quarta-feira, 20 de março de 2013

PCP: e agora, no Alentejo, o que fazem com Pinto Sá, João Rocha, Vitor Proença...?

111 comentários:

  1. Calam-se que nem ratos!Ou assobiam para o lado!

    ResponderEliminar
  2. E Agora PS?

    O que fazem com Pulido Valente em Beja,UM MANDATO em Mértola e DOIS em Beja.

    ResponderEliminar
  3. O Tribunal de Loures, perante uma acção identica, decidiu exactamente ao contrário. E agora?

    ResponderEliminar
  4. Já agora o acicotons devia de falar de Pulido Valente,vai para o TERCEIRO mandato,Um em Mértola e dois em beja,não sejam SECTÀRIOS.

    ResponderEliminar
  5. @15.11

    Não será ao contrário?

    ResponderEliminar
  6. 15:11


    O Tribunal de Loures disse que ainda era cedo para se pronunciar porque a candidatura ainda não tinha sido oficialmente apresentada. Aliás, como aconteceu em Beja.

    Pulido Valente também pode estar em causa, de facto.

    ResponderEliminar
  7. O movimento apresentou sete acções populares, correspondentes a outros tantos concelhos.

    Em Loures o tribunal não deu provimento à acção.
    Em Beja exigiram mais documentos.
    Em Lisboa deu provimento.

    E agora?
    Perante a mesma acção, 3 decisões diferentes.

    Não seria a altura da AR clarificar a LEI?
    Porque razão não o fazem?
    A quem interessa esta confusão?

    ResponderEliminar
  8. Interessa ao PSD e ao PCP!Claro!

    ResponderEliminar
  9. Caldinhos que nem ratinhos....
    xiuuu.

    A lei é ambígua e a malta sempre vai aproveitando a coisa.
    xiuu...pouco barulho

    ResponderEliminar
  10. @15:20

    Se a confusão interessa ao PSD e CDU, acho ainda mais estranho que tenha partido do PS a recusa em clarificar a lei.

    ResponderEliminar
  11. xiuuuu

    o partido comunista quer passar pelos intervalos da chuva sem se molhar...

    ResponderEliminar
  12. «O PSD reiterou hoje que a restrição à renovação sucessiva de mandatos autárquicos refere-se somente ao mesmo mandato, sublinhando que "não há condições políticas" para uma clarificação legal dessa interpretação, porque o PS se afirmou indisponível.»
    [http://expresso.sapo.pt/psd-nao-ha-condicoes-politicas-para-clarificar-lei-da-limitacao-de-mandatos=f788926#ixzz2O5s0kZTR]

    Porque é que o PS está indisponível para CLARIFICAR A LEI?

    ResponderEliminar
  13. Se só interessa ao PSD e CDU,porque razão o PS avança com a candidatura de Pulido Valente?

    ResponderEliminar
  14. PULIDO VALENTE vai no TERCEIRO MANDATO,Seguro não sabe?

    ResponderEliminar
  15. Bento Anastacio20 março, 2013 15:31

    A lei é clara.
    Num estado de direito não se mudum as leis em função de dar ou não geito.
    a lei tem vários anos , mudar as regras a meio do jogo...

    Portugal não é uma républica das bananas,(chega a Madeira) tem uma constituição que tem que se cumprida SEMPRE, não quando dá geito recorer aos seus valores

    ResponderEliminar
  16. O PS não quer clarificar porque sabe que o resultado final interessa mais ao PSD e PCP. Portanto antes manter a coisa dúbia e dizer mal, do que uma clarificação que não lhe seja favorável.

    ResponderEliminar
  17. Ou Pulido Valente tem algum estatuto especial?

    ResponderEliminar
  18. Um MANDATO EM MERTOLA E DOIS EM BEJA ,PRESUMO QUE SEJAM três mandatos.

    O PS está esquecido do compromisso que assumiu,não recandidatar nenhum autarca com Três mandatos feitos?

    ResponderEliminar
  19. @15:34

    É ao contrário, porra!

    ResponderEliminar
  20. Dois em Mertola e um em Beja,assim é que está correcto.

    ResponderEliminar
  21. @15:31
    Se a lei fosse clara não havia JÁ três decisões de diferentes Tribunais perante uma acção promovida com idêntica fundamentação.

    ResponderEliminar
  22. @15:31
    Se a lei fosse clara não havia JÁ três DECISÕES DIFERENTES, de diferentes Tribunais, perante uma acção promovida com idêntica fundamentação.

    ResponderEliminar
  23. «O vice-presidente do PSD, Jorge Moreira da Silva, em conferência de imprensa na sede do PSD, em Lisboa, após a reunião da comissão política, avisou que o seu partido se recusa a fazer da limitação de mandatos «um tema permanente da pré-campanha eleitoral», reiterando que o PS não esteve disponível para clarificar a lei.

