segunda-feira, 19 de abril de 2010

Poste erudito

Florencia Salvioni
Cantiga

Coitado, quem me dará
novas de mim ond’estou?
Pois dizeis que não sou lá,
e cá comigo não vou.

Tod’este tempo, senhora,
sempre por vós perguntei,
mas que farei, que já’gora
de vós nem de mim não sei?
Olhe vossa mercê lá
se me tem, se me matou,
por qu’eu vos juro de cá
morto nem vivo não vou.


Nota: sempre fomos muito dados às letras. E deve ser por isso que deixámos passar apenas alguns anitos para reeditar o “Cancioneiro Geral”de Garcia de Resende, de onde retirei o poema de Sá de Miranda. Eis a cronologia das edições da Obra: 1ª- 1516 (Lisboa); 2ª- 1846, 1848 e 1852 (Estugarda!); 3ª- 1904 (Nova Iorque!). Finalmente, entre 1910 e 1919 saiu a primeira reedição portuguesa.

2 comentários:

  1. bela posta, sim senhor.

    ResponderEliminar
  2. Não consegui ver o poste na fotografia. Essa do poste era brincadeira, não era LS?
    Zé da Pinta

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.