quarta-feira, 8 de maio de 2013

Carlos Trigo, novo assessor de Manuel Melgão

O jornalista Carlos Trigo, 53 anos, antigo delegado da LUSA no Alentejo e há alguns meses a colaborar com o "Diário do Sul", foi contratado para assessorar Manuel Melgão, actual presidente da Câmara Municipal de Évora, estando já em funções na autarquia.
Desde sempre conotado com o PS, Carlos Trigo exerceu já funções de assessoria de imprensa com Miranda Calha, quando este foi secretário de Estado do Desporto e junto do antigo reitor da Universidade de Évora, Jorge Araújo.
Manuel Melgão substituiu a partir do dia 1 deste mês o anterior presidente da Câmara, José Ernesto Oliveira, que se demitiu do cargo, e é apontado como "muito provável" candidato do PS como cabeça de lista  para a Câmara de Évora nas eleições do próximo mês de Outubro.

33 comentários:

  1. É uma ferramenta de trabalho ao serviço do PS!

    ResponderEliminar
  2. Diario do Sul/radio Diana/PS

    ResponderEliminar
  3. Em Èvora os "funcionários" dos jornais e das rádios são AMIGOS do PS.

    ResponderEliminar
  4. PS controla o Diário do Sul e Radio Diana.

    ResponderEliminar
  5. Estes "jornalistas" rastejam em torno do PS.

    ResponderEliminar
  6. Estivemos quase a contratar um do PCP mas depois percebemos que não dava muito jeito, até porque o Avante chega a pouco lado. Ass. um secretário.

    ResponderEliminar
  7. E para onde irá quando o Pinto de Sá vencer as eleições? É que depois o PS tem que o colocar em algum lado!

    ResponderEliminar
  8. E o PC despensa os seis serviços??
    Pensei que só o PS é que contratava assessores da sua simpatia, pensava eu, na minha ingenuidade, que para o PCP o que contava era a sua capacidade de trabalho e não a sua ideologia.Afinal o PC faz o mesmo que os outros. Ora bolas..
    MdM

    ResponderEliminar
  9. @16:41
    Cá p'ra mim pode continuar desde que o Melgão lhe pague o vencimento (uma vez que é seu assessor)...

    Ora aqui está uma vergonha nacional que poucos têm a coragem de denunciar: as ASSESSORIAS políticas.

    Muitos contestam as freguesias porque, dizem, custam muito dinheiro. Mas esquecem-se dos milhares de assessores, secretários, adjuntos e outra fauna idêntica que enxameia os gabinetes dos presidentes, dos ministros, ou dos secretários de estado. Estes sim, são muitos milhares a receber pela tabela máxima da FP, e custam muito dinheiro ao erário público. E, pior, não são eleitos por ninguém…
    E, muitos deles (admito que haja excepções) vão desempenhar funções completamente inúteis, ou que se destinam exclusivamente a MANTER O PODER dos senhores que os contratam (mas não pagam)…

    ResponderEliminar
  10. @16:41

    "E o PC despensa os seis serviços??"

    Se o PC tem uma despensa, porque não guardar seis, ou mesmo mais, serviços?

    ResponderEliminar
  11. Será que o PS ainda pensa que lá vai com tratamentos de 'imagem'?

    Se pensam, melhor fora, contratar outra vez a Lili Caneças, especialista em peelings.

    É que, a pele do Melgão & companhia está tão estraçalhada, que aquilo só com um peeling completo pode conseguir algum efeito...

    ResponderEliminar
  12. Ora aqui está uma evidencia de que é a partir do Diário do Sul que se ganham eleições em Évora. Abílio Fernandes acreditou nisso durante muitos anos. José Ernesto apostou no mesmo e agora Melgão volta a ensaiar o mesmo passo: Ernesto contratou Monarca Pinheiro com ligação directa à redeção, e Melgão contrata Carlos Trigo com a mesma ligação.
    Na noite das eleições veremos se esta tradição ainda é o que era, ou se as mudanças (pelo menos ao nível tecnológico) também chegam a Évora.

    ResponderEliminar
  13. @16:41

    "E o PC despensa os seis serviços??"

    Na despensa ou na arrecadação, há lugar para seis, sete ou oito...

    Palpita-me que até tu, se não te pôes a pau, vais parar à despensa.

    ResponderEliminar
  14. @17:40
    O Ernesto contratou... O Melgão vai contratar...

    Então e quem foi que o Abílio contratou, para consubstanciar a acusação?
    Ou são só bocas para disfarçar a pouca vergonha e entreter a plateia com o chavão da moda: SÃO TODOS IGUIAS!