    O primeiro vice-presidente social-democrata reiterou que, «com antecedência para a preparação para as eleições autárquicas, não agora quando se estão a aprovar candidatos», o PSD manifestou disponibilidade para clarificar a lei, «face a eventuais dúvidas», mas obteve do PS «uma indisponibilidade para essa clarificação».


    [http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Portugal/Interior.aspx?content_id=3076670]

    Ou seja:
    Sem a clarificação, a partir de agora vão aparecer tribunais a decidir uma coisa e outros a decidirem exactamente ao contrário. Já aconteceu com as providências cautelares e poderá acontecer após a formalização das candidaturas. E em muitos outros, os tribunais não conseguirão decidir a tempo. E na maioria dos concelhos nem haverá participações judiciais…
    A confusão e a desigualdade de tratamento das candidaturas está armada.

    Porque razão não quis, o PS, a clarificação de uma lei ambígua?
    A quem serve esta situação?

    ResponderEliminar
  24. Pronto, em Évora lá vai o Dr Luciano!
    Conseguiu!!!

    ResponderEliminar
  25. Agora os juízes decidem consoante a sua cor partidária! Porque ninguém acredita que a justiça é cega!!

    ResponderEliminar
  26. Como os Tribunais não têm mais nada para fazer, e o país vai de vento em popa, acho muito bem que façam mais leis destas, e se recusem a clarificá-las, para os entretar e dar trabalho aos desempregados.

    Depois admirem-se do estado a que isto chegou e entretenham-se a chamar nome à Mekl.

    ResponderEliminar
  27. Fora com Foras da Lei!

    O que não falta por aí é gente competente, patriota (de esquerda ou de direita) e honesta

    ResponderEliminar
  28. @15:54
    Além dos Tribunais, também é preciso dar trabalho aos escritórios de advogados!

    Para isso é que a leis ambíguas sãó muito úteis.

    ResponderEliminar
  29. @15:54
    Fora da lei foi o gajo que andou a fazer raspagens da REN e da RAN (resquícios da profissão) para favorecer a família do camarada Capoulas, no caso da Silveirinha.

    ResponderEliminar
  30. @15:54
    Fora da lei foi o gajo que andou a encobrir o roubo de um "selo branco", numa negociata contra o interesse público em benefício de uns clientes da sua emérita esposa.

    ResponderEliminar
  31. @15:54
    Fora da lei foi o gajo que andou a tentar encobrir obras ilegais feitas recentemente na nossa cidade, como se pode ver nuns posts aqui mais abaixo.

    ResponderEliminar
  32. Está visto que o PS só faz merda.
    Nem uma lei clara são capazes de fazer.

    ResponderEliminar
  33. Então o pessoal do PC foi-se todo embora? Ou a conversa já não interessa!

    ResponderEliminar
  34. E o acincotons saberá, por acaso, informar os seus leitores sobre o número de acções judiciais interpostas contra Pinto Sá, João Rocha e Vitor Proença...?

    E saberá, por acaso, informar os seus leitores em que medida a decisão do tribunal de Lisboa se aplica a Pinto Sá, João Rocha e Vitor Proença?

    E saberá, por acaso, informar os seus leitores porque é que a decisão do tribunal de Lisboa não se aplica a Pulido Valente?

    E saberá, por acaso, informar os seus leitores sobre os resultados de outras acções iguais, decididas por outros tribunais?

    ResponderEliminar
  35. Uma última pergunta:

    o "acincotons" é de que partido?

    É que, se não é daquele que eu penso, imita muito bem.

    ResponderEliminar
  36. Estava a ver que tinham desaparecido! Mas não! Ainda aqui estão...nervosos

    ResponderEliminar
  37. 16:23

    Pelo que sei o acincotons está inteiro. Mas posso-me informar de novo. O amigo tem algum partido? Isso é sempre doloroso...

    ResponderEliminar
  38. A lei foi feita, e para quem tem memória curta (ou parece querer ter), exactamente para defender um princípio republicano fundamental: o do impedimento da perpetuação no poder, sabendo que este corrompe facilmente o ser humano.

    Falamos da Lei 47/2005 de 29 de Agosto (que pode ser consultada aqui: http://dre.pt/pdf1s/2005/08/165A00/50685069.pdf), e ela é claríssima aos olhos de um democrata republicano saudável: “O presidente de câmara e o presidente de junta de freguesia só podem ser eleitos para três mandatos consecutivos. (…) Depois de concluídos, estes não podem assumir aquelas funções durante o quadriénio imediatamente subsequente ao último mandato consecutivo permitido”. É simples, ninguém pode assumir aquelas funções (presidente de câmara ou presidente de junta) após três mandatos consecutivos. A Lei não diz que não pode exercer aquelas funções na mesma autarquia, diz, sim, que não pode exercer aquelas funções, ponto!
    Que não se concorde com a Lei, tudo bem, acho natural... Agora que se queira contorná-la já acho pouco saudável...

