quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Évora: "Cultura Magra", de Paulo Alegria, é inaugurada hoje na Igreja de São Vicente


EXPOSIÇÃO
CULTURA MAGRA
de Paulo Alegria

6 de Fevereiro a 10 de Março | Igreja de S. Vicente, Évora
(4ª a Domingo, das 14h ás 19h30)
Abertura: 6 de Feveiro, às 18h
Cultura Magra, exposição do trabalho fotográfico de Paulo Alegria, desenvolvido no âmbito da Bolsa Estação Imagem Mora | 2011, dia 6 de Feveiro, às 18h, na Igreja de S.Vicente, em Évora. 
Num trabalho de proximidade com a população do concelho morense, Paulo Alegria conta-nos a história do associativismo nesta região que é também a história do associativismo no Alentejo e das suas formas de sobrevivência. A importância da actividade cultural associativa e a vontade e o esforço dos membros da comunidade, fazem destas colectividades o chão da troca, das vivências e da preservação da memória de um povo. Imagens de uma cultura, que muitas vezes fora dos planos de financiamento, exemplarmente se faz "com o que se traz de casa". E, neste contexto, o retrato de Mora que Paulo Alegria promove, e o título que tão apropriadamente dá à sua exposição, valem igualmente como sintomas de leitura dos modos da cultura que hoje se encontram 'magros' por todo o território nacional. Este é pois um olhar sobre uma cultura  de que todos fazemos parte.

"A continuação do bom entendimento entre o associativismo e os órgãos políticos do concelho de Mora é fundamental para manter a normalidade das actividades culturais, desportivas, recreativas e humanitárias. Se por um lado as associações beneficiam com o apoio das juntas de freguesia e da autarquia, por outro, estas têm a vantagem de proporcionar, de forma livre e descomprometida, aliciantes acções de acesso maioritariamente gratuito.
Nos meses que passei no concelho de Mora, confrontei-me com algumas associações perdidas no esquecimento, e ouvi histórias de outras já desaparecidas, mas também tive o prazer de presenciar os primeiros passos de uma associação desportiva e o nascimento de um grupo cultural. O associativismo é vida no concelho; é magro, mas está bem de saúde."
Paulo Alegria, Março de 2012
(press release)

2 comentários:

  1. "A continuação do bom entendimento entre o associativismo e os órgãos políticos do concelho de Mora é fundamental para manter a normalidade das actividades culturais, desportivas, recreativas e humanitárias. Se por um lado as associações beneficiam com o apoio das juntas de freguesia e da autarquia, por outro, estas têm a vantagem de proporcionar, de forma livre e descomprometida, aliciantes acções de acesso maioritariamente gratuito."

    Parafraseando o António Zambujo: " é tão, tão.." como em Évora!
    Grande eleitos autárquicos tem o nosso Concelho!

    ResponderEliminar
  2. Era uma vez um cavalo
    que andava no seu lindo carrossel.
    Tinha as orelhas espetadas
    e a cabeça era feita de papel.

    A galope, trá lá lá, sem parar, trá lá lá.
    Cavalinho nunca sai do seu lugar. (bis)

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.