terça-feira, 16 de abril de 2013

Évora: Bloco de Esquerda já com campanha na rua


Clique para aumentar

23 comentários:

  1. Não por ser o Bloco de Esquerda, mas isto é um "plug and play" já visto em outras eleições autárquicas. A chave do discurso é igualzinha para todos os partidos.

    "Facilitar a vida das pequenas e médias empresas", "promover o desenvolvimento sustentado", "ter especial atenção à educação" etc, são chavões gastos. Todos vão falar nisso.
    Agora e mais que nunca o mote deveria ser ECONOMIA.

    Estou convencido que não se vislumbrará grandes diferenças entre os candidatos do partidos e que vão todos prometer subjetivamente o mesmo. Estas eleições em Évora, caracterizar-se-ão pela subjetividade.

    ResponderEliminar
  2. «Agora e mais que nunca o mote deveria ser ECONOMIA.»

    Pois é, mas infelizmente as competências das autarquias em matérias de ECONOMIA é muitissimo reduzida. Para além de facilitarem a instalação dos agentes económicos (com terrenos ou redução da Derrama), pouco mais podem fazer.
    E em Évora, nem a Derrama pode ser reduzida ou eliminada, pois, por obrigação do PAEL terá ser cobrada no valor máximo.

    ResponderEliminar
  3. Podia começar por apresentar o seu CV e já agora se não for pedir demasiada transparência, quem a nomeou a si e ao seu marido para os cargos de nomeação política que já desempenharam. Seja do PS, do PCP ou do BE.

    Esta candidatura é a candidatura do pior que existe no nosso Portugal. Os verdadeiros mamões disfarçados de artistas.

    Não voto nesta chupista. Nem que venha disfarçada de Joana Amaral Dias.

    ResponderEliminar
  4. António Gomes16 abril, 2013 16:27

    Ó Anónimo 16 Abril, 2013 12:53
    A estupidez voltou à ribalta...
    Olha que, nem sequer um "velho do Restelo" consegues ser.
    VIVA O ANONIMATO, ONDE IMPERA A MALIDECÊNCIA, A IGNORÂNCIA, A ILETRACIA E TODOS OS MAIS EPÍTETOS SINÓNIMOS DE TAIS PALAVRAS QUE CABERÃO NESSA CABEÇA ACÉFALA QUE DEVES TER.
    PENSAS QUE É COM CIDADÃOS COMO TU SE FAZ POLÍTICA EM PORTUGAL. O QUE VALE É QUE ÉS UMA MOLÉCULA QUE NADA CONTA.

    ResponderEliminar
  5. Quem é o António Gomes?

    ResponderEliminar
  6. 16:36,
    o António Gomes é outra molécula que pra nada,, absolutamente nada, conta.

    ResponderEliminar
  7. António Gomes16 abril, 2013 18:56

    Ó homem,o António Gomes não é anónimo, e vai continuar a chatear anónimos como tu e outros quejandos iguais a ti.

    ResponderEliminar
  8. José Silva ou Paulo Gomes ou16 abril, 2013 19:22

    Não és anónimo? Mas quem raio será este António Gomes?

    ResponderEliminar
  9. bom começo

    parabéns ao B.E

    ResponderEliminar
  10. já na rua
    ex-pcp não esquece pois não bento

    ResponderEliminar
  11. Esta é que vai entalar o PCP

    lolol

    ResponderEliminar
  12. @21:03
    Pois eu acho que vai ter de entalar o PS, se não quiser ser ela a ficar entalada?

    ResponderEliminar
  13. A cinco meses de eleições ,quem vai acreditar na credibilidade e disponibilidade,da candidatura PS,venha quem vier, o PS já demonstrou que quer retirar-se,apenas irá cumprir calendário,cada dia que passa mais visivel é a desorientação deste ps,que se deixou controlar por oportunistas e vira casacas.

    ResponderEliminar
  14. Esta candidata e o Bloco de Esquerda não sabe, não tem competência e nem quer tratar dos problemas sérios desta câmara, tais como, um plano para pagar as dívidas, ou o que fazer com as águas.
    É confrangedor que um partido que já cá anda há uns bons anos - já deixou há muito de ser adolescente - não tenha a mínima competência para lidar com estes problemas REAIS.

    ResponderEliminar
  15. @21:36
    Para que precisa de ter "um plano" ou saber resolver os "problemas REAIS", se a candidata nem a vereadora chega?

    ResponderEliminar
  16. Não chega a vereadora mas chega para entalar o partido comunista

    ResponderEliminar
  17. Claro, é esse o objectivo.

    ResponderEliminar
  18. Nesta lógica de que a candidatura do BE divide em Évora, vamos ver nas próximas eleições gerais o PCP a não concorrer para não pôr em causa a possibilidade do PS vencer e tirar de lá o PSD.

    ResponderEliminar
  19. @10:41
    E qual é a diferença entre o PS e o PSD?
    Se um mata, o outro esfola...
    Se um rouba, o outro rapina...
    Se um é gatuno, o outro é ladrão…
    Se vende a pátria, o outro apoia e aplaude…

    Afinal qual a diferença entre os partidos do Centrão?

    ResponderEliminar
  20. Desculpem lá o desabafo... Não pretendo ofender, nem melindrar ninguém. Acho que em política toda a gente tem direito à sua opinião e a ser sufragado pelos eleitores.
    Faz-me muita confusão que pessoas de um partido de esquerda (que deve defender princípios de igualdade, solidariedade, democracia, ...) tenham um complexo de superioridade tal, que pensem que o seu partido é o único válido.
    Os votos não têm dono à partida... Não são de A, B ou C. Os votos são do povo.
    Porque raio se afirma que o BE prejudica a candidatura do PCP? Quem garante que não havendo candidatura do BE esses votos não iriam para o PS, para os votos brancos e nulos, ou para a pura abstenção?
    Esta forma de condicionamento popular é antidemocrática e inadmissível a pessoas de esquerda. Em democracia debatem-se ideias, ideais e programas. À partida CDU não é superior ao BE ou a qualquer outro partido. Tem de prová-lo.
    Até ao momento, o BE (que grande mudança em pouco tempo no Concelho), apresentou uma candidata, que imaculada, que apresentou as suas intenções e que tem compromissos claros.
    A CDU parte atrás... Isso é claro... E feliz ou infelizmente irá atrasar-se ainda mais... Pinto de Sá não poderá concorrer à Câmara. Se alguém que prejudica a CDU é a própria CDU.
    Um voto na esquerda nunca é um voto perdido meus amigos. Tenham juízo!

    ResponderEliminar
  21. " Pinto de Sá não poderá concorrer à Câmara".
    Ai não?. As coisas que esta gente sabe.

    ResponderEliminar
  22. «Um voto na esquerda nunca é um voto perdido meus amigos.»
    Basta pensar um bocadinho, para se perceber que os votos no PS, nos últimos 3 mandatos, foram votos perdidos. A não ser que não se considere o PS como Esquerda.

    Mas isso tens de ser tu a explicar. E já agora explica também para que serviram os 1000 votos do BE para a Câmara Municipal, se nem um vereador elegeu.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.