quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ciclo de Teatro na Universidade de Évora termina no sábado

(clique para aumentar)

21 comentários:

  1. A estratégia da concelhia ps,é culpar-se JOSÈ ERNESTO pelo DESASTRE..........são Muitos os culpados....um projecto socialista FALHADO........e vários dirigentes responsáveis:Capoulas,Zorrinho,Melgão,Fernanda,Paula de Deus,Serrano,Troncho,Francisco Costa,Monarca,Libório.......

    ResponderEliminar
  2. @11:48

    Tas com medo que algum desses se candidate?

    ResponderEliminar
  3. @11:48

    Mas também te digo. As sobras de Montemor ganhariam a alguns desses.

    ResponderEliminar
  4. Eu até digo mais: as "sobras" de Montemor ganham a qualquer um desses!

    ResponderEliminar
  5. @14:56

    Vai a jogo e logo vês.
    Sobras nem para os cães.

    ResponderEliminar
  6. Os socialistas de Évora sabem que as "sobras" de montemor ganham a qualquer uma das figuras locais do PS. E por larga margem. Por isso andam tão nervosos.

    E até digo mais: a não ser que consigam encontrar uma figura nacional, prestigiada e não comprometida com o satus quo local, bem podem dizer adeus á câmara. Não têm a mínima hipótese, tal o descalabro de 12 anos de gestão autarquica.

    ResponderEliminar
  7. @15:01

    Serrano ou Capoulas ganham com maioria absoluta. Fernanda Ramos ganha à vontade.

    O Problema das sobras de montemor é esse mesmo. Aquilo são sobras.
    Em terra de cegos, quem tem um olho é rei.
    Montemor é provavelmente uma das piores cidades do Distrito de Évora. Está lá o Rui Horta e uns teatros.
    para trabalhar lá é uma desgraça. Nada há.

    ResponderEliminar
  8. 15:01

    Estou em sintonia com grande parte dessa tese. Tenho sérias dúvidas quanto à vitória da CDU por "larga margem". Creio que vai ser uma eleição renhida.

    Se bem que há um certo nervosismo (a raiar o desespero) perante a hipóteses dessa candidatura da CDU, que até já acredito em tudo. De uma coisa estou convencido o PS ter muitas dificuldades em manter a câmara (a não ser que, e ainda não vi excluída essa hipóteses, o PSD apresente um candidato faz-de-conta, que permita concentrar votos na candidatura PS)

    A ver vamos, que já não faltam muitos meses…


    ResponderEliminar
  9. «há um certo nervosismo (a raiar o desespero) perante a hipóteses dessa candidatura da CDU, que até já acredito em tudo»

    É isso mesmo. Ainda a candidatura não foi confirmada e muito menos anunciada, e já eles tremem com vara verdes. E não deve ser por sentirem peso na consciencia, pela desgraça em que deixam a câmara.

    ResponderEliminar
  10. Infelizmente para os Eborenses, o Pinto de Sá é como os comunistas de cá. Não evoluiram.
    Detestam o desenvolvimento económico (que vá para além da mera troca) e a iniciativa empresarial privada. São borucratizantes até ao tutano.
    Num clima de desemprego isto não se admite.

    Sines com o Manuel Coelho foi a excepção mas esse já deixou o partido comunista faz tempo.

    ResponderEliminar
  11. Ele andam nervosos só com a hipótese Pinto de Sá. Sabem que são responsáveis pela decadência e destruição desta cidade, mas ainda tinham uma réstea de esperança de poder raspar o fundo do tacho. Mas se aquela hipótese se concretizar não têm a mínima chance e sabem isso muito bem. Daí as bocas sobre as sobras e outras de igual teor. É o ultimo estertor...

    ResponderEliminar
  12. @15:18
    Isso é paleio de secretário tonto, que não conhece Évora nem a sua realidade. Nem a de hoje nem a do passado.

    Se Évora cresceu e progrediu (incluindo no desenvolvimento económico) foi durante a gestão CDU. Pois, de há 12 anos para cá, estagnou!

    Ou pensas que os 200 HECTARES de áreas de actividades económicas que existem na cidade, onde se instalaram e desenvolveram dezenas de empresas, que dão trabalho a milhares de pessoas, foram obra e graça do espírito santo?

    Ou pensas que as 10 UNIDADES HOTELEIRAS que se instalaram em Évora na década de 90, e que dão trabalho a centenas de pessoas, caíram do céu aos trambolhões?

    Ou pensas que a cidade cresceu como nunca tinha acontecido na sua história, passando de 30 mil habitantes para quase 50 mil, em 25 anos, se não houvesse atractividade e desenvolvimento económico para sustentar essas pessoas?

    E saberás, por acaso porque é que Évora, nestes 12 anos de “desenvolvimento económico” “à moda do PS”, deixou de ser capaz de atrair pessoas?
    Pura e simplesmente porque esse paleio de secreetário tonto, está completamente desfasado da realidade. E a realidade é que Évora, nestes 12 anos, deixou de progredir e estagnou.

