terça-feira, 16 de abril de 2013

Porquê a Candidatura



“Podia começar por apresentar o seu CV e já agora se não for pedir demasiada transparência, quem a nomeou a si e ao seu marido para os cargos de nomeação política que já desempenharam. Seja do PS, do PCP ou do BE.

Esta candidatura é a candidatura do pior que existe no nosso Portugal. Os verdadeiros mamões disfarçados de artistas.

Não voto nesta chupista. Nem que venha disfarçada de Joana Amaral Dias.”


Finalmente um comentário espectável. Não se trata de avaliar propostas, não se trata sequer de uma tomada de posição política, nem tão pouco de uma crítica pessoal, sustentada, defensável, honesta.
Não vou falar de currículo, ele é público. Também não vou falar da insensatez da pergunta acerca da nomeação, Maria Helena Figueiredo foi convidada pelo Bloco de Esquerda para corporizar a candidatura à Câmara de Évora e aceitou. Ainda bem que o fez. Está o Bloco de parabéns, está Évora de ganho, com uma candidatura credível, de qualidade inquestionável e, acima de tudo, de alternância, a provar que existem outras vias para além das que até hoje foram escolhidas com o resultado que todos conhecemos.
A verdade nua e crua é que estamos perante um concelho escaqueirado. Os responsáveis políticos pelo desastre estão identificados. Por um lado o Partido Socialista, que nos seus mandatos delapidou o que ainda existia, por outro o Partido Social Democrata, que tendo um vereador eleito, sempre deu cobertura ao descalabro, quer através da abstenção, quer através de votos favoráveis às propostas irresponsáveis da gestão socialista. Foram estas forças políticas as principais responsáveis do estado comatoso em que este concelho se encontra.
Não é sequer necessário recuar muito no tempo, para verificar a veracidade desta afirmação, basta recordar a triste rábula da aprovação do PAEL...
Não surpreende portanto, a dificuldade na escolha de candidatos por estes dois partidos. Eles sabem melhor do que ninguém o que vamos ter de penar, sabem melhor que ninguém quais os custos, quantos problemas, quantas lutas, terá de travar a nova administração...
Uma cidade que vive do turismo, completamente degradada, freguesias rurais votadas ao abandono, comércio a morrer, postos de trabalho quase inexistentes, pequenas e médias empresas a falirem a cada dia que passa, uma universidade autista e endividada... enfim... o caos.
A única hipótese é a aposta no consenso, na criação de sinergias, na gestão transparente e independente, que afronte as dificuldades, que assuma a vontade do colectivo, que não confunda as pessoas com números, que saiba e tenha consciência de que um concelho é vida, história, anseios, gente.
Por isso o BE apostou em alguém independente, que consiga extravasar as margens do nosso pequeno rio, em alguém que conheça os probelmas do concelho, que tenha sensibilidade e abertura suficientes, para dialogar, para dar a cara, mas que tenha também a coragem de assumir as suas decisões.
Seria fácil para Maria Helena Figueiredo, continuar a sua intervenção cívica nos moldes em que a tem feito até hoje. Participar, questionar, estar sempre presente nas lutas pela equidade, pela transparencia, pela democracia... seria até cómodo, porque assumindo esta candidatura ela tem a perder muito mais do que seria exigível a um cidadão.
Expõe-se, sujeita-se ao escrutínio popular, é vítima de absurdas acusações... Mas Maria Helena Figueiredo é a mãe coragem, é vertical, assumida, é Mulher, é uma pessoa de bem!
Estou, enquanto aderente do Bloco de Esquerda e munícipe deste concelho, honrado e grato pela sua disponibilidade.

40 comentários:

  1. O PS e PSD são responsaveis pelo desastre,estes senhores não podem ir para casa sem prestar contas e responderem perante a justiça.

    ResponderEliminar
  2. Silveirinha.....colégio da fundação.....urbanização da rua dos penedos......urbanização parque do teatro......construção na rua do raimundo......e nada é investigado?

    ResponderEliminar
  3. António Gomes16 abril, 2013 18:53

    BRAVO MIGUEL SAMPAIO.DISSESTE TUDO.
    PENSEMOS QUE O SENHOR COMPREENDA.

    ResponderEliminar
  4. Sampaio

    esta só vem retirar os 1000 e tal votos que fazem falta ao partido comunista para ganhar.

    De resto?
    Nada de novo vindo daí. É mais do mesmo. "Copy past" de outras candidaturas bloquistas.