    ResponderEliminar
  15. Que polémica que para aqui vai! Claro que o Melgão tem todo o direito a contratar o assessor que quiser (tem direito a dois) que cessarão funções no dia em que ele também cessar funções e que recebem 80 ou 60 por cento do salário de um vereador (conforme seja adjunto ou secretário). É assim em todo o lado e em todas as Câmaras, sejam do PC, do PS, do PSD, etc. E todos fazem o mesmo: contratam pessoas da sua confiança para os assessorarem. Que me lembre, o Abilio teve em Évora, entre outros, o Palma, o João Bilou, numa dada altura o Almeida Henriques, etc., e o José Ernesto teve, também entre outros, Monarca Pinheiro, Margarida Louro,o Francisco Costa etc.
    É bom de ver que, na troca de cadeiras na Câmara, o Carlos Trigo veio substituir a Margarida Louro que regressou à CCCDRA, depois da saída de José Ernesto OLiveira.
    Tanta conversa para nada.

    Artigo 8.º
    (Gabinete de apoio pessoal)

    1 - Os presidentes das câmaras municipais poderão constituir um gabinete de apoio pessoal, composto por um adjunto e um secretário, com remuneração correspondente, respectivamente, a 80% e 60% do subsídio legalmente previsto para os vereadores em regime de permanência, tendo ainda direito aos restantes abonos genericamente atribuídos para a função pública.
    2 - Os membros do gabinete são livremente providos e exonerados pelo presidente da câmara municipal, sendo dado por findo o exercício das suas funções com a cessação do mandato do presidente.
    3 - Os membros do gabinete são providos em regime de comissão de serviço, com a faculdade de optarem pelas remunerações correspondentes aos lugares ou cargos de origem, mantendo o direito a estes, bem como às promoções, ao acesso a concursos, às regalias ou qualificações, aos benefícios sociais e a qualquer outro direito adquirido.
    4 - Os membros do gabinete não podem beneficiar de quaisquer gratificações atribuídas a título de trabalho extraordinário.
    5 - Ao exercício das funções de adjunto do gabinete é aplicável o disposto na alínea c) do n.º 1 do artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 191-F/79, de 26 de Junho.

    antónia b.

    ResponderEliminar
  16. E o que aconteceu aos outros asseçores existentes: o Costa o Natenael e o outro que está sempre a jogar np computador?

    ResponderEliminar
  17. Calma que há lugar para todos. Secretários, assessores, adjuntos, todos têm o tachito garantido.

    Onde é preciso poupar é:
    - na extinção de freguesias!
    - na tinta para pintar as passadeiras!
    - no betuminoso para tapar os buracos das ruas!
    - no herbicida, para limpar as ervas dos psseios.

    E aí é que temos de poupar...

    ResponderEliminar
  18. Tenho vergonha desta cidade, desta autarquia, destes politicos. Dispensam trabalhadores e contratam assessores. Para que servem então os assessores que já lá existem. Não há dinheiro para sabonete, os funcionários lavam as mãos com sabão azul e branco, não há dinheiro para obras, não há dinheiro para material, não há dinheiro para as escolas e cantinas, então para quê gastar dinheiro que não existe com mais um assessor? Tenham vergonha. Chega.

    ResponderEliminar
  19. Puro clientelismo.

    ResponderEliminar
  20. O gajo de Montemor não tem vergonha nenhuma depois de ver o que o tribunal decidiu para o Seabra e o Menezes?

    ResponderEliminar
  21. Contratar funcionário do diário do sul?

    Vale tudo para manter a cãmara,não têm dinheiro para arranjar a rotura da Av.fernando Pessoa,mas vão gastar uma pipa de massa ,para a propaganda,HAJA VERGONHA.

    ResponderEliminar
  22. Um aviso aos adversários: cuidado que este tipo joga muito rasteiro. Vão ver...

    ResponderEliminar
  23. hoje não havia na CME dinheiro para gasóleo. Mas para assessores de imagem, pelos vistos, há!

    ResponderEliminar
  24. Minha culpa
    1.º
    Dispensa de dispensar e não despensa de armazenar.
    2.º seus e não seis.
    Mas a verdade é esta, cada presidente contrata os seus próprios assessores, assim como os Ministros e Secretários de Estado.
    A grande questão é esta, para quê estas contratações originando custos enormes, já que normalmente passam a receber logo pelo topo da tabela de vencimentos da FP, quando todos nós sabemos que dentro dos organismos existem técnicos superiores com habilitações e know-how para desempenharem essas funções. Os quais na maior parte das vezes andam pelos corredores sem terem nada para fazer.
    É a forma mais encapotada de compadrio.
    MdM

    ResponderEliminar
  25. Como pode existir uma comunicação social local LIVRE?

