quinta-feira, 14 de março de 2013

Autárquicas em Évora: tempo de análise

resultado para a Câmara Municipal em 2009 no concelho de Évora

Esta notícia baralha um bocado as coisas mas não muito. 
Porquê?
O BE hoje é basicamente a UDP, cujos mentores de fundo são Luís Fazenda e o major Mário Tomé. Se Louçã, Rosas e o malogrado Miguel Portas saíram do “activo”, Luís Fazenda nunca o fez. A UDP é maioritária no parlamento e tem muito mais força política do que Semedo e Catarina juntos. Além disso, o PSR de Louçã simplesmente acabou.
Com a morte de Miguel Portas e a saída do Daniel Oliveira, acabou-se definitivamente a possibilidade de pontes (sob o aspecto ideológico) com o PS. A tendência UDP - a única realmente organizada - é um outro tipo de Partido Comunista não Leninista.
Inclusivamente pessoas como a Ana Drago poderão a prazo sair. É apenas um feeling meu.
Por isso, esta candidatura poderá apenas fazer uma simples comichão ao PS por via da candidata independente. Mas benefício da dúvida seja dado. A campanha, o programa (o Bloco costuma ser paupérrimo e “amador” em matéria de programa e compromissos políticos locais) e os debates poderão fazer alguma diferença.
Quanto ao PCP.
É provável que esta candidatura do Bloco possa fazer alguma mossa ao PC. Sabe-se que há gente no PC descontente com o que fizeram ao Eduardo Luciano e muito Eborense que votava PC? não votará Pinto de Sá pelo simples facto de ele ter abandonado os Montemorenses a meio do mandato, para se candidatar em Évora como um “fora da lei”.
-Conseguirá o PCP sacar os 1000 e poucos votos ao BE, que lhe faltam para passar o PS?
Ou é o Bloco que vai baralhar as contas ao PCP, sacando-lhe os descontentes?
-O PS conseguirá manter a distância que os separa do PCP, ou vai haver fuga de votos do PS para o Bloco? (embora eu não acredite que o PCP de Pinto de Sá capitalize votos ao PS)
-O PS capitalizará alguma coisa na politicamente fraca candidatura conjunta PSD/CDS?
- Quem será o cabeça de lista do PS? Um “fora da lei”? Um ex-ministro? Ex-deputado? Ex governador Civil?

Anónimo
14 Março, 2013 10:13

                                              resultado para a Assembleia Municipal em 2009 no concelho de Évora

24 comentários:

  1. Ao contrário do "analista" creio que quem deve estar MUITO preocupado com esta candidatura é o PS. Basta que ela consiga captar metade dos votos dos chamados Alegristas de Évora, para qualquer candidato que o PS venha a apresentar esteja em maus lençois.

    PS: convém não esquecer que esta senhora vem precisamente dessa corrente do PS de Évora.

    ResponderEliminar
  2. Mesmo que a candidata consiga duplicar a votação obtida pelo BE nas eleições anteriores, não conseguirá ser eleita como vereadora.
    Admitindo que duplica a votação, a única dúvida é a de saber a quem retira mais votos: se ao PS, se à CDU.

    ResponderEliminar
  3. Não me parece que "roube" votos Alegristas ao PS.
    Só por raiva é que alguns PS's votariam nesta candidatura. Os descontentes votarão em branco, ou não vão lá votar.
    Pelo facto da orgânica do BE ter ficado dominado por figuras radicais e muito longe da Social democracia e do Socialismo democrático, quem sempre votou PS aqui na cidade nas autárquicas, não me parece que vá votar nesta candidatura muito menos se o programa for “mais do mesmo” a que o Bloco já nos habituou...bem...amenos que o programa venha carregado de namoros à troika e perdões ao PS.
    Não estou a ver os Bloquistas a fazer campanha sem se atirarem ao Partido Socialista noite e dia.

    Falta saber quem será o candidato do PS e que apoios vão surgir. Inclusivamente de ex bloquistas ou renovadores comunistas.
    O que não me parece é que a AD capitalize na totalidade os votos do PSD e do CDS. Também não me parece que os descontentes da AD vão votar no PCP ou no Bloco de Esquerda. Quanto muito nem lá vão votar.