    ResponderEliminar
  5. Bom, tudo muito interessante...a carta é bonita...mas o programa é de uma banalidade tal que me assusta.
    Então não estamos todos de acordo que é preciso ajudar as pme's? então não devemos ouvir as associações e os parceiros? então não é o turismo essencial para a cidade?
    Mas em eleições etes tipo são precisas coisas concretas. Básicas. Por exemplo, o que fazer com o imbróglio das águas? o que fazer com a urgente reabilitação do CH?Como criar um elemento atrativo para recolocar a cidade no mapa?onde se vai construir a biblioteca pública ( da REDE DE LEITURA PÙBLICA...vergonha eterna de comunistas e socialistas que governaram esta terra...)...pois... estamos todos de acordo. Falta o resto..

    Voltaire

    ResponderEliminar
  6. Meu Deus!
    Mais uma vítima dos anónimos!
    Chamem o CJ!

    ResponderEliminar
  7. Apenas duas candidaturas a Évora?

    Bloco e CDU,e o centrão ?

    ResponderEliminar
  8. Toda a gente sabe que a candidatura do PSD não é para levar a sério,o jovem não está para aí virado.....o ps continuam fechados na tra. da alegria,mas dali parece não sair nada.

    ResponderEliminar
  9. 21:28

    Mentira

    O PCP é que vem roubar os votos que podiam fazer com que a Maria Helena ganhasse.Essa é a verdade.

    ResponderEliminar
  10. Gostaria que me esclarecessem onde está escrito na Lei que
    1.º Que a lei apenas impede os Presidentes de se Candidatarem no respectivo territorio após terem feito tres mandatos seguidos. Nada obsta a que os mesmos não sejam candidatos em outros territórios.
    Isto é mesmo cretinisse. Afinal parece quer os seguidores do Sr. Pinto de Sá andam com o rabinho entalado. E se um juiz qualquer vem dizer que afinal o libertador não se pode candidatar. Como vai ser? há já sei, sai à cena o grande líder das massas operárias o Luciano..
    Boa malha, assim se vê a força do PC...
    MdM

    ResponderEliminar
  11. E o PS PORRA,não arranja uma "alma" que queira ser candidato?

    ResponderEliminar
  12. A cinco meses de eleições e o PS não consegue arranjar candidato.

    ResponderEliminar
  13. o bento anstacio esta a por o bloco a chatear

    ResponderEliminar
  14. Alternância! Já percebi...

    ResponderEliminar
  15. 21.28
    terá então o Partido Comunista, ou qualquer outro, de nos indicar o nº de registo dos votos que são propriedade sua, para não interferirmos com a sua, ou de qualquer outro, propriedade privada...

    ResponderEliminar
  16. @13:02
    Dividir para reinar.
    O bloco central agradece ao BE.

    ResponderEliminar
  17. 14:06

    Olhe que não. A Maria Helena é melhor candidata do que o Pinto Sá (que nem mora no concelho) e estaria em melhor posição para ganhar a Câmara para a esquerda. Porque é que o PCP não desiste em vez de andar a dividir os votos com candidatos que não levam a nada? Ou prefere continuar com o PS na Câmara? Bem me parecia, quem continua a dar o braço ao Bloco Central continua a ser o PC...

    ResponderEliminar
  18. 14:16
    Esse comentário é de uma falta de democraticidade aterradora.
    Então quer dizer que existe um partido em que todos devem votar sob pena de favorecer a direita caso não o façam?
    Mas o que é isto?
    Alguém registou patente?
    Quer-me parecer que quem divide não é o BE...
    Era o que mais faltava, que as pessoas não pudessem expressar a sua vontade, apoiar a candidatura que entendem, só porque existem uns quantos que se julgam donos da verdade.
    Ganhe juízo.

    ResponderEliminar
  19. «A Maria Helena é melhor candidata do que o Pinto Sá (que nem mora no concelho)»
    E é melhor porquê?
    Por morar no concelho?
    Por ser mulher?
    Por ser mais bonita
    Por...?

    Que raio de análises esta gente faz.

    Só uma pergunta:
    - acaso tens uma noção mínima do que significa gerir uma Câmara como a de Évora?

    (quer-me bem parecer que nem sonhas...)

    ResponderEliminar
  20. Deve ser coisa só para médicos e economistas... os outros não conseguem nem alinhavar dois sonhos seguidos, quanto mais duas notas de receita ou despesa.

    ResponderEliminar
  21. 22:07 de 16/04

    Segundo foi afirmado a esmagadora maioria dos militantes recusou o Luciano para se candidatar à câmara.
    O que irão fazer a essas opiniões?

    ResponderEliminar
  22. @14:58
    Democraticamente, podia haver 50 partidos de esquerda, todos a puxar para o mesmo lado. Seria óptimo.
    Mas a realidade é que a dispersão dos votos da esquerda beneficiaria a direita unida no bloco central.
    A democracia é muito bonito, mas a realidade é uma malvada.

    Democraticamente, os partidos promovem os candidatos que quiserem.
    Mas a realidade é que em Portugal tem sido governado por incompetentes, gatunos, e selvagens ultra liberais.
    A democracia é muito bonito, mas a realidade é uma malvada.

