segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

A última crónica



Miguel Sampaio assina hoje a "última crónica" na Rádio Diana. Diz que deixa as crónicas por "cansaço da rotina semanal" e porque é necessário "dar a voz a outros". Bruno Martins vai substituí-lo, nestas crónicas semanais à segunda feira. Para trás ficaram muitas palavras, muitas escritas, muita indignação, mas também muita esperança. Crónicas de um homem culto que as manhãs da rádio - e cada vez são menos os órgãos de comunicação social locais apostados na diversidade de opiniões - souberam, e bem, aproveitar.

Esta é a minha última crónica neste espaço da Radio Diana. Não contabilizo, sei que comecei logo após as autárquicas de 2009. Sei também que em média cada crónica tem entre quatrocentas, quatrocentas e cinquenta palavras.
São muitas palavras, algumas ideias e uma vontade grande de comunicar, de propôr, de chamar a atenção para injustiças, de sublinhar o que achei correcto.Mas tudo na vida é transitório e é chegada a hora de ceder o lugar a outras palavras, outra forma de abordar o mundo, outra vontade de comunicar.

Sou um homem da esquerda, acredito que o colectivo não só se sobrepõe ao individual, como o verdadeiro sucesso de cada um de nós, só faz sentido se for partilhado, integrado no todo, se contribuir para uma sociedade sem desigualdades, para uma sociedade em que todos sem excepção, possam crescer e desenvolver sem qualquer entrave, o seu potencial. Em que ninguém por força das circunstâncias se veja forçado a abdicar de si, para que possa sobreviver, para que possa usufruir de um espaço que é seu por direito.
Estou do lado de todos aqueles que são explorados, que veem os seus direitos subtraídos, o seu futuro e dos seus filhos posto em causa em função da absurda demanda de um poder discricionário, da injustificável procura de lucros e de ostentação por parte de uma minoria, que faz do seu objectivo de vida a acumulação de riquezas, para usar apenas em proveito próprio, sem entender que uma sociedade desigual é uma sociedade perdida, sem futuro, condenada a desaparecer, uma sociedade falida e sem valores.
Foi isto que procurei transmitir nas minhas intervenções semanais.
Quero deixar aqui publicamente, uma palavra de apreço para a Radio Diana. Nunca fui censurado, nunca me foram postos entraves de qualquer espécie, nenhuma limitação ao que disse, ou pretendi dizer.
Nestes tempos que correm esta atitude que seria normal em democracia plena, é um exemplo de integridade e de respeito pela diferença que cumpre elogiar. Sem a comunicação social local, o país fica mais pobre, mais cinzento, menos informado, mais exposto aos interesses de grupos de pressão, de estruturas partidárias centralizadoras. Agora, com esta crise profunda que atravessamos, é de toda a conveniência recordar, que são estes órgãos de comunicação os primeiros a sofrer com a falta de meios, com a indiferença da população que eles servem, convém lembrar que sempre que um fecha as portas, é a nossa voz que se cala, as nossas aspirações que se diluem no meio do insuportável ruído das conveniências do poder central, autista e ignorante das realidades locais.
Dito isto me vou, desejando a todos coragem e força para superar as dificuldades com que nos confrontamos.
Até Sempre.


Miguel Sampaio (rádio diana)

23 comentários:

  1. Homens do BPN estejam descansados,o PS e PSD,não os deixa ir para a Prisão.

    ResponderEliminar
  2. Ser do Bloco Central é o melhor Seguro de vida............podeis ROUBAR nada acontece.

    ResponderEliminar
  3. ora bolas

    Sai uma cassete e entra outra

    ResponderEliminar
  4. Comentários desta natureza devem ajudar a não te arrependeres de dar descanso à esferográfica por uns tempos

    pelo menos por aqui

    abraço

    ResponderEliminar
  5. O partido comunista anda na babugem do PSD a ver se a lei do nº máximo autárquicos será clarificada.

    É por isso que ainda não há candidatos do PCP a certas autarquias com a de Évora.

    O boyarismo e a abocanhação pelos partidos das câmaras é uma desgraça. Pobre país.

    ResponderEliminar
  6. Espero continuar a ler aqui as tuas crónicas e histórias.
    Grande abraço, Miguel.
    Paulo Nobre

    ResponderEliminar
  7. Quer dizer que o bloco já escolheu o candidato á câmara e não é o Sempayo?
    Boa. Com esse rapaz novo vai ser uma tourada.