    ResponderEliminar
  39. BEJA:
    Tribunal REJEITA providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de António Sebastião

    PORTO:
    Tribunal ACEITA providência cautelar interposta pelo Movimento Revolução Branca para impedir a candidatura de Luís Filipe Menezes

    LOURES:
    Tribunal REJEITA a providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de Fernando Costa

    LISBOA
    Tribunal ACEITA providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de Fernando Costa

    ORGANIZEM-SE, PORRA!

    ResponderEliminar
  40. Pode-se ser Deputado a vida inteira
    Pode-se ser presidente do Governo Regional até à morte

    Porquê esta discriminação em relação aos autarcas?
    Alguém sabe responder?

    ResponderEliminar
  41. @16:54
    Porque é que esses "princípios" que visam "impedir a perpetuação no poder" só se aplicam aos autarcas?

    ResponderEliminar
  42. @17:02
    Isso quer dizer que em BEJA e LOURES não há perigo de perpectuação do poder, mas em Lisboa há.

    Ou quer dizer, que armaram uma bagunça com uma lei que ninguém se entende.

    Mas, já agora, não se esqueçam, quando tiverem tempo (e não é preciso pressa!) de explicar porque é que o PS não aceitou clarificar a lei!

    ResponderEliminar
  43. BEJA:
    Tribunal REJEITA providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de António Sebastião

    PORTO:
    Tribunal ACEITA providência cautelar interposta pelo Movimento Revolução Branca para impedir a candidatura de Luís Filipe Menezes

    LOURES:
    Tribunal REJEITA a providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de Fernando Costa

    LISBOA
    Tribunal ACEITA providência cautelar que o Movimento Revolução Branca interpôs para impugnar a candidatura de Fernando Seara.

    ORGANIZEM-SE, PORRA!

    ResponderEliminar
  44. 17:13
    E isto é assim quando a lei "é claríssima".

    Imaginem só o que aconteceria, se a Lei não fosse claríssima?

    ResponderEliminar
  45. Como será possível que a TSF mantenha, um individuo como seu correspondente no Alentejo, apenas para tratar da sua vida pessoa e fazer anticomunismo primário! Sim Carlos Julio e a sua mandame de companhia, um pago pela TSF e ela paga pela Câmara Municipal apenas para o anti comunismo primário, não merecem que se gaste tempo com eles, no entanto porque as mentiras precisam de ser desmascaradas vamos aos factos:
    O tribunal apenas aceitou uma providencia cautelar sobre a intenção do Fernando Seara se candidatar e nada mais, logo existem dois caminhos e eu não os digos porque esses inegrumes ficam a saber tanto como eu. Caso o Fernando Seara queira tudo pode desde já ser morto á nascença, se entender de outra forma os correspondentes da TSF e afins terão com que se entreter, bem como aquela grupelho do Bento, sobre isso estamos conversados.
    Mas talvez valha a pena uma ultima observação ao Senhor Carlos Julio fazia-lhe bem rumar a outros sitios porque fazer da sua vida o anti pcp começa a ser uma rotina muito grande.

    ResponderEliminar
  46. Claro que a lei devia ser mais abrangente. Concordo plenamente. Mas por agora há uma lei que deve ser cumprida.

    ResponderEliminar
  47. @17:19
    Tudo bem: a lei é para ser cumprida.
    Mas, pelos vistos, nuns lados é cumprida duma maneira e noutros, doutra.

    ORGANIZEM-SE, PORRA!

    ResponderEliminar
  48. @ 17:17

    Alem de não saber escrever é só parvo, ou é mesmo estúpido!
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  49. Fernando Seara disse hoje à Lusa que vai recorrer da decisão do Tribunal Cível de Lisboa que impede a sua candidatura à Câmara de Lisboa.

    "Ainda não fui notificado e não sei as razões e fundamentos da aceitação e do provimento da providência cautelar. É evidente que irei analisar e com certeza irei recorrer para o Tribunal da Relação", afirmou o candidato da coligação PSD/CDS (que irá ainda incluir o PPM e o MPT, segundo os partidos) às autárquicas deste ano.

    Ainda vai correr muita água debaixo dos moinhos!

    ResponderEliminar
  50. Agora há-de ir o calvário até ao Tribunal Constitucional. E, lá para 2020, está tudo decidido.