    Democraticamente, os eleitos correspondem ao desejo da maioria.
    Mas a realidade é que a maioria tem escolhido governos lacaios da minoria.
    A democracia é muito bonito, mas a realidade é uma malvada.

    ...

    Enquanto a esquerda andar a dividir os votos da esquerda, a democracia vai continuar muito bonita, mas a merda da realidade não há de mudar.

    ResponderEliminar
  23. O Bloco Central agradece.

    ResponderEliminar
  24. 19.46
    Suspenda-se então a democracia, formate-se o pensamento, ponha-se toda a esquerda num partido único.
    Vote-se por procuração...

    ResponderEliminar
  25. @18:12
    O teu comentário mostra como não tens a minima noção do que é gerir uma câmara como a de Évora.
    Parece um discurso que já ouvi há 12 anos, a propósito de um 'homem providencial' de excelsas qualidades.
    Foi pena, que os resultados tivessem sido os que se conhecem. Afinal, o 'homem providencial' não tinha unhas para tocar aquela viola...

    ResponderEliminar
  26. lolol

    50 partidos de esquerda devem ter 150% dos votos não??
    Ai esta gente...


    Obviamente que esta candidata e o Bloco de Esquerda não sabe, não tem competência e nem quer tratar dos problemas sérios desta câmara, tais como, um plano para pagar as dívidas, ou o que fazer com as águas.
    É confrangedor que um partido que já cá anda há uns bons anos - já deixou há muito de ser adolescente - não tenha a mínima competência para lidar com estes problemas REAIS.

    ResponderEliminar
  27. Estes democratas que por aqui passeiam devem ser daqueles que de democracia só sabem o nome, nem sequer sabem o seu significado. Para esta gentalha democracia é votar no PC pois tudo o resto o desperdício de votos.
    É pena que não reflictam um pouco que seja sobre a democracia que imperou na ex- União soviética..
    Estes democratas se lá vivessem seriam os primeiros a reclamar mais DEMOCRACIA (Poder do Povo e para o POVO).
    Tenham juízo, e debatam ideias e não quem está ou não a dividir a esquerda. JÁ AGORA O QUE É ISSO DE ESQUERDA?
    MdM

    ResponderEliminar
  28. @20:02
    Nada disso.

    A malvada realidade:
    Governado pelo capital financeiro, o país afunda-se dia a dia.
    Governado pelo PS, com a muleta PSD, o concelho afunda-se dia a dia.

    A bela democracia:
    É urgente parar a ruína nacional. Restaurar a soberania e a independência. A justiça social. Fazer o país produzir.
    É urgente parar a ruína municipal. Voltar a identificar os valores locais e regionais, promove-los e rentabilizá-los, de forma sustentável. Planear e construir as infraestruturas fundamentais. Restaurar a gestão participada, dialogante, e aberta, que a CDU praticava. Voltar a colocar a qualidade e a competência, acima da mediocridade e do compadrio. Voltar a colocar Évora no primeiro lugar da qualidade de vida, e da procura.

    Entendam-se.
    Depressa, antes que isto fique ainda pior, e acabe mal.

    ResponderEliminar
  29. Qual CDU qual participação qual caralho!

    Era tudo comunas...e ai daquele que lá aparecesse com ideias diferentes!

    ResponderEliminar
  30. @21:33
    Tu és a realidade deste país.
    Uma realidade difícil de melhorar.
    O Bloco Central agradece.

    ResponderEliminar
  31. @22:10

    Oh comunóide

    Mas quem é que aparece nas reunieõs promovidas pelo PCP que não seja comunista????
    Planearam tanto tanto tanto que não conseguiram planear para evitar a queda e a descrença no vosso partido e no vosso projecto.

    ResponderEliminar
  32. @22:29
    Pelos vistos vais lá tu, a essas reuniões. Senão, como saberias que não aparece ninguém a não ser comunistas.

    Mas olha que, por aquilo que vi e ouvi hoje ao fim da tarde, se calhar já não faltam muitos meses para teres uma surpresa...

    ResponderEliminar
  33. O cretino anda aflito porque não consegue arranjar um candidato de jeito. E a continuar assim arriscas-se a ter de gramar os "comunóides"...

    ResponderEliminar
  34. A verdade é que o ciclo PS em Évora parece estar no fim.
    A seis meses das eleições e ainda não se sabe quem é o candidato.

    ResponderEliminar
  35. Não se sabe quem é o candidato do PCP. Este é ilegal.

    ResponderEliminar
  36. Os candidados ilegais cuja profissão é a de presidente de câmara, são como os pedófilos da casa pia: uns juízes mandam-nos prender, outros juízes mandam-nos soltar.

