quarta-feira, 22 de maio de 2013

Alentejo: poucos jovens, mas desempregados (44,5%)


As regiões da Madeira, Alentejo, Lisboa e Algarve apresentaram taxas de desemprego jovem acima dos 40% em 2012, cerca do dobro da média comunitária, segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat sobre o desemprego regional na União Europeia.
O levantamento do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia revela ainda que, em termos gerais, a taxa de desemprego global, subiu de 9,6% em 2011 para 10,4% em 2012 no conjunto da União, e variou, em termos regionais, entre 2,5% nas regiões austríacas de Salzburgo e Tirol aos 38,5% em Ceuta e 34,6% na Andaluzia, ambas em Espanha.
Em Portugal, a taxa de desemprego global subiu de 12,7% para 15,6% entre 2011 e o ano passado.
Já o desemprego entre os jovens (dos 15 aos 24 anos), alcançou os 22,9% na UE em 2012, tendo Portugal registado um valor muito acima da média, de 37,7%, com as taxas mais altas a verificarem-se na Região Autónoma da Madeira (49%), Alentejo (44,5%), Lisboa (43,8%) e Algarve (40,3%).
A região Norte registou no ano passado uma taxa de desemprego jovem de 32,8% (a mais baixa do país, ainda assim), o Centro 36,4% e os Açores 38,7%. (LUSA)

13 comentários:

  1. Zorrinho"namora"CDS.

    ResponderEliminar
  2. Para o PODER....."socialistas" ligados extrema-direita...VALE TUDO.

    ResponderEliminar
  3. Vem no Diario do Sul.

    ResponderEliminar
  4. METEU NOJO,a conversa esta tarde na Diana,entre aquelas duas criaturas.

    ResponderEliminar
  5. Arrastar os pés

    por VIRIATO SOROMENHO-MARQUESH
    Os chefes de governo da UE reúnem-se hoje em mais um Conselho Europeu. O tratamento dos dois temas da agenda reflete uma UE que perdeu a alma. Energia e política fiscal. Duas áreas da reserva de soberania dos Estados, onde a visão estratégica seria fundamental. Sobre energia reina a mais completa desordem e despropósito. A aliança entre energia e combate às alterações climáticas, que fez brilhar a UE entre 2007 e 2009, perdeu--se na falta de financiamento de uma Europa dominada pela austeridade germânica. No capítulo fiscal, apoiado num texto de 16 páginas da Comissão Europeia, a situação não melhora. O facto de, anualmente, o equivalente a um PIB da Espanha desaparecer sem pagar impostos parece não incomodar Bruxelas. A expressão "paraísos fiscais" aparece, furtivamente, duas vezes nesse documento cheio de retórica vazia. Na "Europa alemã" onde vivemos só se avança quando e onde Berlim quer. Não se combatem paraísos fiscais, mas prepara-se uma legislação que vai fazer de Chipre o modelo de resolução bancária. Mesmo antes de existir uma união bancária completa. Com isso, a fuga dos depósitos da periferia para o Norte vai continuar, de um modo insustentável. Portugal e a periferia só têm os custos da união económica e monetária (a perda da soberania monetária) e nenhum benefício (as empresas e os bancos financiam-se a uma taxa de juro muito superior à das economias mais ricas, ficando ainda estas com uma parte significativa dos impostos das empresas com mais sucesso, como é o caso da Holanda em relação às empresas do PSI-20 português). Berlim faz as regras, aplica as regras e joga contra os outros com as regras que ela mesmo impôs. A "Europa alemã" não é só uma ideia arrogante e egoísta. É um projeto incompetente que nos deixará a todos debaixo dos seus escombros. Se não mudarmos as regras antes de ser demasiado tarde.

    ResponderEliminar
  6. Jornalismo de "sargeta" esta tarde na Diana.

    ResponderEliminar
  7. a Comunalha volta a atacar os posts

    ResponderEliminar
  8. A Rádio Diana é mais uma latrina semelhante ao Diário do Sul.
    Basta ver a qualidade e o talento do seu diretor.
    E, para quem tiver dúvidas, ouça o fala-barato às sextas-feiras. Aquilo é melhor que um programa cómico... Só tenho pena do partenaire...

    ResponderEliminar
  9. @22:59
    Mas ainda pior que o Fautino é ouvir às quintas-feiras o secretário melgarino, um tal Netaniel... ou coisa que o valha.

    A gente ouve aquilo e percebe logo porque é que a câmara está na falência.

    ResponderEliminar
  10. O programa da radio diana foi MAU,PORCO e FEIO.

    ResponderEliminar
  11. O "pézinhos" e a criatura convidada destilaram,"VOMITARAM":ODIO,Mentirase BABOSEIRAS.

    ResponderEliminar
  12. A radio PSDIANA,prestou hoje um péssimo serviço.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.