sexta-feira, 16 de abril de 2010

Li bem? Aeromoscas?

A notícia é da Lusa e diz assim: "o professor do Instituto Superior Técnico (IST) Jorge Paulino Pereira defendeu hoje a importância de “saber dimensionar” um aeroporto, dando como exemplo o aeroporto de Beja, que classificou de “aeromoscas”. “Temos de saber o que queremos. Temos de nos saber dimensionar em termos de aeroporto”, afirmou Paulino Pereira, durante a conferência “O Novo Aeroporto de Lisboa”, organizada pelo Diário Económico. Paulino Pereira deu como exemplos os aeroportos Francisco Sá Carneiro, no Porto, e de Beja. “O aeroporto do Porto foi bem dimensionado”, disse, acrescentando que a infraestrutura aeroportuária de Beja é “o aeromoscas”. “Não tem nada, ninguém lá vai”, acrescentou Paulino Pereira.
A operação de voos charters no aeroporto de Beja deverá começar a partir de março de 2011, admitiu à Lusa, no final de março, o diretor de estratégia e marketing aeroportuário da ANA, Leonel Horta Ribeiro. A ANA está a negociar com a Força Aérea a possibilidade de os aviões que operam no aeroporto da Portela, em Lisboa, poderem estacionar na base militar de Beja, afirmou na quinta feira o chefe do Estado-Maior daquele ramo".
Depois de se chamar Aeroporto de Beja, de passar a Aeroporto do Alentejo, vai ser agora "Aeromoscas"? Alguém me pode explicar o que se passa?

3 comentários:

  1. O que se passa é que o aeroporto de Beja já cumpriu a sua função, que foi apenas a de ganhar votos para alguns políticos à custa de enganar a população.
    Cumprido esse único objectivo, o aeroporto e a população que se lixem (dizem eles, os políticos da treta em que este povo ainda vota).
    jmc

    ResponderEliminar
  2. É fácil de explicar! Em Lisboa, todo e qualquer investimento no interior é combatido, ridicularizado e atacado! Infelizmente, depois há sempre aqueles que acham graça...
    E termino com o que escrevi uma vez: acho piada quando se diz que o Aeroporto do Alentejo será um elefante branco; TODO o investimento é pouco mais que um mês de caixa num outro elefante que há em Lisboa!

    ResponderEliminar
  3. Há por aí muita dor de corno. E este Paulino não é dos piores.

    bejense

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.