    ResponderEliminar
  37. Acho piada ver certos democratas de quinta categoria a (tentar) negar ao povo o poder de decidir quem querem ver a dirigir os destinos das suas autarquias.

    Acho piada a esta maneira saloia de tentar impedir gente séria e competente de servir o interesse público, com o pretexto de exitirem corruptos e vigaristas nesses cargos.

    E, certamente por acaso, não vejo esses mesmos saloios a exigir leis rigorosas e claras para meter os vigaristas e corruptos na cadeia.

    Depois, admiram-se do país estar onde está.

    PS: a propósito do número mítico e infalível dos 3 mandatos, reparem só no que a conteceu em Évora após 3 mandatos nas mãos de um estarola incompetente.

    ResponderEliminar
  38. Desculpem lá o desabafo... Não pretendo ofender, nem melindrar ninguém. Acho que em política toda a gente tem direito à sua opinião e a ser sufragado pelos eleitores.
    Faz-me muita confusão que pessoas de um partido de esquerda (que deve defender princípios de igualdade, solidariedade, democracia, ...) tenham um complexo de superioridade tal, que pensem que o seu partido é o único válido.
    Os votos não têm dono à partida... Não são de A, B ou C. Os votos são do povo.
    Porque raio se afirma que o BE prejudica a candidatura do PCP? Quem garante que não havendo candidatura do BE esses votos não iriam para o PS, para os votos brancos e nulos, ou para a pura abstenção?
    Esta forma de condicionamento popular é antidemocrática e inadmissível a pessoas de esquerda. Em democracia debatem-se ideias, ideais e programas. À partida CDU não é superior ao BE ou a qualquer outro partido. Tem de prová-lo.
    Até ao momento, o BE (que grande mudança em pouco tempo no Concelho), apresentou uma candidata, que imaculada, que apresentou as suas intenções e que tem compromissos claros.
    A CDU parte atrás... Isso é claro... E feliz ou infelizmente irá atrasar-se ainda mais... Pinto de Sá não poderá concorrer à Câmara. Se alguém que prejudica a CDU é a própria CDU.
    Um voto na esquerda nunca é um voto perdido meus amigos. Tenham juízo!

    ResponderEliminar
  39. Mas já agora, aproveito para lhe dizer que, segundo o meu ponto de vista, a candidatura do BE até poderá ser útil para uma possível vitória da CDU em Évora.

    Em primeiro lugar porque não creio que consiga captar votos na área da CDU, visto que a bipolarização entre as duas candidaturas potencialmente vencedoras (CDU e PS) favorecerá o voto útil, não facilitando as transferências de votos da CDU para o BE, tanto mais que não é sobre a CDU que incide o desgaste e descontentamento com a governação da CME.

    Em segundo lugar, porque é na área dos votantes PS, descontentes com o que se passou nos últimos 12 anos, que o BE pode almejar conquistar votos e ampliar a sua votação. Aliás, é no voto destes descontentes que reside a decisão sobre as próximas eleições. Uma parte deles votará no BE, outros no PSD, e alguns na CDU. E uma parte deles talvez nem vote.
    Ora, se o BE conseguir captar 500 destes votos descontentes do PS, o PSD outros 500, a CDU 250. Isso significaria que o BE estava a contribuir com 500 votos para a vitória na CDU.

    De qualquer modo o BE vai enfrentar um grande problema, para conseguir captar os votos dos descontentes: o VOTO ÚTIL.

    ResponderEliminar
  40. @12:09
    Desculpe lá o desabafo, mas essa de dizer que a CDU parte atrás do BE é uma piada para a plateia ou é mesmo a sério?...

    Mas já agora, aproveito para lhe dizer que, segundo o meu ponto de vista, a candidatura do BE até poderá ser útil para uma possível vitória da CDU em Évora.

    Em primeiro lugar porque não creio que consiga captar votos na área da CDU, visto que a bipolarização entre as duas candidaturas potencialmente vencedoras (CDU e PS) favorecerá o voto útil, não facilitando as transferências de votos da CDU para o BE, tanto mais que não é sobre a CDU que incide o desgaste e descontentamento com a governação da CME.

    Em segundo lugar, porque é na área dos votantes PS, descontentes com o que se passou nos últimos 12 anos, que o BE pode almejar conquistar votos e ampliar a sua votação. Aliás, é no voto destes descontentes que reside a decisão sobre as próximas eleições. Uma parte deles votará no BE, outros no PSD, e alguns na CDU. E uma parte deles talvez nem vote.
    Ora, se o BE conseguir captar 500 destes votos descontentes do PS, o PSD outros 500, a CDU 250. Isso significaria que o BE estava a contribuir com 500 votos para a vitória na CDU.

    De qualquer modo o BE vai enfrentar um grande problema, para conseguir captar os votos dos descontentes: o VOTO ÚTIL.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.