    ResponderEliminar
  8. @02:22

    Pois.
    Touradas e direitos.
    Os deveres ficam para a próxima reencarnação.

    ResponderEliminar
  9. CIRCO CHEN expulso do Rossio.......pelos "socialistas".

    ResponderEliminar
  10. Ó comentador das @02.22, o touro és tu? Sabes que para haver tourada tem de haver toiros.

    ResponderEliminar
  11. 02:22
    O meu nome é Sampaio e você é um idiota.
    Nunca disse que seria candidato.
    Já fui. Existem outros dentro do BE ou Independentes, que podem cumprir essa função com melhores resultados do que eu obtive.
    Cá estarei para os apoiar.
    Outra coisa, que eu saiba esse rapaz novo tem nome, chama-se Bruno Martins, é uma pessoa qualificada, que lida quotidianamente com casos como o seu, já que a sua área de intervenção é a Psicologia Clínica.
    O facto de ele ser defensor dos direitos dos animais só o honra, em nada o diminui.
    O que sei dele é que dá sempre a cara pelo que faz ou afirma e em circunstância alguma se esconde atrás do anonimato para insultar alguém.

    ResponderEliminar
  12. Obrigado Miguel. De facto, não tenho grande paciência para responder a anónimos, mas aceito a sua máscara internauta... Faz parte do mundo dos blogs. Caso estas pessoas se sintam felizes e realizadas por emitirem comentários com esta substância, por mim óptimo!
    Quero que saibas que vai ser difícil substituir-te. As tuas crónicas foram sempre excelentes, e permitiram, sobretudo, para os que concordavam mas também para os que discordavam, reflectir. Promover a reflexão nos dias que correm é das maiores qualidades que o Humano pode ter.
    O teu contributo num meio de comunicação local plural foi uma mais valia para todos nós.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  13. É interessante que, quando nos comentadores identificados, prevalece o bom senso, a ignomínia desaparece entre os comentadores anónimos e mentecaptos.
    Já agora, descubro de vez em quando, comentários não identificados, que merecem o maior respeito. Pessoas que assim opinam, não merecem ficar na obscuridade. O que os leva, a que assim aconteça?

    ResponderEliminar
  14. Quem é o António Gomes?
    Ou o José Raul?

    ResponderEliminar
  15. É interessante que, quando provocados na exacta medida da sua provocação habitual os Srs Sampaio e Martins mostram verdadeiramente o que são.

    Como costumam eles dizer, alguém gritou O REI NO BLOCO VAI NÚ e não gostaram.

    Fiquem bem, se não vai ser uma tourada que seja uma palhaçada então.

    ResponderEliminar
  16. Tadinhos dos bloquistas

    Querem é miminhos e paninhos quentes no seu anti capitalismo de sofá.

    ResponderEliminar
  17. Vocês são do melhor... :) :) :)
    Muito me divirto eu nos blogs...

    ResponderEliminar
  18. Bruno

    Vá lá...depois divertes nos nas tuas crónicas na DFM.
    A ver se sai alguma coisa nova de jeito.

    ResponderEliminar
  19. Ó homem de 14 Fevereiro, 2013 14:08, aprende a escrever português, é que a tua frase saiu sem qualquer nexo.
    Tem razão o Bruno, ao dizer que se diverte com os blogs. Não há-de divertir-se, quando a asneira é tanta, emanada de tanta cabecinhas anónimas e mentecaptas.

    ResponderEliminar
  20. @15:57

    "...emanada de tanta cabecinhas..."
    Deixa lá que tu escreves bem como o caroço.

    A extrema esquerda snob agora julgam-se livres e democráticos?

    ResponderEliminar
  21. Feliz Dia dos Namorados para todos e todas. Que o amor se espalhe... :)

    ResponderEliminar
  22. Em política tudo se cobra.

    E quem se mete nelas das duas, uma:
    Ou se refugia no colectivo GRANDE e sem rosto como fazem os do PCP para se socorrerem dos “apupos” e adversidades, ou tem que se dar a cara e o peito às balas.

    Bruno, prepara-te para o combate. Não deve ser nada fácil.

    Abraço

    ResponderEliminar
  23. Caro Rui... Felizmente não tenho grande estrutura física, mas considero ter estrutura emocional suficiente...
    Um abraço

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.