quarta-feira, 20 de março de 2013

Alentejana de Beja é coautora de vídeo para os MUSE



Inês Freitas, natural de Beja, que frequentou o ateliê de banda desenhada da Casa da Cultura “O Toupeira”, expõe, regularmente, no Festival Internacional de BD da cidade e que já ganhou diversos prémios, foi a vencedora do passatempo que os britânicos Muse lançaram no facebook e que tinha como objectivo escolher o vídeo que melhor ilustrasse a história do seu novo single, com o nome “Animals”.

O vídeo vencedor foi criado pela dupla Inês Freitas e Miguel Mendes, que estão a estudar design e multimédia, no Instituto Politécnico de Portalegre, esteve nos cinco finalistas durante uma semana, para ser votado, e ultrapassou os 3000 votos.
Inês Freitas confidenciou à Voz da Planície que está muito satisfeita com esta vitória e que mesmo antes do vídeo ter sido anunciado como o vencedor recebeu imensos convites internacionais para fazer este tipo de trabalho com outras pessoas da área da música.
Os resultados foram anunciados no facebook dos Muse e para além dos vários convites de trabalho que já recebeu, Inês Freitas e Miguel Mendes vão receber 3000 libras e lugar no concerto em que a banda britânica vai apresentar o seu novo single, assim como o vídeo vencedor. (AQUI) e AQUI

3 comentários:

  1. Vivemos num sistema de cleptocracia.
    Três partidos, grandes associações criminosas, que alternam na roubalheira dos bens nacionais, na destruição do estado, das leis, da justiça, e da democracia.
    Tudo sob a tutela de um Presidente da Republica, que promove e preside a este sistema.
    Um sistema que perdura há décadas, estável, e aceite pela maioria dos eleitores, que votam nesta gatunagem.

    E agora, quando as consequências de tantos anos de roubalheira e de desgoverno nos caem em cima, quando a Europa em que nos meteram à força, se desmorona, ... o assunto que mais preocupa a canalha nacional, é que os presidentes das câmaras não possam exercer mais do que três mandatos.

    Porque não limitam os mandatos dos gatunos? É legal roubar os cidadãos e o estado?
    Porque não limitam os mandatos de gestão danosa? É legal desbaratar os recursos do estado?
    Porque não limitam os mandatos da injustiça? É legal governar fora da lei?

    Ora vão-se lixar, cambada de estúpidos.
    Roam o osso dos mandatos, enquanto os do alterne vos roubam, o trabalho, os direitos, os ordenados, as reformas, a democracia, a republica, e a vida.

    ResponderEliminar
  2. um prémio de relevo, sobre um trabalho de qualidade (uma coisa positiva!!) e o post é o ram ram do costume??? porra....
    menos bla bla, fazer mais...

    ResponderEliminar
  3. Parabéns à INÊS & Equipa

    Sucesso na continuidade

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.