domingo, 24 de março de 2013

PS/Évora: Melgão candidata-se a candidato à Câmara


O vice-presidente da Câmara de Évora, Manuel Melgão (PS), formalizou a candidatura para liderar a lista do partido ao município nas autárquicas deste ano, recolhendo o apoio da maioria dos membros da concelhia, revelaram hoje à Lusa fontes partidárias.
A Câmara de Évora é presidida pelo socialista José Ernesto Oliveira, que está a cumprir o seu terceiro e último mandato, sendo o atual executivo composto por três eleitos do PS, três da CDU e um do PSD.
Contactado hoje pela agência Lusa, Manuel Melgão, de 55 anos, confirmou ter formalizado junto da concelhia do partido o processo de candidatura para encabeçar a lista do PS a este emblemático município alentejano.
Manuel Melgão indicou que a sua candidatura vai seguir os "trâmites internos" até ser aprovada pelos órgãos do partido.
O presidente da comissão política concelhia de Évora do PS, Francisco Costa, adiantou hoje à Lusa que a candidatura de Manuel Melgão foi a única formalizada até hoje e que o processo interno deverá ser concluído até 09 de abril.
As fontes partidárias contactadas pela Lusa avançaram que a candidatura de Manuel Melgão é apoiada por mais de dois terços dos membros da concelhia.
Antigo delegado regional do Instituto Português da Juventude (IPJ), Manuel Melgão, que também já liderou a concelhia socialista, é vereador da Câmara de Évora desde 2005.
A cumprir o seu terceiro e último mandato à frente da autarquia, devido à Lei da Limitação de Mandatos, José Ernesto Oliveira, de 60 anos, já anunciou que vai abandonar a vida política ativa, depois de se considerar um "político realizado". (LUSA)

32 comentários:



  1. Entregam a câmara de mão beijada aos comunas bons, à comunalha, aos paraquedistas, aos fora da lei, etc.


    nojo de ideias nesta cidade

    ResponderEliminar
  2. ahahahahahaahahahahaah

    ResponderEliminar
  3. Desde já os meus parabéns pela vitória ao Pinto de Sá!
    Não podia ter melhor prenda de Páscoa! Ainda deve estar a pensar se isto é alguma piada!

    ResponderEliminar
  4. A nulidade tenta ser gente...
    Que nojo!

    ResponderEliminar
  5. Ou seja: o PS prepara-se para entregar a câmara de mão-beijada ao PCP...

    ResponderEliminar
  6. Conhece melhor Évora que o Pinto de Sá.

    ResponderEliminar
  7. @19:20
    O Ernesto também conhecia Évora muito bem, e isso serviu-lhe para quê?
    E para que serviu ao Melgão tanto conhecimento se vai deixar a câmara competamente falida?

    ResponderEliminar
  8. Quando votarem e em quem ?

    Estão a votar em fantasmas !


    """


    O maior jornal espanhol, El País, publicou um artigo intitulado “A Alemanha contra a Europa”, no qual a chanceler Angela Merkel é comparada com Adolfo Hitler. O artigo foi publicado em 24 de março pela edição regional andaluza do jornal e no site da edição.
    O autor do artigo, o economista Juan Torres López, escreveu, em particular, que “Merkel, tal como Hitler, declarou guerra à Europa para manter o espaço econômico vital para a Alemanha”. Na opinião de López, Merkel defende os grandes bancos e corporações alemães à custa do bem-estar dos países europeus e dos habitantes da Alemanha.

    """


    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  9. O que pertence ao povo

    por VIRIATO SOROMENHO MARQUES22 março 201324 comentários

    O que está em causa em Portugal não é censurar um governo que nunca existiu. A urgência em Portugal não é a de baralhar as cartas gastas, para dar de novo. O inadiável em Portugal é permitir que o povo possa transformar a sua revolta em semente política de futuro. Os portugueses têm de ir às urnas para, serenamente, dizerem se querem, ou não, seguir pela estrada de destruição a que conduz a continuação do Ultimato da Troika. O que está em causa, de um lado, é a continuação de um governo de facto, localizado em Berlim e Bruxelas (em Lisboa existe apenas um holograma, vazio de substância), e que está a empurrar a União Europeia para um abismo, onde até a guerra poderá voltar a ser possível. Do outro lado, está o direito de os portugueses reclamarem o que é só seu: a faculdade inalienável de serem a fonte do poder soberano. Uma votação maciça contra a agonia inútil do programa da Troika será a base de um novo contrato social. Será a nova fonte de legitimidade. O governo que vier ficará vinculado por um mandato claro: só será válido um rumo europeu que proteja e alargue as liberdades constitucionais, que garanta e aprofunde os direitos económicos e sociais, incluindo o direito ao trabalho. Ao votarmos esmagadora e pacificamente contra o Ultimato daremos também um sinal de esperança concreta para os outros povos europeus, incluindo o povo alemão. A democracia foi inventada na Europa clássica. A dignidade da pessoa, na Europa cristã. A ideia de que a liberdade é mais forte do que a opressão está no ADN da Europa moderna. Um povo que se une na defesa da dignidade humana e dos direitos de cidadania, será o melhor antídoto que Portugal poderá oferecer a uma Europa intoxicada por uma chanceler que bebeu no leite a pedagogia do terror totalitário.