    Este exemplo é a PROVA deste PSEUDO-JORNALISMO cá do burgo.

    ResponderEliminar
  26. Já agora gostava de saber se o PS já tem candidato?

    ResponderEliminar
  27. MELGÂO

    Morgadinho


    Damas,os únicos disponiveis.

    ResponderEliminar
  28. Ernesto e Melgão (vice-presidente da Câmara de Municipal de Évora) nadaram em dinheiro como nenhuns outros seus antecessores na CME, xingaram-nos por nunca terem feito nada por Évora e armaram-se em bons a dizer que faziam tudo o que o concelho precisava, gastaram o que tinham, o que não tinham e o que as próximas gerações também não vão ter para pagar o monstruoso endividamento que a Câmara ganhou consigo, à custa dos seus disparates.
    Duplicaram o número de técnicos, fizeram 'filhos em mulher alheia', para construir um elefante branco onde fizeram festas e festivais. Pagaram viagens a si e aos seus, e mais festivais, e telenovelas, e festas de Modas, e festas do Perfume. Pagaram todos os almoços possíveis e imaginários, os da praxe, mais aqueles que lhes apeteceu pagar a eles, aos seus e a quem mais aparecesse, sempre com o dinheiro que não era seu, sempre fazendo vida de novo-rico, e fazendo-se passar pelos grandes heróis eborenses do século XXI.

    Entretanto a Câmara faliu, o dinheiro para pagar os ordenados dos funcionários já começa a faltar e as dívidas amontoam-se para que alguém as pague no futuro.
    Agora, Melgão, depois de todo o mal que fez a Lagos, despudoradamente, sem qualquer vergonha na cara, acompanhada por um bando de oportunistas e parasitas, avança com a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal de Évora. E contrata assessor de imagem, que, coitado, bem precisa de melhorar a sua fraca figura.

    Se não fosse tão mau para o concelho, quase que se desejava que estes incapazes ganhassem as próximas eleições. Para que tivessem de chupar os ossos, depois de terem comido a carne durante cerca de 12 anos.

    ResponderEliminar
  29. Ernesto e Melgão (vice-presidente da Câmara de Municipal de Évora) nadaram em dinheiro como nenhuns outros seus antecessores na CME, xingaram-nos por nunca terem feito nada por Évora e armaram-se em bons a dizer que faziam tudo o que o concelho precisava, gastaram o que tinham, o que não tinham e o que as próximas gerações também não vão ter para pagar o monstruoso endividamento que a Câmara ganhou consigo, à custa dos seus disparates.
    Duplicaram o número de técnicos, fizeram 'filhos em mulher alheia', para construir um elefante branco onde fizeram festas e festivais. Pagaram viagens a si e aos seus, e mais festivais, e telenovelas, e festas de Modas, e festas do Perfume. Pagaram todos os almoços possíveis e imaginários, os da praxe, mais aqueles que lhes apeteceu pagar a eles, aos seus e a quem mais aparecesse, sempre com o dinheiro que não era seu, sempre fazendo vida de novo-rico, e fazendo-se passar pelos grandes heróis eborenses do século XXI.

    Entretanto a Câmara faliu, o dinheiro para pagar os ordenados dos funcionários já começa a faltar e as dívidas amontoam-se para que alguém as pague no futuro.
    Agora, Melgão, depois de todo o mal que fez a Évora, despudoradamente, sem qualquer vergonha na cara, acompanhada por um bando de oportunistas e parasitas, avança com a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal de Évora. E contrata assessor de imagem, que, coitado, bem precisa de melhorar a sua fraca figura.

    Se não fosse tão mau para o concelho, quase que se desejava que estes incapazes ganhassem as próximas eleições. Para que tivessem de chupar os ossos, depois de terem comido a carne durante cerca de 12 anos.

    ResponderEliminar
  30. Eborenes.

    Todos juntos para enxotar a comunalha do Alentejo.

    ResponderEliminar
  31. @22:45
    E tu, ó cretino, vais à frente ou és o primeiro a meter o rabinho entre as pernas?

    ResponderEliminar
  32. @22:45
    Olha que o Salazar e a PIDE já cá tiveram durante 48 anos e não conseguiram.

    ResponderEliminar
  33. 22:45

    acalma-te e olha a tensão. Não tens vida para tanta excitação.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.