quinta-feira, 25 de abril de 2013

Évora, Praça do Giraldo: "Grândola" de protesto em Defesa da Cultura

13 comentários:

  1. Protesto em defesa da cultura, ou protesto em desefa das quintinhas particulares de alguns?

    è por isso que o povo Eborense não se junta a este protesto e não se revê nele.

    ResponderEliminar
  2. São sempre os mesmos neste tipo de protestos e estão no PC ou no BE, ou são alguns amigos.
    Na sua maioria, dizem-se agentes culturais a contas com falta de subsídios.

    Julgo que na sua esmagadora maioria, os Eborenses nada têm a ver com isto e não se revêm e não se solidarizam, a menos que os conheçam particularmente ou façam parte dessa elite.
    Sim, é uma elite de pessoas que vive a leste do resto do povo. Têm as suas reservas territoriais, caçam em zona económica exclusiva, frequentam os mesmos lugares e dificilmente deixam que algum estranho penetre no seu meio.
    Este é o retrato da elite Eborense que protesta por mais ou por falta de subsídio.

    ResponderEliminar
  3. Se fosse
    - espectáculo pimba, obsceno
    - festa taurina, desumana
    - promoção de produto, venenoso
    - Joana Vasconcelos, vomitado
    ...
    seria uma manifestação bem vinda
    porque, dizem eles,
    é disso que se vende,
    é disso que o povo gosta.
    Eles acham que o povo gosta de merda.

    E, de facto, o povo vota no Zé Ernesto
    no Sócrates, no Relvas, no Cavaco
    ...
    numa plêiade de gatunos e incompetentes.

    O povo é que sabe.
    O povo é quem mais ordena.

    ResponderEliminar
  4. @12:17

    Queres é subsidio.
    Deves ser da tal elite iluminada que reclama 1% do erário público.

    Vivemos em liberdade e democracia e não és tu que determinas o que o povo deve ler, ouvir ou consultar.


    ResponderEliminar
  5. Aqui não é o subsidio é o pão.
    Há muita gente a passar fome, neste Portugal democrático e a culpa não foi do 25 de Abril, foi dos politicos tipo isaltino morais que são a maioria.
    Não tem dedicação ao povo, mas sim à mesa do orçamento e culpa foi do Marcelo, nãO SOUBE FAZER A TRANSIÇÃO PACIFICA PARA A DEMOCRACIA.
    Fazemos sempre as coisas aos repelões, vai acontecer o mesmo com o euro.
    A mediocridade das elites é pior do que a do povo.
    Vê-se pelos comentadores de serviço aos posts, somos ciganos melhorados, por isso o quito com o seu boby sente-se como peixe na água

    ResponderEliminar
  6. Quito, com maiúscula. O cão chama-se Roby...

    ResponderEliminar
  7. Neste tempo presente e sem luz ao fundo , Portugal só interessa e tem futuro para 1% da população . Desde 25 Abril de 1974 o Povo tentou acreditar e no entanto está mergulhado na porcaria dada por políticos que pensam sempre o mesmo e para eles .

    Não vale a pena , só viver cada segundo com saúde !

    É lixo as próximas e quaisqueres outras eleições enquanto forem sempre os mesmos .


    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  8. que subsidio?
    o das obras publicas? das derrapagens financeiras? das publico-privadas? dos negócios de amigo, nas tecnologicas e de outros serviços? os serviços externos (juridicas, assessorias, comunicação e imagem)?; e os consultores? ai, os consultores (de quê)?os estudos de mercado e planos de negócio externos? e as avaliações aos amigos? os submarinos e os aviões, as quintas e as recuperações de edificios privados? as bolsas de investigação e os tachos nas universidades? e na função publica? e as reformas duplas e triplas? e os conselheiros? e as despesas de custo e outras facilidades? os dinheiros publicos nos partidos? os mil milhões para a banca? de que subsidio falam? é que é só para saber...

    ResponderEliminar
  9. Quanto paga o estado, às fundações, ao Berardo, às touradas?
    Quanto gastou o Ernesto para dar cabo do Museu do Artesanato? Quanto pagou para os palhaços da Praça de Touros?

    ResponderEliminar
  10. PROPOSTAS DE ALTERNATIVA à austeridade, que tudo está a mirrar, isto no que toca a CORTE DE DESPESA nas ditas gorduras.Por isso:- Reduzam 50% do Orçamento da Assembleia da República e vão poupar +- 43.000.000,00€- Reduzam 50% do Orçamento da Presidência da República e vão poupar +- 7.600.000,00€- Cortem as Subvenções Vitalícias aos Políticos deputados e vão poupar +- 8.000..000,00€- Cortem 30% nos vencimentos e outras mordomias dos políticos, seus assessores, secretários e companhia e vão poupar +- 2.000.000.00€- Cortem 50% das subvenções estatais aos partidos políticos e pouparão +- 40.000.000,00€.- Cortem, com rigor, os apoios às Fundações e bem assim os benefícios fiscais às mesmas e irão poupar +- 500..000.000,00€.- Reduzam, em média, 1,5 Vereador por cada Câmara e irão poupar +- 13.000.000,00€- Renegociem, a sério, as famosas Parcerias Público Privadas e as Rendas Energéticas e pouparão + 1.500.000.000,00€.
    Só aqui nestas “coisitas”, o país reduz a despesa em mais de 2 MIL e CEM MILHÕES de Euros.
    Mas nas receitas também se pode melhorar e muito a sua cobrança.- Combatam eficazmente a tão desenvolvida ECONOMIA PARALELA e as Receitas aumentarão mais de 10.000.000.000,00€- Procurem e realizem o dinheiro que foi metido no BPN e encontrarão mais de 9.000.000.000,00€- Vendam 200 das tais 238 viaturas de luxo do parque do Estado e as receitas aumentarão +- 5.000.000,00€- Façam o mesmo a 308 automóveis das Câmaras, 1 por cada uma, e as receitas aumentarão +- 3.000.000,00€.- Fundam a CP com a Refer e outras empresas do grupo e ainda com a Soflusa e pouparão em Administrações +- 7.000.000,00€
    Nestas “coisitas” as receitas aumentarão cerca de VINTE MIL MILHÕES DE EUROS, sendo certo que não se fazem contas à redução das despesas com combustíveis, telemóveis e outras mordomias, por força da venda das viaturas, valores esses que não são desprezíveis.
    Sendo assim, é ou não possível, reduzir o défice, reduzir a dívida pública, injetar liquidez na economia, para que o país volte a funcionar? Há, ou não HÁ, alternativas?

    ResponderEliminar
  11. Amigo estes politicos são uns vampiros além de incompetentes são corruptos e ladrões.
    Deviamos fazer outro 25 de Abril e agora para pôr estes mamões na cadeia.
    Vejam os ministros da Dinamarca vão de bicicleta para os ministérios, os cartões que possuem, são do metro e do autocarro, além de uma pleida de acessores das jotas.
    Sugiro que se faça um concurso a nivel europeu para ministro e mesmo Presidente da República se tivesse dado provas curriculares de idoniedade, competência até podia ser Português.
    O nosso grande mal, somos mesmo nós Portugueses as elites mediocres são gerados por nós, somos um caso perdido

    ResponderEliminar
  12. @22:24

    Mas na Dinamarca é diferente!
    Há uma coligação de centro esquerda entre sociais democratas e esquerda verde e radical.

    Nunca em Portugal SERIA possível juntar PS com PC com Bloco. Até porque PC e Bloco são anticapitalistas e rejeitam qualquer linha de economia de mercado

    ResponderEliminar
  13. Filhos de puta parasitas do 25 de Abril.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.