    ResponderEliminar
  10. Por mim estão todos benzidos, a partir deste momento o meu voto está bem definido. Vamos por partes. PSD, CDS e BE nem por sombras votarei neles, PS com este Melgão, ou Melga, o voto já era. quanto ao Para-quedista do Pinto de Sá como já aqui defendi, candidato que se recandidate ao quarto mandato não obterá o meu voto, pois está fora da Lei.
    Ou seja, VOTO NULO OU EM BRANCO.
    MdM

    ResponderEliminar
  11. O senhor Melgão só tem 55 anos? Parece que têm 65, tal né o desgate que tem em cima.

    ResponderEliminar
  12. @21:48
    A lei da limitação de mandatos é uma aberração parida e votada pelo PS, em 2005.
    É anti democrática; limita a liberdade e os direitos básicos dos cidadãos; descrimina os eleitos das autarquias, presidentes de câmara e de freguesias, em relação a todos os outros eleitos; não atinge os objectivos que se propõe atingir; é uma escapatória para evitar aplicar a lei, contra o compadrio, o roubo do estado, a corrupção e a gestão danosa; etc.
    O PS e o BE são os únicos que a defendem.

    ResponderEliminar
  13. esta sumidades deveriam ir ver as coisas antes de se porem a dizer asneiras,,,
    a lei de limitação de mandadtos foi proposta pelo psd e aprovada por todos nmenos o pcp.

    como tudo o que o pcp é contra é anti democrático...claro democracia só na coreia do norte.

    e quer queiram quer não
    escondam a cabeça na areia e não arragem outro candidato e vão ver..

    ResponderEliminar
  14. @22:45
    Deves ser o único que ainda acredita numa lei sem pés nem cabeça. Uma lei que impede presidentes de câmara de se recandidatarem, mas permite que os vereadores se recandidatem toda a vida.
    Um lei que impede presidentes de câmara mas não toca nos deputados nem nos governos regionais.
    Uma lei que não acredita na democracia nem nas ecolhas livres dos cidadãos.

    Uma tal lei, há-de acabar no caixote do lixo.

    ResponderEliminar
  15. Manuel vais ter 1% de votantes
    Se há alguém incompentente é o Manuel

    ResponderEliminar
  16. escolher entre o melgão e o luciano?

    vanos construir outra via

    ResponderEliminar
  17. Os blogues,principalmente o acincotons e o Mais Èvora,podem ter aqui um papel importante.

    Èvora está no buraco todos sabemos,chegou a HOra de debater,o que queremos para Èvora.......estes deviam ser espaços de debates e propostas,e não de insulto.

    ResponderEliminar
  18. Sem dinheiro é possivel fazer OBRA?

    Penso que SIM,com CRIATIVIDADE e TRABALHO.

    ResponderEliminar
  19. Aqui vão duas propostas:

    Transformar o actual parque(vazio de carros) na rua da Républica num espaço de cultura.

    Fundir os mercados do bacelo,no 1 de Maio.

    ResponderEliminar
  20. Mais espaços de Cultura nesta cidade!? Os que existem não sobrevivem sem subsídios!

    ResponderEliminar
  21. Animar o JARDIM Público,dar VIDA ao Palácio DOM Manuel.

    ResponderEliminar
  22. Fundir as várias feiras(artesanato,velharias),numa só e tranferilas para o antiga rodoviaria.

    ResponderEliminar
  23. É só inginheiros.

    ResponderEliminar
  24. PS e PSD ....DEMITEM-SE de continuar na autarquia.......Arruinaram o concelho,e Agora Fogem.

    ResponderEliminar
  25. Ernesto segundo a competência deste senhor ficou provada na requalificação do bairro Escurinho e nos negócios Eduardo Espada,fica tudo dito belo tiro no pé!