    ResponderEliminar
  4. Já que estamos numa de "análises" e prognósticos, cá vai o meu que é tão fiável como qualquer um dos outros que tenho lido neste e noutros blogues.
    Em primeiro lugar é dificil prognosticar sem se saber quem é o candidato do PS, apesar deste partido não ter dificuldade em encontrar um candidato que lhe permita disputar as eleições.
    Com este senão, admito que o PS pode manter mais ou menos a sua votação (dependendo se sobe ou se desce um pouco do candidato que for escolhido).
    A CDU vai ter grandes dificuldades em manter o mesmo nível de votação, porque o candidato do PS vai ser outro que não José Ernesto Oliveira (já muito mal visto pela população); o candidato da CDU (que pouco entusiasmo está a criar mesmo entre as hostes locais do partido) vai apenas buscar votos ao eleitorado mais fiável do PCP, sem alargar o espaço, ainda que possa haver um pequeno grupo de descontentes com o PSD que alinhem com o voto na CDU para tirarem o PS da Câmara - mas mesmo assim, na minha opinião é muito difícil a CDU conseguir manter a votação que teve em 2009; o PSD e o CDS, mesmo que venham coligados, não conseguirão atingir os votos que os dois partidos, em separado, tiveram nas últimas autárquicas, dado desgaste do governo, embora me pareça que o PSD irá manter o vereador, uma vez que ainda é grande a diferença de votos que mantém relativamente ao BE.
    Quanto ao BE é o prognóstico mais arriscado. Se a campanha tiver elan, for afirmativa e tiver eco, poderá capitalizar o voto de eleitores descontentes que habitualmente não votam ou votam na CDU ou no PS, fazendo o BE aumentar de modo significativo a sua votação - e só terá a ganhar se se demarcar, de algum modo, do BE a nível nacional, que atravessa um momento muito complicado. Apesar disto só muito dificilmente o BE conseguirá eleger um vereador, mas se isso acontecer acho que o fará não "à custa" do PS ou do PSD, mas da CDU - o que faria com que o PSD se mantivesse como o "fiel da balança" numa Câmara gerida pelo PS (3), CDU(2), PSD/CDS(1), BE (1). Mas o "prognóstico" mais certo continua a ser o de que tudo se manterá como até agora - mas sem José Ernesto Oliveira.

    ResponderEliminar
  5. O BE eleger um vereador????

    Tá tudo maluco??
    Devem ser os fumos do vaticano. Só pode.

    ResponderEliminar
  6. @13:59
    Só um secretário do Ernesto seria capaz de achar que o PS não tem “dificuldade em encontrar um candidato que lhe permita disputar as eleições” e admitir que «o PS pode manter mais ou menos a sua votação» depois da desastrosa governação de 12 anos que conduziu a câmara á falência.
    Com prognósticos desses bem podes embrulhar a trouxa e ir-te pregar para outras bandas.

    ResponderEliminar
  7. @14:05

    Os funcionários do PCP ficaram nervosos com a candidatura do BE. Ai ficaram ficaram.

    ResponderEliminar
  8. @14:07
    Deves estar muito enganado e a querer armar em pescador de águas turvas. Quem deve estar preocupado é o PS, pois basta-lhe perder 1000 votos para o BE, para ficar a cantar o cochicho...

    E com as mentiras e a miséria que o PS fez em 12 anos à frente da Câmara se perder apenas 1000 votos até não é muito.

    Eu, pelo sim pelo não, apesar de não ser do PCP, vou votar em Pinto de Sá. Estou saturado das trafulhices do PS e acho que o estado em que está a cãmara de Évora precisa de uma pessoa capaz e exeperiente.

    ResponderEliminar
  9. @14:14

    Sim funcionário.
    Vota Pinto. Nem poderias votar noutra coisa.
    Alice Vieira não é pra todos.

    ResponderEliminar
  10. 14.14

    Quando se começar a saber o verdadeiro estado financeiro e de projectos da Câmara de Montemor vai ser bonito, vai. Nem para gerir a casa onde esteve uma eternidade o homem serve, quanto mais para gerir uma Câmara da dimensão da de Évora.

