sexta-feira, 3 de maio de 2013

BE/Évora realiza esta noite reunião aberta


8 comentários:

  1. Espero que nesta reunião Aberta,o tema Saúde seja debatido.

    Já que está em cima da mesa por parte da Administração regional de Saúde do Alentejo,a redução de camas em hospitais e serviços(nomeadamente em Beja),e a entrega do Hospital de Serpa,numa manobra para ser gerido por um grupo privado de saúde,agora é para entregar a uma Misericórdia,mas tudo isso não passsa de um truque,vejam o hospital da misericórdia de èvora e a polémica em entre "imãos" da Santa Casa,a gestão anterior entrgou a um grupo financeiro.

    ResponderEliminar
  2. Polémica na Misericórdia de Évora,com a gestão do Hospital,entregaram a um grupo privado e agora não se entendem,afinal estes ditos "Cristãos" fazem NEGÒCIO com a saúde.

    ResponderEliminar
  3. O ROBALO quer privatizar hospitais?Grande "socialista".

    ResponderEliminar
  4. O Bloco de Beja ,qual é a posição sobre esta situação ?

    ResponderEliminar
  5. O Bloco não sei, mas o movimento de independentes "POr Beja" já tomou posição.

    "“POR BEJA COM TODOS” CONTRA REDUÇÃO DE CAMAS NO HOSPITAL DE BEJA

    Segundo informações tornadas públicas, existe um plano de redução de camas
    hospitalares em toda a região do Alentejo, o que implica o encerramento de
    dezenas de camas no Hospital de Beja. Nós, pagadores de impostos, utentes
    do SNS, temos direito à informação sobre tão importante matéria. Não é
    aceitável a ocultação de um tal plano.

    Tal medida, a concretizar-se, terá graves consequências para os utentes da
    região. O encerramento de camas hospitalares inviabilizará internamentos
    imprescindíveis e reduzirá as capacidades técnicas e formativas do Hospital
    Distrital de Beja. Seria deitado por terra todo o esforço desenvolvido
    durante duas décadas, em que se conseguiu a notável elevação da qualidade e
    sofisticação dos cuidados de saúde prestados à população do Distrito de
    Beja.

    Os argumentos de teor económico-financeiro invocados como justificação de
    tal medida não têm como preocupação central os doentes.

    A suposta vantagem de tais camas virem a ser substituídas por vagas em
    unidades de cuidados continuados é um argumento verdadeiramente ridículo,
    visto que essas são destinadas a tratar situações clínicas diferentes das
    que tem de o ser em meio hospitalar. A necessidade de mais camas nos
    cuidados continuados não pode ser resolvida reduzindo as camas do hospital.

    Como tem sido afirmado por profissionais do Hospital de Beja, a sua lotação
    não é excessiva. Pelo contrário, o que é notório é que algumas
    Especialidades do Hospital de Beja têm défice crónico de capacidade de
    internamento.

    Assim, o "Movimento “Por Beja com todos” considera que a redução do número
    de camas do Hospital seria um retrocesso de consequências irreversíveis,
    quer para a qualidade dos cuidados nele prestados, quer para a sua
    capacidade formativa. Pôr-se-ia em risco o futuro desta tão imprescindível
    Unidade de Saúde, enquanto benefício público."

    ResponderEliminar
  6. E sobre a privatização do hospital de Serpa?

    ResponderEliminar
  7. CLINICA de LUXO ?

    ResponderEliminar
  8. Ai canhota canhota

    Não vão lá.
    Cansam por demais.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.