    ResponderEliminar
  13. @15:23

    Andam nada.
    Sou eu o único que aqui escrevo acerca das sobras de Montemor

    Assisto aqui de longe e parto o coco a rir com a propaganda que o partido comunista faz ao Pinto de Sá. Só lhes resta esse. Tudo mais é laranja do chão.
    Mas mesmo o Pinto de Sá representa (onde se inclui o Ernesto) uma geração de Autarcas que ajudaram a enterrar o país na lama do endividamento.

    Évora precisa de gente nova e ideias novas. Laranja do chão é sempre mau.
    Gostava pessoalmente que o Serrano se candidatasse.
    Se tal não acontecer nem la vou votar.

    ResponderEliminar
  14. @15:35
    Então este mês as horas extraordinárias devem estar a correrm bem.
    Aproveita que já falta pouco. Em Outubro acaba a mama...

    ResponderEliminar
  15. @15:42

    Tu deves ser funcionaário da CGTP ou do PCP

    ResponderEliminar
  16. @15:35
    «Gostava pessoalmente que o Serrano se candidatasse»

    Deves ser um grande leitor de histórias aos quadradinhos, que ainda acreditas em super-homens.
    O último que cá tivemos, apareceu há 12 anos com propostas e promessas fabulosas. 12 anos depois, não há rumo, não propostas, nem há nada. Há uma câmara falida, está metida num buraco donde vai ter muita dificuldade em sair.

    O problema de Évora não se resolve com super-homens, nem com homens providenciais. Resolve-se com uma equipa de gente séria e honesta, onde novos e velhos sejam capazes de caldear a experiência e o conhecimento adquiridos ao longo da vida, com a energia e a vontade de fazer, própria dos mais jovens.
    Mas resolve-se só se resolve se essa equipa for capaz de alterar os métodos de trabalhos instalados na CME. Para isso é preciso:
    - Acabar com o “amiguismo” instituído pelo PS, tornando as tomadas de decisão transparentes e fundamentadas.
    - Mobilizar os trabalhadores, incentivando-os a participar na elaboração dos planos de actividades e motivando-os nas diversas acções e execução das decisões.
    - Incentivar as instituições, colectividade e organizações representativas a participarem nas acções e tomadas de decisão municipal.
    - Incentivar a População a participar na definição de objectivos e prioridades de intervenção.

    E isto só se faz com uma equipa de gente séria, conhecedora e emprenhada.
    E, como se viu nestes 12 anos, o PS/Évora foi incapaz de formar essa equipa. Nem sequer um embrião dessa equipa. Não há, pois Serrano nem Capoulas que lhes valham.

    ResponderEliminar
  17. Agora sem erros:

    @15:35
    «Gostava pessoalmente que o Serrano se candidatasse»

    Deves ser um grande leitor de histórias aos quadradinhos, que ainda acreditas em super-homens.
    O último que cá tivemos, apareceu há 12 anos com propostas e promessas fabulosas. 12 anos depois, não há rumo, não há propostas, nem há nada. Há uma câmara falida, que está metida num buraco donde vai ter muita dificuldade em sair.

    O problema de Évora não se resolve com super-homens, nem com homens providenciais. Resolve-se com uma equipa de gente séria e honesta, onde novos e velhos sejam capazes de caldear a experiência e o conhecimento, adquiridos ao longo da vida, com a energia e a vontade de fazer, própria dos mais jovens.
    Mas só se resolve se essa equipa for capaz de alterar os métodos de trabalhos instalados na CME. Para isso é preciso:
    - Acabar com o “amiguismo” instituído pelo PS, tornando as tomadas de decisão transparentes e fundamentadas.
    - Mobilizar os trabalhadores, incentivando-os a participar na elaboração dos planos de actividades e motivando-os para participar nas diversas acções e execução das decisões.
    - Incentivar as instituições, colectividade e organizações representativas a participarem nas acções e tomadas de decisão municipal.
    - Incentivar a População a participar na definição de objectivos e prioridades de intervenção.

    A palavra-chave para sair da crise é PARTICIPAÇÃO.
    E isto só se faz com uma equipa de gente séria, conhecedora e emprenhada.
    E, como se viu nestes 12 anos, o PS/Évora foi incapaz de formar essa equipa. Nem sequer um embrião dessa equipa. Não há, pois, Serrano nem Capoulas que lhes valham.

    ResponderEliminar
  18. Se houver no partido comunista um gestor com provas dadas no mínimo igual ao Serrano, faça favor. Diga-nos lá quem é.

    Não me parece que o Serrano seja um super-homem, mas é um político que pode ganhar a confiança da cidade pacificamente. Até porque onde quer que passou foi competente.

    ResponderEliminar
  19. 16:11
    A câmara de Évora está pior que o Sporting.
    Não há Godinho Lopes (Serrano) que a salve.

    (quanto ao gestor milagroso, vê-se que não percebes nada do que é uma câmara, nem as suas atribuições e competências. Só assim, com esse desconhecimento, ousarias invocar a "experiência" do Sr Serrano para a gestão duma autarquia como a de Évora. Pelos vistos não aprendeste nada com o exemplo do último "gestor experiente" que cá tivemos)

    ResponderEliminar
  20. @16:23

    Queres ver que são as sobras de Montemor?

    ResponderEliminar
  21. Quem é o Serrano?

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.