    ResponderEliminar
  26. Não esquecer que muito provavelmente o actual vereador do pelouro virá a ser o líder da oposição, com tudo o que isso implica, privilegiado conhecimento de todos os cantos da “casa”, ter sido o mentor desses mecanismos e com a sua capacidade de movimentação dentro de câmara podendo arquitetar ações de sabotagem a previsíveis alterações.

    ResponderEliminar
  27. Dr. José Ernesto D'Oliveira: "Espelho meu, espelho meu há político mais realizado do que eu?"

    Espelho Mágico dá-lhe a resposta que ele queria escutar e assim o Dr. José Ernesto D'Oliveira se recolhe tranquilamente ao seu gabinete de ginecologia...

    ResponderEliminar

  28. Conteúdo interdíto a menores ou podem causar danos a pessoas que não sabem da VERDADE ;

    Primeiro que tudo temos de pensar o que se está a passar em Portugal , hoje !

    Devemos pensar que existiu Hitler , sim claro . Mas o Português nunca ficou nada a dever a esses ensinamentos cruéis . Temos o exemplo do que o "RETORNADO" fez em África aos "negros" . Foi a chama inicial para um Guerra brutal as barbaridades cometidas . Foram os "RETORNADOS" os responsáveis pelo comportamento de Salazar nos últimos anos . Sim !

    Sabido que 90% das empresas Portuguesas tem como patrões e chefias esses mesmos "RETORNADOS" , avaliam-se pelos últimos comentários feitos da sociedade civil . Começaram a mostrar o realmente valem ... NADA !

    Não quero que aconteça o mesmo a quem está , ainda que poucos , aos nascidos brancos hoje em Portugal .

    Os mesmos de sempre que mandam desbravar matas ou dizem que os desempregados fazem um Carnaval , são os maridos destas a seguir e tenham coragem para ouvir :

    """

    “as pretas tinham a cona larga, diziam as mulheres dos brancos, ao domingo à tarde, todas em conversa íntima debaixo do cajueiro largo” – e não há subterfúgios para descrever os dias de então: “o negro estava abaixo de tudo. Não tinha direitos. Teria o de caridade, se o merecesse”


    http://www.arlindo-correia.com/080210.html

    """


    Tenham coragem de perceber que muitos Portugueses não prestam e só vivem para eles .

    Jorge

    ( ciclista )

    ResponderEliminar
  29. Oh Ciclista, estás-te a passar ou é do cacimbo?
    Não faças figura de Parvo e cala-te..
    MdM

    ResponderEliminar
  30. Administradores do blogue: agora até se pode ser ordinário neste espaço?! Vale tudo? Isto é um blogue, uma taberna ou um bordel? Assim não alcançamos um mínimo de seriedade!

    ResponderEliminar
  31. Helder Mourao
    Bom dia.
    Gostaria que fica se a saber da minha situação somos uma família de Évora com dois filhos menores que temos passado muita dificuldade ja alguns meses que tentamos sobreviver com 70 euros , não conseguimos fazer fase as despesas nem a alimentação , estou escrito a 9 anos na casas de habitação social na Habevora já tivemos uma acção de despejo a 6 anos atrás com uma crianças com um mês e a Câmara de Évora nada fez simplesmente me deixo na rua neste momento tenho ate ao dia 26 deste mês para sair da casa onde me encontro e PERGUNTO PARA ONDE VOU COM OS MEUS FILHOS ? terei que ir para a porta da CÂMARA.
    Ja fazemos tudo o que estava a nosso alquase ja fomos a dois canais da comunicação social fui a um programa no canal SIC informamos o nosso Pais todo da nossa situação e o que a Câmara nos esta a fazer ,as respostas da Câmara e que não tem casas, isso deve ser uma brincadeira nao tem ! tem e continua a dar casas a pessoas que tem rendimentos e deixam uma família que não tem rendimentos na rua e revoltante na 3 feira estarei na Câmara e vou pedir ao SR PRESIDENTE QUE ME RESPONDA em que grau a minha família esta pois na Câmara dizem que e grau 1 urgente mas como eu esta a vizinha do lado que tem um T1 com dois filho e o ordenado do marido eu que não tenho nada estou depois dela ou seja eu vou ficar na rua e ela com casa se poder e quiser ajudar o meu contacto e 968433494 pois ja estou para o que der e vir se tiver que ii para a porta da Câmara gritar ate me ouvirem tirei que o fazer obrigada Hélder mourão

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.