    Mas a culpa é de que, na assembleia da república, não quis esclarecer tudo de uma vez por todas.
    Se calhar é para dar dinheiro a alguns advogados...

    ResponderEliminar
  51. Fernando Seara não se pode candidatar à presidência da Câmara de Lisboa, de acordo com uma decisão do Tribunal Cível de Lisboa, que deferiu uma providência cautelar do movimento Revolução Branca.
    O juiz considerou, entre outros argumentos, que a candidatura em Lisboa do atual presidente da Câmara de Sintra viola a lei da limitação de mandatos uma vez que, segundo informações recolhidas pelo DN, a letra e o espírito da lei de limitação de mandatos são claros: quando a lei 46/2005 fala em presidente "de" câmara, considerou o magistrado, o legislador quis referir-se à função e não à autarquia.
    Claro como agua,vamos ter vários candidatos ilegais a concorrer as autarquias o que descredibiliza ainda mais os sistema politico portugues.

    ResponderEliminar
  52. 17:17

    Regra geral não gosto de dialogar com anónimos, que não me merecem o mínimo respeito - e só por não darem a cara e escreverem anonimamente se vê o seu carácter reptiliano -, mas chamaram-me a atenção para este comentário e, como aqui vim, já agora digo-lhe:
    1) Concerteza que não me conhece. Nunca fui anticomunista, mas muitas vezes não concordei com o PCP, como está no perfeito direito de qualquer pessoa. Mas nunca me definiria como anticomunista. Ou o PCP tem a patente do comunismo? Será obrigatório concordar-se com o PCP? Há milhões de portugueses que não concordam com o PCP. São todos anticomunistas? Veja, lá se se entendem...
    2)Por outro lado, vindo por certo de um fervoroso "comunista", dá piada ver a atenção que dedica a uma empresa privada.... E V. como é que se relaciona com a sua entidade patronal?
    3) Sobre questões da vida privada, também acho delicioso o seu comentário - é a táctica que muitos camaradas seus usam quando não têm argumentos e a "arma da calúnia" até é das mais brandos. Falar sobre quem vivo, não está mal... O que faria se o amigo fosse poder... o fel que não viria cá para fora...
    4) Por último, nasci no Alentejo (em Grândola, veja lá!) e aqui vivo e não será você nem outro parecido que me mete algum pequenino temor que seja. Outros, como você, noutros tempos, quando pensaram que eram os donos do Alentejo - e não foi assim há tanto tempo - também fizeram isso, com outros que não eu. Posso dizer-lhe os nomes. Houve presidentes de Câmara e dirigentes partidários que, em determinadas ocasiões, quiseram expulsar cidadãos dos seus concelhos. Mas - a história às vezes escreve certo - como se tem visto ao longo dos anos, quem tem sido expulso dos lugares de poder que detinham na região são os responsáveis pelas atitudes de intolerância, calúnia e incapacidade de debaterem ideias como V. tão bem exemplifica. E "comentários" como o seu são exemplares nisso: demonstram bem como é que alguns correlegionários do "comunismo" em Portugal são, pela sua prática mesquinha, postura antidemocrática e incapacidade de debater o que quer que seja, os verdadeiros inimigos das causas que dizem defender. A seguir ao 25 de Abril foi assim e assim continua. O seu é um bom exemplo.
    Mas acalme-se,homem ou inegrume (como diz), ou mesmo mulher que seja: lá por ser funcionário não tenha medo que ninguém lhe vai tirar o trabalho. Com posições como as que aqui assume o mais certo é ser você próprio, com tantos tiros no pé, a dar cabo do seu próprio emprego.

    C.J.

    ResponderEliminar
  53. Carlos

    Não percebo para quê tanto texto, se o anónimo das 17:17 não compreende 1/3 do que lá está escrito!
    Gabo-te a paciência.

    ResponderEliminar
  54. Os bloquistas estão-se a babar de alegria!
    ...mas batiam palminhas ao Hugo Chavez, ...que alterava a constituição da Venezuela conforme lhe convinha!!!!!!!
    Republicanos de trazer por casa!

