sábado, 24 de abril de 2010

Alandroal: BE debate refinaria Balboa

O Bloco de Esquerda vai realizar este sábado no Fórum Alandroal uma sessão de debate sobre o Alqueva e a ameaça da construção da refinaria Balboa junto à fronteira. Este debate vai contar com a presença de João Claro (Ambientalista), Felix Donoso (Plataforma Refineria NO), João Grilo (Presidente da CM do Alandroal) e de Rita Calvário (Deputada do Bloco de Esquerda). A sessão realiza-se pelas 11.00 horas. A partir das 13.00 horas haverá um almoço de convívio.

(informação BE)

1 comentário:

  1. Ambiente: BE diz que construção da refinaria Balboa vai provocar "impactos gravíssimos" a Portugal e Espanha

    Alandroal, Évora, 24 abr (Lusa) – A deputada do Bloco de Esquerda, Rita Calvário, mostrou-se hoje contra a construção da refinaria Balboa, em Badajoz (Espanha), considerando que o projeto vai provocar “impactos gravíssimos” junto de diversos setores de Portugal e Espanha.
    “A construção da refinaria Balboa terá impactos gravíssimos na qualidade de vida das populações, na qualidade da água do Rio Guadiana e irá prejudicar a agricultura e o desenvolvimento turístico”, disse a deputada, em declarações à agência Lusa.
    Rita Calvário falava à margem de um debate promovido pelo Bloco de Esquerda no Alandroal (Évora), subordinado ao tema 'O Alqueva e a ameaça da construção da refinaria Balboa junto à nossa fronteira'.
    O debate contou ainda com a participação do ambientalista João Claro, do dirigente da “Plataforma Refineria NO” de Espanha, Felix Donoso e de João Grilo, presidente da Câmara do Alandroal.
    De acordo com a deputada, a sua deslocação àquela vila alentejana serviu ainda para “reafirmar que é preciso de uma vez por todas travar esta construção”.
    “ É preciso que os governos de Portugal e Espanha digam um não a este projeto que será penalizador”, sustentou.
    A deputada explicou ainda que o processo de construção da refinaria Balboa “está ainda a ser avaliado” pelo governo espanhol.
    “Ao que sabemos o governo do país vizinho pediu informações adicionais ao promotor do projeto, portanto não há ainda novidades se foi aprovado ou rejeitado”, declarou.
    O projeto da refinaria Balboa prevê a sua implantação numa área de 199,7 hectares na província de Badajoz, no município de Los Santos de Maimona, a cerca de 50 quilómetros de Barrancos.
    O polémico projeto, que tem sido alvo de protestos de organizações ambientais e cívicas dos dois lados da fronteira, tem sido fortemente apoiado pelo governo da Extremadura.
    Antecipa-se que a avançar poderá representar a criação de 3.000 postos de trabalho numa zona com graves carências económicas, que se agudizaram devido à crise.
    O Grupo Gallardo, principal impulsionador do projeto, calcula que o investimento total ascenderá a 2.000 milhões de euros podendo estar a funcionar em 2011, quando se converteria na décima refinaria de petróleo de Espanha.
    O projeto inclui a construção de um oleoduto de 200 quilómetros que transportará o crude entre o Porto de Huelva e a refinaria, um componente que também tem recebido fortes críticas dos ecologistas.
    Durante o debate promovido pelo Bloco de Esquerda, Rita Calvário revelou ainda que o modelo seguido no desenvolvimento de Alqueva, a nível turístico e agricultura, foi também debatido.
    “Os modelos de desenvolvimento de Alqueva estão assentes em grandes projetos de muitos milhões de euros, mas não têm preocupação de responder às necessidades das populações”, declarou.
    “É preciso criar emprego, projetos que dinamizem a economia local, que promovam uma agricultura sustentável, a gastronomia, entre outros fatores”, concluiu.

    ResponderEliminar

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.