acolhimento
M/18

5 comentários:

  1. Companheiros do PS estou BASTANTE preocupado,a quatro meses das eleições e não foi anunciado o candidato a Évora,fala-se em Melgão,a continuar esta indecisão é fragilizar a candidatura seja quem for o escolhido,ou o partido quer mesmo perder?

    ResponderEliminar
  2. PSD,BLOCO e CDU;já anunciaram as suas candidaturas.O PS continua sem se defenir,parece ter vergonha do seu candidato(MELGÂO).

    ResponderEliminar
  3. Os 100 MILHÔES de Dividas,assusta o PS,alem da Desorganização e do caos na autarquia.

    ResponderEliminar
  4. 100 milhões a juntar aos enleios onde o PS enredou a Câmara.
    A começar pelas Águas...

    Governar uma câmara no estado em que está a de Évora, não é tarefa para curiosos.

    ResponderEliminar
  5. Sobre o #palhaço# que diz ser alguem por Belém ;

    Bom eu sei que cada dia que passa mais preciso que vivo em Ditadura ainda ... a PIDE/DGS ainda está ativa !

    Mas vamos lá ...espreitar o que diz a justiça ;

    www.dgsi.pt

    Nº Convencional: JTRP00040885
    Relator: OLGA MAURÍCIO
    Descritores: INJÚRIA

    Nº do Documento: RP200712190745811
    Data do Acordão: 19-12-2007
    Votação: UNANIMIDADE
    Texto Integral: S
    Privacidade: 1

    Meio Processual: REC PENAL.
    Decisão: PROVIDO PARCIALMENTE.
    Indicações Eventuais: LIVRO 293 - FLS 154.
    Área Temática: .

    Sumário: A expressão “és um palhaço”, ainda que proferida para manifestar desconsideração, não é ofensiva da honra ou consideração do visado.


    "Mas aqui teremos que entrar com um dado já adquirido, pacífico nos dias de hoje: a par de uma valência subjectiva-individual os direitos fundamentais têm uma dimensão objectiva: «os direitos fundamentais não podem ser pensados apenas do ponto de vista dos indivíduos, enquanto faculdades ou poderes de que estes são titulares, antes valem juridicamente também do ponto de vista da comunidade como valores ou fins que esta se propõe prosseguir …» - Vieira de Andrade, in Os Direitos Fundamentais na Constituição de 1976, pág. 144 e segs., citado num estudo sobre os Limites do Direito de Defesa, de Figueiredo Dias e Costa Andrade.
    A expressão usada, mesmo concedendo que o assistente se considerou ofendido, não atinge, sequer, o limiar da relevância penal. E mesmo concordando com a pergunta/afirmação do assistente, quando refere que «com toda a certeza não há ninguém que não se considere injuriado por lhe apelidarem palhaço, a não ser provavelmente os palhaços» nem por isso a expressão adquire dignidade penal: é subjectivamente relevante mas não é suficiente para despoletar a intervenção do direito, porque não é socialmente relevante.
    «O direito não pode intervir sempre que a linguagem utilizada incomoda ou fere susceptibilidades do visado. Só o pode fazer quando é atingido o núcleo essencial de qualidades morais que devem existir para que a pessoa tenha apreço por si própria e não se sinta desprezada pelos outros. Se assim não fosse a vida em sociedade seria impossível. E o direito seria fonte de conflitos, em vez de garantir a paz social, que é a sua função» - acórdão deste relação de 12-6-2002, recurso 332 /02."




    18/11.8SMPRT.P1

    Nº Convencional: JTRP000
    Relator: COELHO VIEIRA
    Descritores: INJÚRIA
    PRINCÍPIO DA SUBSIDARIEDADE
    DANOSIDADE SOCIAL

    Nº do Documento: RP2012061318/11.8SMPRT.P1
    Data do Acordão: 13-06-2012
    Votação: UNANIMIDADE
    Texto Integral: S
    Privacidade: 1

    Meio Processual: REC PENAL
    Decisão: NEGADO PROVIMENTO
    Indicações Eventuais: 4ª SECÇÃO
    Área Temática: .

    Sumário: I – Nas relações entre as pessoas deve existir um dever comportamental de educação e respeito.
    II – Todavia, nem tudo o que viola as regras de bom comportamento e de boa educação constitui crime tutelado pelo artigo 181.° do Código Penal pois que a conduta típica configura sempre "a concretização de uma expressão paradigmática de danosidade social intolerável" e, como tal, digna e carecida de tutela penal.




    ..................existe em Portugal uma guerra entre <Fascistas !!!



    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.