    ResponderEliminar
  55. A malta do PC está aflita e agora vá de disparar em todas as direcções.
    Na verdade se há pessoas anti-comunistas a culpa é deles, no meu caso embora não o seja, também nunca os ataquei por continuarem com uma ideologia ultrapassadissima, pois isso é um problemas deles e não meu (afinal até a Rússia já não é comunista, quem diria), mas adiante, sou totalmente solidário com CJ que não conheço pessoalmente, mas também eu digo, gabo-lhe a paciência para aturar gentinha com tão baixo nível intelectual.
    MdM

    ResponderEliminar
  56. A Lei é clara ninguém pode ser presidente DE câmara mais de três mandatos... Só não é clara para quem não sabe o mínimo de Português..
    E AGORA como é com os salvadores da pátria (PINTO DE SÁ? Polido Valente, Roldão), e outros para-quedistas deste país à beira mar plantado (diria antes estagnado).
    MdM

    ResponderEliminar
  57. Claro que o post do articulista é malino!
    Pois se é ilustrado por uma senhora com uma panela de pressão na mão!
    ...mas nem mesmo na graçola ("querem todos tacho!") a cota bate com a perdigota (deve ter sido da pressa de ser engraçado).
    Enfim, um pequeno lapso jornalístico. Para que conste, um tacho é uma panela cujo diâmetro é maior do que a altura, primo afastado das panelas de pressão!
    Esperando não ter ofendido ninguém,
    saudações culinárias

    ResponderEliminar
  58. Fernando Seara disse hoje à Lusa que vai recorrer da decisão do Tribunal Cível de Lisboa que impede a sua candidatura à Câmara de Lisboa.

    Por isso nada o impede de se candidatar.
    Quanto à suposta clareza, da lei deve ser SÓ para alguns iluminados.

    ResponderEliminar
  59. Pode-se impedir uma candidatura que ainda não foi formalizada?

    ResponderEliminar
  60. Fora com os "Fora da Lei"

    ResponderEliminar
  61. A lei é tão clara que a MariadMachadão sentiu necessidade de destacar o DE de presidente DE câmara. Um DE que afinal é DA.
    Um DE que faz com que a lei publicada seja nula, pois não condiz com aquilo que foi aprovado.

    A não ser que a AR clarifique a Lei. Mas isso o PS não quer. Sabe-se lá porquê...

    ResponderEliminar
  62. E Pronto.

    O ajudante Eduardo Luciano lá vai ter que se chegar à frente.

    ResponderEliminar
  63. Com uma lei tão clara como esta é óbvio que vão aparecer decisões para todos os gostos.

    Só não percebo porque não quis o PS clarificá-la em sede própria: a Assembelia da República.

    ResponderEliminar
  64. È a realidade politica tachos que fazem estes e outros políticos com esta idade,não existe renovação nos partidos o que indica um fim politico de agonia e de afastamento dos eleitores.

    ResponderEliminar
  65. O PS sempre gostou de águas turvas e ambiguidades. Por isso pariu esta lei absurda.

    Uma lei que se vira para os autarcas, mas esquece os Deputados que podem candidatar-se a vida inteira, ou os Presidentes dos Governos Regionais que poder candidatar-se enquanto forem vivos.

    Felizmente que isto não é para levar a sério.


    ResponderEliminar
  66. Está visto que vão TODOS poder candidatar-se, que é para haver igualdade e ninguém se ficar rir.

    ResponderEliminar
  67. E o cinco tons faz uma pergunta para lançar a confusão e tirar nabos da púcara, ou sabe a resposta e não a quis dizer?






    ResponderEliminar
  68. Tanto deputado, tanto tacho e deixam passar esta lei de merda?????

    Só sabem discutir e fazer espalhafato

    ResponderEliminar
  69. Fernando Seara, cuja candidatura ainda não foi formalizada, disse à Lusa que vai recorrer da decisão para o Tribunal da Relação e também o presidente da distrital social-democrata de Lisboa, Miguel Pinto Luz, informou que o PSD vai interpor recurso.

    O resto é conversa.
    Agora esperam pela decisão final e, depois, comentem. Pode ser que assim se evitem muitos disparates.

    ResponderEliminar
  70. O líder parlamentar do PSD, questionado se o PSD vai abdicar do seu candidato ou pretende recorrer da decisão, respondeu:
    «Todos sabemos que esta decisão é passível de recurso e todos sabemos também que haverá oportunidade de, no decurso deste ou de outros processos que venham a ocorrer neste âmbito, haver uma pronúncia do Tribunal Constitucional que, creio, poderá uniformizar a posição relativamente a este assunto.»

    Lá para 2022 haverá decisão do TC.
    Até lá, os eleitores que decidam em quem querem votar e colocar como presidente da sua câmara.

    ResponderEliminar
  71. Respondendo à insidiosa pergunta do blog, acompanhada de uma imagem com insinuações abjectas (ao nível a que já nos habituou): o Pinto de Sá vai ser candidato da CDU em Évora, faço questão de votar nele e espero que ganhe. Aliás, estou convicto que ganha. E vocês também acreditam que tem grandes hipóteses, daí os comentários rasteiros.