    ResponderEliminar
  11. Está visto que só os secretários é que acham que em Évora está tudo bem e que o PS vai manter a votação. Pelos vistos recebem o ordenado todos os meses e ainda ninguém lhes disse que a Câmara está falida graças à “excelência” do PS.

    Ou se calhar acham que os eborenses são todos parvos, para continuar a dar o voto a quem lhes mentiu e em vez de excelência lhe trouxe a ruína.

    Abram os olhos BOYS e GIRLS!
    Em Outubro vai-se acabar o TACHO!

    ResponderEliminar
  12. Eu vi logo que o secretário cretino, disfarçado de "comentador desinteressado" já cá andava à pesca de papalvos.

    É o que dá pressentir que o tachito está em risco.
    Os comentários do "rapaz" são a melhor prova de que o PS sabe que a câmara de Évora está por um fio...
    A outra evidência, está na dificuldade de encontrar um candidato para se bater pela herança deixada pelo PS. E logo num partido onde quase todos á procura de protagonismo e de… tacho.

    ResponderEliminar
  13. pronto

    A comunalha já invadiu isto.
    Os velhos é que têm razão.
    Onde há um comunista acabou-se o trabalho.

    Aqui acabou-se um diálogo saudável.

    ResponderEliminar
  14. Ao contrário do que o "boy" afirma, Pinto de Sá e Eduardo Luciano vão ampliar a votação que a CDU obteve nas últimas eleições.

    Franjas do eleitorado que vota habitualmente PS e PSD (que contribuiram para eleger Abílio Fernandes em 7 eleições) vão agoa votar em Pinto de Sá.

    E eles sabem muito bem que é assim. Daí a dificuldade em encontrarem um "mártir" que aceite dar a cara por um projecto que falhou rotundamente em Évora.

    Dai o nervosismo que exala dos seus comentários carregados de ódio, preconceito e ressentimento.

    ResponderEliminar
  15. O Pinto de Sá deixa a Câmara de Montemor muito pior que o Ernesto deixa esta.


    ResponderEliminar
  16. @14:31
    O secretário cretino apela ao diálogo. E logo ele que não consegue dizer nada para além da cassete gasta que jorra insistentemente.

    ResponderEliminar
  17. xiii

    Tanto comunista nervoso...atiram a qualquer coisa que mexa.

    lol

    ResponderEliminar
  18. O nervosismo que tomou conta dos secretários ernestinos nos últimos tempos, e a dificuldade em encontrarem uma pessoa que esteja disposta a dar a cara pela herança que o PS vai deixar em Évora, são a prova provada que a Câmara de Évora vai mudar de liderança, nas próximas eleições.

    Agora só falta saber quem estará em melhores condições para lhes suceder. O resto é conversa!...

    ResponderEliminar
  19. O que os números mostram na análise abaixo é que, se o BE se tivesse coligado com o PCP, teria sido possível travar a política do PS/PSD, nas eleições de 2009. Travar a política de assalto ao erário municipal. Travar a política ruinosa da direita.

    Tudo indica que, nestas eleições, mais uma vez, o BE se sente mais motivado para apoiar a política da gatunagem.

    ResponderEliminar
  20. @ 14:38

    "O Pinto de Sá deixa a Câmara de Montemor muito pior que o Ernesto deixa esta"

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH

    ResponderEliminar
  21. ai que nervosos que eles andam e ainda a prossição não saiu

    ResponderEliminar
  22. @16:41
    "a prossição não saiu"?

    Pior que isso: ainda não conseguiram escolher o "santo" que hão-de colocar em cima do andor.

    E pior ainda: escolheram vários mas os "santos" nâo têm vontade de ser mártires. Nem a oferta de 12 virgens lá para os lados de Bruxelas, os convence.

    Palpita-me que, pelo andar da carruagem, vai sair um santo de pau carunchoso.

    ResponderEliminar
  23. Os secretários bem tentam disfarçar os buracos da manta, mas a coisa não está a correr nada bem para eles.

    ResponderEliminar
  24. Isto a propósito da expulsão de Alice Viera..

    Assim se vê a força do PC, não era este o grande slogan?, pois é agora parece que passou para.
    Assim se vê o dogmatismo do PC ou então assim se vê a democracia do PC..
    MdM

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.