domingo, 7 de abril de 2013

o que vivemos não é fruto do acaso

"Como dizia Michel Foucault, o poder exprime-se numa relação e não está localizado nem constitui um atributo dos dominantes. Para ser eficaz precisa que os dominados se identifiquem com ele, lhe confiram sentido e internalizem as práticas que garantem a reprodução da dominação. Nada mais evidente na situação que actualmente se vive na Europa." escreve Lígia Amâncio no Público.
 pode-se acrescentar que nada mais evidente na situação que se vive em Portugal, em Évora, nas nossas casas...

4 comentários:

  1. Se não queres ser roubado, não votes em gatunos.

    ResponderEliminar
  2. PRISÂO com esta escumalha do CENTRÂO.

    ResponderEliminar
  3. E temos espaço nas cadeias para tantos?
    lurdes

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.