    ResponderEliminar
  72. E o João Rocha tem boas hipóteses de ganhar Beja, por muito que isso lhes custe. E já viram que falam do João Rocha mas não dizem nada do Pulido Valente? Como eu os compreendo...

    ResponderEliminar
  73. Clarificar o que senhores e senhoras?

    Que o PCP e o PSD são uma coligação?
    Quem tem que clarificar são estes partidos, clarificar se vão ou não cumprir a lei.

    Também tem piada a raiva que o PCP tem por não controlar este blog como controla o outro.

    Fascismo nunca mais! Fim ao comunismo.

    ResponderEliminar
  74. O maluquinho está a delirar. Deve ser um ataque de esquizofrenia ou o nervoso miudinho a fazer efeito.

    ResponderEliminar
  75. Mas que grande imbecil

    ResponderEliminar
  76. Pinto de Sá é um falso abandonou Montemor e apunhalou os seus eleitores com a falsidade de ir dar aulas para ue e estar cansado da vida politica,bem percebo a sua jogada hoje,sem vergonha e dignidade!

    ResponderEliminar
  77. @22:11
    Concordo inteiramente consigo.
    Uma imagem insidiosa e uma pergunta idiota, a que eles tinham obrigação se (saber) responder.

    Mas preferem lançar a confusão e deixar no ar a torpe insinuação.

    ResponderEliminar
  78. Se o Pinto de Sá for candidato é óbvio que votarei nele.
    Não é uma lei estúpida que condicionará o meu voto.

    ResponderEliminar
  79. Como é que respondeu o ex-secretário de estado perante a absurda lei das facturas?
    Ide TOMAR NO CU!...

    ResponderEliminar
  80. "Especialistas em direito autárquico e constitucional estranharam nesta quarta-feira a decisão do Tribunal Cível de Lisboa que impediu a candidatura de Fernando Seara ao município da capital, admitindo que a sentença seja revogada por uma instância superior."
    (...)
    "Contactado pela Lusa, o constitucionalista Paulo Otero, da Faculdade de Direito de Lisboa, escusou-se a tecer comentários a esta posição do tribunal cível, alegando ter realizado trabalhos sobre a matéria, mas considerou que “em princípio há erro na decisão”, justificando que, “à luz da lei, ele [Fernando Seara] tem o direito de se candidatar”.
    O especialista admitiu que outros tribunais cíveis a analisar a matéria possam decidir de forma diferente."
    (...)
    "Sobre este assunto o especialista em direito constitucional Pedro Bacelar Vasconcelos acredita que “dificilmente haverá uma convergência de vários tribunais nesta interpretação”, que disse “não coincidir” com a sua interpretação sobre a lei da limitação de mandatos.
    Ressalvando desconhecer o teor da decisão do tribunal cível, considerou tratar-se de “um elemento novo que evidentemente poderá não vir a vingar nas instâncias de recurso em que possa vir a ser apreciada”."
    in Público de 21 de Março

    ResponderEliminar
  81. Existem 230 deputados?

    Para fazerem merdas de leis como esta onde ninguém se entende?
    100 já são muitos. Vão mas é trabalhar cambada de ursos amestrados, sabujos dos comités e direcções partidárias. Algum individuo destes consegue ter vontade e liberdade de opinião próprias?

    Mesmo que a lei fosse boa.
    Alguém cumpre leis em Portugal??
    Isto está entregue aos suínos.

    ResponderEliminar
  82. @09:29
    Mas o que é mais estranho é que o partido que pariu este aborto - o PS - se recusou a clarificar a lei, para esclarecer as muitas dúvidas de intepretação que existiam. Basta ver as dezenas de perguntas de todo o tipo que inundaram a Comissão Nacional de Eleições.

    Porque é que o PS recusou a clarificaçao, é que é um mistério.

    Mas esse mistério não parece interessar o A Cinco Tons. Preferem a confusão e a insinuação maldosa.

    ResponderEliminar
  83. @10:00

    Qual PS qual caralho!
    Toda a canalha tem culpa.
    São todos deputados e deviam deixar de se descartar uns nos outros.

    Dos comunas aos do CDS querem é mamar para ter boas reformas cedo sem terem que pintar mais a ponta dum corno o resto da vida.

    ResponderEliminar
  84. Clarificação da Lei: Não existe tal figura no Parlamento. Isso é uma GRANDE mentira! O Parlamento não pode clarificar Leis.
    Não concordem com a Lei: certo. Mas a Lei é clara!
    Mas esperemos para TC... Mas eu ia pensando num plano B, porque o TC vai decidir em cima da hora...

    ResponderEliminar
  85. @10:14
    São todos iguais, mas há uns mais iguais que os outros.

    Neste caso é um lei feita pelo PS, que ninguém percebe, e que o PS se recusou a clarificar.

    Há que chamar os nomes aos bois. Pois atirar a lama para cima de todos, só ajuda a desculpar os canalhas.

    ResponderEliminar
  86. @10:23
    Não existe tal figura porque TU não queres. Eu todos os dias vejo rectificações, correcções e republicações de decretos-lei e Portarias e Regulamentos, no Diário da Republica.

    Quanto à suposta clareza da lei, recomendo-te uma consulta ao site da CNE (Comissão Nacional de Eleições) e vais ver a clareza das dúvidas que a lei levanta.

    ResponderEliminar
  87. @10:24

    Deixa-te de tretas.
    Tudo a mesma cambada.
    Que estavam lá os outros deputados a fazer para deixarem uma merda daquelas sair cá para fora?

    Vê lá a camarada presidente da Câmara de Palmela, reformada aos 48 anos.
    Puta que os pariu a todos.
    Querem é reformar-se cedo e a boas horas, sem terem pintado a ponta dum corno!
    Fodido estou eu que não sei se vou ter alguma reforma e quando a vou ter.

    ResponderEliminar
  88. @10:30
    Uns votaram contra. Outros abstiveram-se. E a maioria PS aprovou, cagando-se para as dúvidas e questões que muitos deputados levantaram.

    Por isso há que chamar os nomes à canalha que pariu o aborto: os deputados do PS.
    Mas, ainda pior, é que depois das montanhas de dúvidas que a lei levanta, os tais canalhas, recusaram-se a clarificar a lei.

    Por isso é que eu digo: meter tudo e todos no mesmo saco, só serve os incompetentes, os corruptos e os canalhas.

    ResponderEliminar
  89. Sempre é verdade que a doutora Dores Correia que aqui escreve vai na lista da CDU em lugar elegível?

    ResponderEliminar
  90. Não. A CDU está apostada em reconquistar a Câmara...

    ResponderEliminar
  91. @11:29
    Claro que não. Porque pensas que são os ataques à candidatura do Pinto de Sá?

    ResponderEliminar
  92. 11:41

    Quem é o Pinto Sá?

    ResponderEliminar
  93. Pinto de Sá será algum fora da lei do PCP, que passou a perna aos que o tinham elegido anteriormente para cumprir o mandato até ao fim?

    ResponderEliminar
  94. Porra! A comunalha e os seus secretários tomaram mesmo conta deste blogue. Fazem 24 horas sobre 24 horas a atacar as caixas de comentários. Será que o partido também lhes paga horas extraordinárias ou fica tudo incluído no que eles pensam ganhar quando (daqui a uns 1.500 anos) voltarem a conquistar a Câmara? Há tanta ganância em cada um destes comentários que até assusta.

    ResponderEliminar
  95. Há leis e leis absurdas.
    Para as leis absurdas, como esta e a das facturas, há uma resposta da sociedade: DESOBEDIÊNCIA CIVIL!

    Por isso caros socialistas: DEIXEM AS PESSOAS DECIDIR POR SI PRÓPRIAS, SE QUEREM PEDIR FACTURAS OU SE QUEREM VOTAR EM CANDIDATOS COM MAIS DE 3 MANDATOS.

    É às pessoas que cabe decidir e não às centrais dos partidos.

    LIBERDADE para cada um decidir segundo a sua consciência, é o que se espera e que se exige!

    Clarifiquem a lei ou, simplesmente, REVOGUEM-NA.

    ResponderEliminar
  96. @12:37

    Já estás com ele tão apertadinho. Estás a ver o tachinho de secretário ernestino a ir à vida. Lá terás que ir trabalhar. Deixa lá, nunca é tarde para começar.

    ResponderEliminar
  97. Quem tem medo, afinal, da LIBERDADE DE ESCOLHA?

    Em primeiro lugar:
    Porque não pode cada partido estabelecer a regras que entender para apresentação de candidatos. Se só com um mandato, se com dois ou com os mandatos que muito bem entender.

    Em segundo lugar:
    Porque não deixam a escolha seguinte (a votação) ao livre arbítrio dos eleitores?
    Os que quiserem escolher os candidatos pelo número de mandatos, não estão impedidos de o fazer, pois não?

    Então seria muito simples: os que acham esse o método de escolha mais adequado, recusem-se a votar em candidatos com mais de X mandatos (conforme o n.º X que vos pareça infalível). E ponto final.
    Os eleitores que acharem que devem ser outros os métodos de escolha, pois que o façam.

    Sinceramente, ainda não percebi qual é o problema da LIBERDADE de escolha.

    ResponderEliminar
  98. Também não sei porque não acabam com a lei que impede os assassinatos. Um pessoa deve ter a liberdade de escolher matar. Ou porque não acabam com o código da estrada. A pessoa deve ter a liberdade de atropelar pessoas nas passadeiras.
    Não sejam ridículos...!!! Se só arranjam um candidato e não têm mais ninguém decente, a culpa não é da Lei...

    ResponderEliminar
  99. Alto, este lá acabou por dizer que o candidato é decente. Isso sei eu. Decente e com boas hipóteses de ganhar. Daí este palavredo todo. Como eu os compreendo...

    ResponderEliminar
  100. Social-facismo em portugal NAO. Mandem os comunistas do "democratico" PCP
    para a Coreia do Norte

    ResponderEliminar
  101. @15:02
    Quando se compara o cu com as calças, ou se misturam alhos com bugalhos, é sinal de que não há ARGUMENTOS racionais.

    Mais um vez digo:

    - DEIXEM AS PESSOAS ESCOLHER, de acordo com a sua consciência!

    - Não tenham MEDO da LIBERDADE de escolha!

    ResponderEliminar
  102. Quando há medo da liberdade (de escolha) dos cidadãos, alguma coisa vai mal no reino da Dinamarca...

    ResponderEliminar
  103. Quando se atropela a lei dum país vale a um cidadão pena lutar honestamente por ele?

    ResponderEliminar
  104. Quando se atropela a lei dum país vale a pena a um cidadão lutar honestamente por ele?

    ResponderEliminar
  105. Quando as leis são absurdas (como a das facturas) e nos tiram a liberdade de escolha, há que desobedecer e lutar pela LIBERDADE!

    PS: O Salazar também prendia e torturava para cumprir as LEIS!

    ResponderEliminar
  106. As leis não são divinas, são feitas pelos homens!

    Afinal, quem são esses sujeitos que têm medo da liberdade de escolha dos cidadãos?

    Quais são as razões que justificam essas leis?
    Se é para evitar a corrupção, porque não prendem os corruptos?

    Se é para evitar a corrupção o que fazem a quem começar a roubar logo no primeiro mandato? «Dão-lhe mais dois de prémio?

    Deixem as pessoas decidir. E os adeptos da lei, se acham que o critério é bom, limitem-se a não votar em quem tiver mais de 3 mandatos. Aos outros deixem a liberdade de decidir.

    ResponderEliminar
  107. Tanto comentário e ainda não vi nenhum dos defensores da LEI explicar as razões da lei, nem da descriminação dos autarcas.
    Acham normal e natural que os autarcas só possam ser eleitos por 3 mandatos, mas não se incomodam que os Deputados possam ser eleitos eternamente. Pudera, foram juízes em causa própria.
    Acham normal que um Presidente da Câmara não possa ser eleito mais de 3 mandatos, mas não parece incomodá-los que esse mesmo presidente, depois de 3 mandatos, possa ser eleito como Deputado ou presidente de um Governo regional.
    E chamam, a isto, renovação dos cargos políticos.

    Quanto à transparência e ao controlo do exercício dos cargos, isso tá quieto. Nem é bom falar.
    Mas esta gentinha julga que engana quem?



    ResponderEliminar
  108. Bento Anastacio21 março, 2013 17:34

    Só existem em Portugal tres cargos de eleição uninomimal, a saber:

    presidente da Repubçlica

    presidente de camara

    presidente de junta de freguesia.

    todos com limitação de mandatos

    serà que agora defendem os circulos uninominais para a eleição de deputados ?

    Querem elições para 1º ministro?

    então em que ficamos?

    ResponderEliminar
  109. "eleição uninominal" só o presidente da Republica.

    Os Presidentes das Câmaras e Juntas de Freguesia são o primeiro elemento da lista mais votada para a “Câmara Municipal” e para a “Assembleia de Freguesia”, respectivamente. Se ficarem impedidos por qualquer motivo, será Presidente o elemento seguinte da lista. Ora isso não acontece com o Presidente da República.

    Ou seja, sendo órgãos unipessoais, com atribuições e competências próprias, não se trata, em rigor, de uma eleição uninominal,

    ResponderEliminar
  110. Deixem o gajo de Montemor em paz.
    Não tratem mal as pessoas de fora.

    ResponderEliminar
  111. a lei é tão clara e justa os tipos não se podem candidatar a presidentes mas podem ser vereadores toda a vida, que merda de de lei. Será com leis destas que se combate os corruptos e abusos de poder? Claro que não.
    Não me admira nada o PS entrar nest folclórico para esconder os seus corruptos, agora o BE entrar neste fandango..está-se mesmo a ver que se está a agachar junto dos paizinho,PS, para ter uns logarzitos de vereadores e não só..

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.